A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Sistema digestório- RESUMO

Pré-visualização | Página 1 de 2

MONITORES: 
 
JOÃO LUCAS 
AMANDA VICTÓRIA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
MONITORIA DE ESPLANCNOLOGIA 2020.2 
RESUMO DO SISTEMA DIGESTÓRIO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
PARNAÍBA 
2021 
SISTEMA DIGESTÓRIO 
 
✓ Apreensão 
✓ Mastigação 
✓ Salivação 
✓ Deglutição 
✓ Ingestão 
✓ Digestão 
✓ Absorção 
✓ Defecação 
 
TRATO DIGESTÓRIO OU GASTROINTESTINAL 
• Constituído pela boca, faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino 
grosso, reto e ânus. 
• Recebe secreções das glândulas salivares, vesícula biliar, fígado e pâncreas, que 
auxiliam na digestão dos alimentos. 
• Composto por membrana mucosa: proteção e absorção. 
 
BOCA 
 
 
 
 
 
• O palato duro forma o teto da boca e é constituído por lâminas ósseas e mucosa. 
• O palato mole estende-se do palato duro e separa a cavidade da boca da 
nasofaringe (porção inicial da faringe). 
Responsável pelo suprimento de energia que cada célula necessita. 
Compreende a 
cavidade oral, 
palatos, dentes, 
gengiva, tonsilas e 
língua. 
Responsável pelos 
processos de 
apreensão, mastigação, 
salivação, deglutição e 
formação do bolo 
alimentar. 
 
 
LÍNGUA 
• Forma o assoalho da boca. 
• Composta por feixes de músculos esqueléticos revestidos por MEMBRANA 
MUCOSA. 
• Responsável por conduzir o alimento à faringe, fonação, deglutição e possui 
função gustativa. 
• Sua mobilidade é garantida por músculos extrínsecos e intrínsecos. 
 
 
 
 
 
✓ O palato mole é 
unido 
lateralmente à 
língua por meio 
dos arcos 
palatoglosso e 
palatofaríngeo. 
✓ As tonsilas 
palatinas são 
compostas por 
tecido linfoide e 
formam a 
orofaringe. 
✓ A cavidade bucal 
é unida à 
orofaringe 
através do 
istmo das 
fauces. 
 
Originados na mandíbula, 
osso hióide e no processo 
estiloide do osso temporal. 
 
 
 
 
DENTES 
 
 
 
 
 
▪ Na membrana 
mucosa da língua, 
existem estruturas 
gustativas 
denominadas 
PAPILAS. 
▪ Na região dorsal, há 
a presença da tonsila 
lingual (agregado de 
nódulos linfáticos). 
 
Os músculos orbicular 
da boca e bucinador 
compõem, 
respectivamente, os 
lábios e a bochecha. 
São estruturas mineralizadas que se 
fixam nos processos alveolares da 
maxila e mandíbula e são recobertos 
por uma estrutura calcificada 
denominada dentina. 
Os alvéolos são compostos pela 
membrana periodontal, sendo esse o 
local onde os dentes são ancorados. 
GLÂNDULAS SALIVARES 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
OBS: O vestíbulo da boca compreende a região anterior à gengiva e às arcadas 
dentárias. 
OBS: O frênulo da língua a une ao assoalho da boca. 
 
 
SALIVA 
 
• Mantém a mucosa da boca úmida 
• Auxilia na formação do bolo alimentar 
• Lubrifica o alimento durante a mastigação 
• Previne cáries 
• Contém amilase salivar (inicia a digestão do amido). 
 
 
 
 
As glândulas parótidas representam o 
maior par de glândulas salivares. O 
ducto parotídeo percorre através do 
músculo masseter, perfura o músculo 
bucinador e abre-se no vestíbulo da 
boca. 
As glândulas submandibulares estão 
localizadas medialmente ao ângulo da 
mandíbula. O ducto submandibular 
atravessa o assoalho da boca e abre-se 
na região do frênulo da língua. 
As glândulas sublinguais estão 
localizadas no assoalho da 
boca. 
FARINGE 
• Participa tanto do sistema respiratório quanto do sistema digestório. 
• Alimento passa da boca para a orofaringe, laringofaringe e segue para o esôfago. 
• É composta por musculatura esquelética e revestida por 
túnica mucosa. 
 
 
 Composta por: 
I Camada epitelial 
II Lâmina própria 
III Camada muscular 
 
 
 
 
CAMADAS DO TRATO DIGESTIVO 
 
 
 
 
 
 
➢ Túnica mucosa: 
a. Camada epitelial: no esôfago o epitélio é estratificado e em todo o resto 
do tubo é cilíndrico. 
b. Lâmina própria: composta por tecido conjuntivo frouxo, vasos 
sanguíneos, linfáticos e glândulas. 
c. Camada muscular: musculatura lisa. 
➢ Túnica submucosa: tecido conjuntivo frouxo. 
➢ Túnica muscular: dupla camada de músculos. 
a. Túnica interna: fibras musculares dispostas circularmente. 
b. Túnica externa: fibras musculares dispostas longitudinalmente. 
➢ Túnica serosa: composta por tecido conjuntivo e é coberta de células epiteliais 
que formam o peritônio visceral. 
 
ESÔFAGO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
➢ Tubo muscular que conecta a faringe ao 
estômago. 
➢ Passa através do diafragma por meio do 
hiato esofágico. 
➢ Responsável pela condução de 
alimentos através das ondas de 
peristaltismo e com auxílio da 
gravidade. 
O esfíncter esofágico superior 
possui papel essencial na 
prevenção do refluxo durante a 
deglutição, age como barreira 
entre a faringe e o esôfago, 
impedindo a entrada de ar e 
permite a liberação do material 
intra-esofágico durante o 
arroto/vômito. 
Os esfíncteres esofágicos 
superior e inferior são 
formados a partir da 
musculatura da túnica interna. 
ESTÔMAGO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 O estômago é revestido por 
quatro membranas: 
➢ Membrana serosa: sustentação 
➢ Membrana muscular: 
movimentos 
➢ Submucosa: tecido conjuntivo 
➢ Mucosa gástrica: camada 
protetora de revestimento, que 
protege o estômago da acidez do 
suco gástrico. 
 
Mucosa e submucosa formam as pregas gástricas quando o estômago está vazio. 
 
 
INTESTINO DELGADO 
 
 
 
 
 
 
 
• É a dilatação do tubo digestivo. 
• Situado abaixo do diafragma. 
• Forma o quimo (bolo 
alimentar+secreções gástricas). 
• Limitado pelo esfíncter inferior do 
estômago e esfíncter do piloro. 
A primeira porção do 
intestino delgado é o 
duodeno, que recebe 
substâncias através do ducto 
colédoco e ducto pancreático. 
O jejuno encontra-se 
suspenso na cavidade 
abdominal e o íleo suspenso 
na região posterior do 
mesentério (mantém o 
intestino no abdômen durante 
as contrações). 
É composto por 
estruturas responsáveis 
por aumentar a 
capacidade de absorção, 
denominadas 
vilosidades. 
INTESTINO GROSSO 
• Local de absorção de água dos resíduos indigeríveis do quimo líquido, 
convertendo-se em fezes semissólidas, que são armazenadas e acumuladas até 
que haja defecação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
RETO E CANAL ANAL 
 
 
RETO E CANAL ANAL 
 
 
 
 
 Comunica-se com o intestino 
delgado através da valva 
ileocecal. 
 A primeira porção é o ceco, 
onde se inicia a reabsorção de 
água e nutrientes. 
 O colo é a maior porção do 
intestino grosso e onde ocorre 
a absorção de água do bolo 
fecal, tornando-o consistente. 
 O apêndice vermiforme é uma 
extensão tubular composta por 
nódulos linfáticos. 
O músculo esfíncter interno do ânus é 
composto por musculatura lisa e é 
controle involuntário. 
Já o esfíncter externo é composto por 
musculatura esquelética e apresenta 
controle voluntário. 
O intestino grosso possui algumas diferenças quando 
comparado ao intestino delgado, evidenciadas, por 
exemplo, com a presença de tênias e haustros. 
As tênias são condensações da musculatura do intestino 
grosso, que se distribuem em três faixas: 
I Tênia livre 
II Tênia omental 
III Tênia mesocólica 
 
As tênias são menores que o intestino grosso, assim, 
determinam o aparecimento de pequenas bolsas 
(haustros) que mantém o aspecto dessa região composto 
por saculações. 
 
FÍGADO 
 
 
 
 
 Situado na cavidade abdominal, abaixo do diafragma. 
 Maior glândula anexa do tubo digestivo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
VESÍCULA BILIAR E A BILE 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A face diafragmática é composta pelo 
ligamento falciforme, que divide