A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
redaçao racismo

Pré-visualização | Página 1 de 1

COLÉGIO MUTUM
	
	SÉRIE:
	2ª
	DISCIPLINA: REDAÇÃO-
TEMA:  RACISMO
	DATA: 31/03/2021
	GRAU:
	2°
	PROFESSOR: Manuel Alcântara
	1° BIMESTRE
	NOTA:
	
	ALUNO (A):SOFIA 
	
	VALOR DA REDAÇÃO
	1000
PONTOS
	Instruções: 
∙ Leia atentamente sua redação  antes de entregá-la ao professor. 
	
MUTUM – MG
 Desde os primórdios da colonização brasileira, o Brasil é um país que sempre privilegiou a população branca, escravizando e exterminando pessoas negras, sendo considerados superiores desde então. No entanto, mesmo após a abolição da escravatura em 1888, o racismo e o preconceito ainda é bem acentuado no país, mostrando o quão enraizada é essa cultura de superioridade branca. Por isso, temos que reconhecer nossos privilégios e em parceira com o Governo ajudar a população menos favorecida.
 Acresce que, mesmo após anos de escravidão e de luta por liberdade a população negra ainda sofre com preconceito, a principal causa é por conta da população branca já ter se instaurado no mercado de trabalho e integrados a economia desde sempre, mas isso não significa que não devemos dar espaço para outras pessoas que também merecem somente por conta da sua cor, religião, etnia, entre outros. Isso só mostra o quão estereotipadas são essas pessoas e a intolerância que os brancos pregam. Outro conceito que podemos citar é de Bauman, da “modernidade liquida”, que prega que as relações entre as pessoas estão se tornando fracas, e um exemplo disso no racismo é que muitas pessoas com grande poder aquisitivo fazem propagandas contra o racismo, mas na verdade não conhecem a causa e só fazem isso para ganhar fama.
 Em virtude disso, essas pessoas são discriminadas desde criança na escola, fazendo com que elas se sintam excluídas pela própria sociedade onde vive. Sofrem bullying, preconceito, racismo, e em alguns casos sofrem agressão física podendo chegar a casos mais graves desenvolvendo depressão, ansiedade, chegando ate cometer suicídio. E com todas essas opressões vividas quando mais nova essa pessoa pode vir a tornar-se um criminoso, pois não teve ajuda necessária quando era criança, aumentando os níveis de criminalidade do país.
 Destarte, para que consigamos ajudar a população menos favorecida é necessário tomarmos providencias em lugares onde essas opressões são mais evidentes, como punir o agressor seja onde for. Deixar também o sistema de cotas raciais mais evoluído para que essas pessoas possam usufruir de uma educação de qualidade para que possam entrar no mercado de trabalho mais concorrido e chegar a cargos mais disputados que só são designados a pessoas brancas. Uma ótima forma de conscientizar a população também é realizar palestras e workshops em escolas, praças municipais e universidades ministradas por essas pessoas que sofrem essas discriminações todos os dias para mostrar como isso pode afetar a vida delas no futuro e o quão difícil é para elas conseguirem se inserir num espaço onde a maioria das pessoas são brancas. É de suma importância investir em educação para que as crianças cresçam com a ideia de que ajudar o próximo, pode vir a ser mais importante do que pensar em si mesmo sempre. Pois como bem disse Nelson Mandela; “a educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo.”