A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
SIMULADO AV - DIREITO DO CONSUMIDOR

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disc.: DIREITO DO CONSUMIDOR 
Aluno(a): CAMILA 
Acertos: 9,0 de 10,0 13/04/2021 
 
 
 
1a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
Em relação à formação histórica do Direito do Consumidor, um fato relevante foi a revolução industrial, que 
trouxe consigo a revolução do consumo. Assinale a opção que não corresponde a uma mudança introduzida 
por essa revolução nas relações de consumo? 
 
 
a) A produção passa a ser em massa. 
 c) Um forte aparato jurídico capaz de suprir as novas demandas dos consumidores. 
 
e) Separação entre produtor e consumidor. 
 
b) Surgimento dos contratos coletivos e contratos de adesão com cláusulas de interesse somente 
do fornecedor. 
 
d) Aumento das cláusulas abusivas. 
Respondido em 13/04/2021 19:21:36 
 
Explicação: 
Tal aparato jurídico afirmado na alternativa é consequência do desequilíbrio entre consumidores e fornecedores e 
não consequência da Revolução Industrial. 
 
 
2a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
Os cadastros e dados de consumidores devem ser objetivos, claros, verdadeiros e em linguagem de fácil 
compreensão, não podendo conter informações negativas referentes a período superior a: 
 
 
oito anos. 
 
dez anos. 
 
dois anos. 
 
três anos. 
 cinco anos. 
Respondido em 13/04/2021 19:24:40 
 
Explicação: 
O consumidor tem acesso às informações existentes em seu cadastro, conforme art. 43 do CDC. É um direito 
subjetivo. E tais informações nao poderão ficar indefinidamente nos bancos de dados dos fornecedores. O prazo 
legal é de no máximo 5 anos, conforme parágrafo primeiro do artigo 43 do CDC. 
 
 
3a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
Todas as vítimas de um evento danoso evolvendo uma relação de consumo, mesmo aquelas que não estão 
diretamente configuradas como consumidores, serão consideradas de acordo com o CDC: 
 
 Consumidor por Equiparação 
 
Consumidor por analogia 
 
Consumidor Involutário 
 
Fornecedor 
 
Consumidor Voluntário 
Respondido em 13/04/2021 19:26:06 
 
Explicação: 
O CDC tanto protege o consumidor padrão, conforme o caput do art. 2°, quanto do consumidor por equiparação, 
conforme parágrafo único do art. 2°, artigos 17 e 29. O consumidor por equiparação abrange a coletividade de 
pessoas, ainda que intermináveis , que haja intervindo nas relações de consumo; as vítimas do evento danoso e 
as pessoas expostas às práticas comerciais e contratuais abusivas. 
 
 
4a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
(OAB/CESPE 2008.3) No tocante às relações de consumo, é correto afirmar que: 
 
 
 é isento de responsabilidade o fornecedor que não tenha conhecimento dos vícios de qualidade 
por inadequação de produtos e serviços de consumo. 
 
 a pessoa jurídica não sofre dano moral indenizável. 
 a reparação do dano moral coletivo está prevista no Código de Defesa do Consumidor. 
 
 a interpretação das cláusulas contratuais deve ocorrer de forma a não favorecer nem prejudicar o 
consumidor. 
 
 Nenhuma das alternativas anteriores. 
Respondido em 13/04/2021 19:29:19 
 
Explicação: 
Item: C - a reparação do dano moral coletivo está prevista no Código de Defesa do Consumidor. 
Explicação: 
Art. 81. A defesa dos interesses e direitos dos consumidores e das vítimas poderá ser exercida em juízo 
individualmente, ou a título coletivo. 
Parágrafo único. A defesa coletiva será exercida quando se tratar de: 
I ¿ interesses ou direitos difusos, assim entendidos, para efeitos deste código, os transindividuais, de natureza 
indivisível, de que sejam titulares pessoas indeterminadas e ligadas por circunstâncias de fato 
II ¿ interesses ou direitos coletivos, assim entendidos, para efeitos 
deste código, os transindividuais, de natureza indivisível, de que 
seja titular grupo, categoria ou classe de pessoas ligadas entre si 
ou com a parte contrária por uma relação jurídica base 
III ¿ interesses ou direitos individuais homogêneos, assim entendidos, os decorrentes de origem comum. 
Art. 91. Os legitimados de que trata o art. 82 poderão propor, em nome próprio e no interesse das vítimas ou 
seus sucessores, ação civil coletiva de responsabilidade pelos danos individualmente sofridos, de acordo com o 
disposto nos artigos seguintes. 
 
 
5a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
(MPE/CE 2009 - FCC - PROMOTOR DE JUSTIÇA)A publicidade que se aproveita 
das deficiências de julgamento e experiência da criança é considerada 
 
 abusiva e, por isto, proibida. 
 enganosa, se induzir o consumidor a se comportar de forma prejudicial 
à sua saúde ou à sua segurança. 
 enganosa e, por isto, proibida. 
 lícita, nos casos em que se possa presumir a permissão dos pais ou 
responsáveis para que a criança a ela tenha acesso. 
 abusiva, se for capaz de induzir também o adulto em erro a respeito 
das características ou qualidades do produto. 
Respondido em 13/04/2021 19:30:06 
 
Explicação: 
Item C- abusiva e, por isto, proibida. Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou 
serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994) 
Explicação: ¿A prática abusiva é exercício de uma atividade empresarial pelo fornecedor de maneira ilícita, 
por fugir aos padrões regulares do exercício do comércio¿ ¿Não são todas as vendas de mais de um pro duto ou 
serviço conjuntamente que se manifestam abusivas, a abusividade decorre sempre da im posição ou do 
condicionamento na aquisição de produtos ou serviços à aquisição de outro produto ou ser viço que configuram a 
venda casa da¿ 
 
 
6a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
José, sentindo-se lesado pela loja X ingressa com ação de indenização baseado no CDC contra a referida 
empresa. Sendo assim, o juiz ao apreciar adequadamente a demanda inverte o ônus da prova no despacho 
saneador. Ocorre, que a parte Ré alega, e prova que em momento algum José requereu em sua peça inicial 
a referida inversão. Diante do caso concreto como podemos avaliar a atitude do juiz? 
 
 
c) O juiz agiu de forma incorreta pois ele deve inverter o ônus no momento da sentença 
 
e) Nenhuma das alternativas acima. 
 
d) O juiz agiu de forma correta pois o CDC não é uma norma de ordem pública, sendo assim, tal 
procedimento poderá ser concedido. 
 a) A atitude do juiz foi correta, haja vista, tratar-se o CDC de uma norma de ordem pública, sendo 
assim, a inversão do ônus da prova pode ser concedida de ofício. 
 
b) A atitude do juiz foi arbitrária, tendo em vista, que sem a requisição da parte o mesmo não 
poderia inverter o ônus. 
Respondido em 13/04/2021 19:31:00 
 
Explicação: 
"Art. 6º. São direitos básicos do consumidor: 
 
(...) VIII - a facilitação da defesa de seus direitos, inclusive com a inversão do ônus da prova, a seu favor, no 
processo civil, quando, a critério do Juiz, for verossímil a alegação ou quando for ele hipossuficiente, segundo as 
regras ordinárias de experiências;" Ve-se então que, para a inversão do ônus da prova, deve o juiz verificar no caso 
concreto a ocorrência dos requisitos alternativos, quais sejam, a verossimilhança da alegação ou a hipossuficiência 
do consumidor, bastando um deles para propiciar a inversão. 
 
A hipossuficiência da parte na relação jurídica é fator determinante para a inversão do ônus probandi. 
A doutrina e jurisprudência vêm reconhecendo a possibilidade da inversão do ônus da prova, de ofício, pelo juiz. 
 
 
7a 
 Questão 
Acerto: 1,0 / 1,0 
 
(METRÔ/SP 2008 - FCC - ADVOGADO TRAINEE) Quando forem constatados 
vícios de qualidade por inadequação ou insegurança do produto ou serviço, 
poderá ser aplicada ao fornecedor pela autoridade administrativa, mediante 
procedimento administrativo, assegurada ampla defesa, não sendo caso de 
reincidência na prática das infrações de maior gravidade previstas na Lei 
no 8.078/90, a sanção de 
 
 E- intervenção administrativa. 
 C- interdição. 
 A- cassação de alvará de licença. 
 B- suspensão do fornecimento de produto ou serviço. 
 D- suspensão temporária