A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
DIMENSIONAMENTO DO PESSOAL DE ENFERMAGEM

Pré-visualização | Página 1 de 1

Importância: Usa como critério o sistema de 
cuidado progressivo ao paciente. Com o 
dimensionamento é possível reconhecer a 
situação, caracterização da instituição, 
conhecer os clientes do hospital, classificar o 
paciente segundo as necessidades de cuidado. 
Classificação dos pacientes segundo as 
necessidades de cuidado 
• Pacientes de cuidados mínimos 
(PCM)/autocuidado - Paciente estável, 
sob o ponto de vista clínico e de 
enfermagem, e fisicamente 
autossuficiente quanto ao atendimento 
das necessidades humanas básicas. 
• Pacientes de cuidados intermediários 
(PCI) - Paciente estável, sob o ponto de 
vista clínico e de enfermagem, 
requerendo avaliações médicas e de 
enfermagem, com parcial dependência 
dos profissionais de enfermagem para o 
atendimento das necessidades humanas 
básicas. 
• Pacientes de cuidados semi-intensivos 
(PCSI) - Paciente grave e recuperável, 
com risco iminente de morte, sujeito à 
instabilidade das funções vitais, 
requerendo assistência de enfermagem 
e médica permanente e especializada. 
• Pacientes de cuidados intensivos 
(PCIt) - Paciente grave e recuperável, 
com risco iminente de morte, sujeito à 
instabilidade das funções vitais, 
requerendo assistência de enfermagem 
e médica permanente e especializada 
 
Para saber o dimensionamento do pessoal 
de enfermagem ideal é necessário saber do 
seguinte cálculo: 
 
FTE = NC x HA x DS + IST 
CHS 
 
 
 
Significado das siglas: 
 
FTE – Força de trabalho da 
enfermagem; 
NC – Número médio de pacientes 
classificados dentro de um mesmo tipo 
de cuidado; (pedindo a questão) 
HA – Tempo dispensado pela equipe de 
enfermagem nas 24 horas para atender 
às necessidades de cada paciente, 
segundo ofício de cada unidade; ( 
DS – Dias trabalhando durante a 
semana; (7) 
CHS – Jornada de trabalho semanal; (o 
que pergunta na questão) 
IST – Índice de segurança técnico. 
(15%) 
 
• 4 h de enfermagem – assistência 
mínima ou autocuidado (33% 
enfermeiros – demais auxiliares ou 
técnicos) 
• 6 h de enfermagem – assistência 
intermediária (33% enfermeiros – 
demais auxiliares ou técnicos) 
• 10 h de enfermagem - Assistência de 
alta dependência (36% enfermeiros – 
demais auxiliares ou técnicos) 
• 10 h de enfermagem – assistência 
semi-intensiva (42% enfermeiros – 
demais auxiliares ou técnicos) 
• 18 h de enfermagem – assistência 
intensiva (52% enfermeiros – demais 
auxiliares ou técnicos) 
Gerenciamento e Liderança em Enfermagem 
 
em Enfermagem 
Dimensionamento do pessoal de enfermagem 
 
ENFERMAGEM UFMA