A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Doença Ulcerosa Péptica

Pré-visualização | Página 1 de 1

Doenç� Ulcer�s� Péptic�
Definições
Ocorre por alterações da mucosa
gastroduodenal onde podem ocorrer
erosões;
Erosão
Solução de continuidade da mucosa,
circunscrita, que não atinge a camada
submucosa;
Úlcera
Solução de continuidade da mucosa,
circunscrita, que ultrapassa em
profundidade a camada muscular da
mucosa;
Balanço entre fatores protetores e fatores
agressores;
Quando os fatores agressores prevalecem,
ocorre o aparecimento da doença ulcerosa
péptica;
Fatores protetores
⇞ Extracelulares
⇟ Muco;
⇟ Bicarbonato
⇞ Epiteliais
⇟ Hidrofobicidade;
⇟ Turn-over celular;
⇞ Subepiteliais
⇟ Bicarbonato;
⇟ Fluxo sanguíneo;
⇟ Prostaglandinas;
⇟ Sulfidrilas;
Fatores agressores
⇞ Endógenos
⇟ Ácido clorídrico;
⇟ Pepsina;
⇟ Sais biliares;
⇞ Exógenos;
⇟ Helicobacter pylori;
⇟ Ácido acetilsalicílico;
⇟ Anti-inflamatórios;
⇟ Álcool;
⇟ Tabaco;
Epidemiologia
50-80 anos
Gástrica;
Causada principalmente por AINEs;
30-70 anos
Duodenal;
H. pylori;
Helicobacter pylori
⇞ Bactéria espiralada;
⇟ Gram negativo;
⇟ Microaerofílica;
⇞ Produtora de urease;
⇟ Conversão de uréia em
amônia;
⇟ Neutralização do pH ácido;
Células P
Formam o ácido clorídrico;
São células da parede do estômago, possui
uma face virada para o lúmen gástrico e
sua parte basal tem contato com capilares.
Fazem troca entre potássio e hidrogênio
acidificando o lúmen gástrico;
Estímulos para a secreção ácida
Células G → Gastrina;
Células tipo-enterocromafin → Histamina;
Sistema parassimpático → Acetilcolina;
Ativam a bomba de prótons com esses
estímulos;
Antissecretores
Antagonistas H2
Representantes
Cimetidina;
Ranitidina - Mais utilizado;
Mecanismo de ação - Antagonismo
competitivo dos receptores de histamina;
Efeito - Inibição da secreção gástrica pelas
células parietais;
Inibidores da bomba de prótons
Representantes
⇞ Omeprazol;
⇞ Lansoprazol;
⇞ Pantoprazol;
⇞ Esomeprazol;
Mecanismo de ação - Inibição irreversível
da bomba H+ - K+ - ATPase;
Efeito - Inibição da secreção gástrica pelas
células parietais;
Pró-fármacos
⇞ Necessitam ativação em meio
ácido;
⇟ Canalículos ácidos das
células parietais;
⇞ Alimentos aumentam a produção
ácida;
⇟ Administração 30 minutos
antes das refeições;
⇞ Forma farmacêutica
⇟ Necessidade de absorção
em ambiente alcalino;
⇞ Interações medicamentosas
⇟ Omeprazol impede a
conversão do clopidogrel
para a forma ativa;
Fármaco está dentro do sangue e precisar
entrar na célula e se deslocar até os
canalículos da célula parietal, ocorre
quando a pessoa se alimenta;
Protetores da mucosa
Representantes
Misoprostol (PGE¹)
Mecanismo de ação
Ligação aos receptores EP3 da célula
parietal;
Ativação da proteína G;
Redução do AMPc intracelular;
Efeito
⇞ Redução da secreção ácida;
⇞ Aumento na secreção de mucina;
⇞ Aumento do fluxo sanguíneo na
mucosa;
Misoprostol era usado para induzir aborto;
Erradicação do H. pylori
Antibióticos
Esquema 1 - Mais utilizado
Claritromicina 500 mg 2x/dia;
Amoxicilina 1000 mg 2x/dia;
Esquema 2
Claritromicina 500 mg 2x/dia;
Metronidazol 500 mg 2x/dia;
Antissecretor gástrico
Não existe evidência de
superioridade;
Prefere-se uso de IBPs;
Tempo de tratamento
Classicamente por sete dias;
Estudos demonstram superioridade
de 14 dias;