A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
259 pág.
Pack Estatística

Pré-visualização | Página 18 de 48

cript=sci_arttext&pid=S0102-69092003000200010&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 27 jul. 2016. 
THERBORN, Göran. Globalização e desigualdade: questões de conceituação e esclarecimento. 
Sociologias, Porto Alegre , n. 6, p. 122-169, dez. 2001. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.
php?script=sci_arttext&pid=S1517-45222001000200007&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 26 jul. 2016. 
Relação entre ética, 
tecnociência e bioética
Niedjha Abdalla-Santos
Introdução
Nesta aula, vamos investigar os conceitos de tecnociência e Bioética, bem como sua relação 
com a ética. Estudaremos os avanços destas atividades no Brasil e no mundo, sua importância, 
princípios, normas e condutas éticas e morais sobre os avanços tecnológicos e científicos.
Como você já deve saber, a ética disseminada pelo mundo é baseada na ética filosófica, 
conforme aponta Srour (2008), sendo chamada de filosofia da moral. Ela estabelece uma moral 
universal que é adotada por consenso entre os povos.
Já a ética científica, ou ciência da moral, representa o estudo e observação dos fatos e dos 
fenômenos, não emite juízo de valor, além de provar, criar e demonstrar ações que sejam concre-
tas ao ser humano, seja nos campos biológicos ou naturais (SROUR, 2008). Ao longo das próximas 
páginas, abordaremos também os limites éticos que são impostos pelos Estados para empresas 
e sociedade civil a respeito da tecnociência e da Bioética.
Objetivos de aprendizagem
Ao final desta aula, você será capaz de:
 • compreender o conceito de Bioética e seus princípios;
 • conhecer os avanços da tecnociência; 
 • entender a relação existente entre ética, tecnociência e Bioética.
Bons estudos!
1 Conceito de tecnociência
Saiba que ciência e tecnologia são temas diferentes, porém estão interligados. A ciência se 
propõe a pesquisar os fenômenos naturais e sociais, dentro de uma busca por resultados estabe-
lecidos e confirmados, por meio de mecanismos de causa e efeito de forma racional.
Já a tecnologia é o processo contínuo de melhoria de processos e produtos por meio de ino-
vações que alteram a realidade do ser humano. O fator tecnológico está intrinsicamente ligado à 
melhoria de vida do ser humano, criando ferramentas que trazem o bem-estar para o consumidor 
final e também para a comunidade científica (BOFF, 2012).
Figura 1 – As inovações da tecnociência.
Fonte: Beresnev/Shutterstock.com 
Entenda por tecnociência o conceito de tecnologia amarrado ao de ciência, ou seja, a tecno-
logia empregada a serviço da ciência. Devido ao alto desenvolvimento econômico, social e cres-
cimento populacional verificado nos últimos séculos, tecnologia e ciência se fundem em estu-
dos e pesquisas para não só entender fenômenos naturais nas áreas de saúde, educação, meio 
ambiente e bem-estar social, mas também para buscar novas técnicas e tecnologias e facilitar a 
vida em sociedade (GOMES; MORETTI, 2007).
FIQUE ATENTO!
Muitas vezes nos beneficiamos dos avanços científicos e tecnológicos, mas tam-
bém sofremos com eles. As empresas buscam regular o ciclo de vida dos produtos 
e seus descartes para evitar que causem maiores danos ao meio ambiente, redu-
zindo embalagens e materiais utilizados na fabricação. Saiba mais sobre o assunto 
em: “Curso de Gestão Ambiental”, de Arlindo Philippi Jr., Marcelo de Andrade Romé-
ro, e Gilda Collet Bruna, 2007.
Perceba que existem várias áreas de atuação da tecnociência. Listamos algumas abaixo, 
confira!
 • Meio ambiente: por meio de práticas de combate à poluição, redução de dejetos e des-
cartes, formas de buscar a redução do lixo ambiental e utilização consciente dos recur-
sos naturais.
 • Agricultura, pecuária e culturas: tecnologias de avanço nas genéticas embrionárias de 
animais, busca de sementes geneticamente modificadas, mas que sejam resistentes à 
pragas e intempéries, criando maior produtividade etc.
 • Educação e bem-estar: inovação através de equipamentos eletrônicos para melhorar 
os processos educacionais e de aprendizado, bem como o bem-estar do ser humano 
com as facilidades tecnológicas e digitais, como dispositivos móveis e computadores 
e internet.
 • Indústrias: criação de novos maquinários e processos produtivos automatizados, bens 
de consumo com tecnologia avançada como casas e veículos totalmente controlados 
por computador.
EXEMPLO
Um exemplo de tecnologia criada a partir de combustíveis fósseis é o petróleo, uti-
lizado na fabricação de plástico, que se tornou um problema sustentável para o 
mundo todo em relação ao seu descarte na natureza. Muitos avanços tecnológicos 
trazem problemas indissolúveis ou que precisam ser resolvidos a longo prazo (TA-
CHIZAWA, 2007).
 • Saúde: talvez seja o aspecto mais complexo, pois lida com relações humanas mais 
profundas. Conforme SROUR (2008), aqui há interferência direta nos sentimentos e 
vidas humanas, criando novas possibilidades de curas, remédios, técnicas científicas 
que muitas vezes trazem fortes discussões éticas.
 • Química, Biologia e Física: Novos estudos buscando utilizar itens da ciência natural 
para melhoria de processos em diversos segmentos.
 • Setor bélico e de pesquisa de armas químicas: desenvolvimento de armamentos 
menos (ou mais) letais e mais inteligentes para combate ao crime, utilização em guer-
ras e combate ao terrorismo.
EXEMPLO
Um exemplo de crime ligado à tecnociência no Brasil é a clonagem de seres huma-
nos, conforme Governo Federal (2005), com pena de reclusão de 2 a 5 anos e multa. 
Entretanto, em muitos países, a prática é tolerada e existem estudos em diversos 
estágios neste sentido, os quais criam discussões e dúvidas éticas entre pesquisa-
dores do mundo todo.
1.1 Relação entre ética e tecnociência
Você deve saber que a ética corresponde a valores individuais e subjetivos. Porém é neces-
sário compreender que outros elementos como Estados, governos, empresas e sociedade civil 
também têm suas normas e valores estabelecidos por meio de códigos, normas e leis.
Figura 2 - Ética e ciência.
Fonte: wk1003mike/Shutterstock.com 
Se ferirem estes códigos e normas e criarem dúvidas ao senso ético comum do cidadão, 
estes elementos da sociedade organizada são passíveis também de sofrerem sanções e punições 
(SROUR, 2008).
FIQUE ATENTO!
Existem diversas correntes filosóficas que defendem que a ética de cada localidade 
ou país deve prevalecer. Há regras, entretanto, que valem para a totalidade dos pa-
íses, independente de seu grau de utilização dos avanços tecnológicos ou de seus 
preceitos locais. Muitos países apoiaram o protocolo de Kyoto, manifesto que visa-
va reduzir a emissão de poluentes, entretanto, alguns países signatários da ONU se 
reservaram o direito de não compactuar com o protocolo.
O grande desafio atual é impedir que estes novos avanços tecnológicos, úteis para o desen-
volvimento da população do planeta, extrapolem sua verdadeira finalidade e não sejam utilizados 
para finalidades que afrontam a moral e ética estabelecida (SROUR, 2008).
É claro que a ética deve ser praticada pelas empresas, mas deve ser controlada por governos, 
por meio de órgãos específicos por segmento de atuação, os quais devem punir os excessos de 
acordo com a lei vigente (DURANT, 2010).
SAIBA MAIS!
Existe no Brasil, uma lei federal de 24/03/2005 da  Comissão Técnica Nacional 
de Biossegurança – CTNBio, que cria normas de segurança e mecanismos de 
fiscalização sobre a construção, o cultivo, a produção, a manipulação, o transporte, 
a transferência, a importação, a exportação, o armazenamento, a pesquisa, a 
comercialização, o consumo, a liberação no meio ambiente e o descarte de 
organismos geneticamente modificados, os chamados OGM e seus derivados. 
Para saber mais a respeito, acesse: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-
2006/2005/lei/l11105.htm>.
Assim, é necessário compreender que os avanços tecnológicos e científicos

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.