A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Nebulização

Pré-visualização | Página 1 de 1

Consiste numa forma de tratar afecções
pulmonares por meio de substâncias especiais
associadas ao O2 ou ar comprimido. 
Objetivos:
 ▪ Aliviar processos inflamatórios, congestivos
e obstrutivos 
▪ Umedecer para tratar ou evitar desidratação
das mucosas
 ▪ Fluidificar para facilitar a remoção de
secreções
 ▪ Administrar mucolíticos para obter
atenuação ou resolução de espasmos
▪ Administrar corticosteroides com ação anti-
inflamatória e anti-exsudativa
 ▪ Administrar agentes antiespumantes nos
casos de edema agudo de pulmão.
Material:
 ▪ Bandeja
 ▪ Fonte de O2 ou ar comprimido
 ▪ Intermediário de O2
▪ Solução nebulizadora conforme prescrição
médica
 ▪ Seringa para medir dose se necessário
▪ Nebulizador com máscara
▪ Recipiente para expectoração (escarradeira),
se necessário
 ▪ Toalhas ou lenços de papel
 ▪ Monômetros de O2 ou ar comprimido. 
Técnica:
▪ Higienizar as mãos
 ▪ Conferir solução preparada com prescrição
médica
 ▪ Dispor todo o material sobre a bandeja
 ▪ Colocar a solução no copinho com o auxílio
da seringa e conectar este à máscara
 ▪ Conferir novamente o preparo da
medicação, a identificação completa do cliente
antes de se encaminhar ao leito
 ▪ Orientar o paciente e ou acompanhante
sobre o procedimento e sua finalidade
 ▪ Posicionar o paciente em Fowler ou
semifowler
 ▪ Conectar o fluxômetro na fonte de O2 ou ar
comprimido
▪ Conectar o intermediário ao copinho
inalador e junto à fonte de O2 ou ar
comprimido
 ▪ Oferecer o nebulizador ao cliente e
observar o ajuste na face (se o cliente não
estiver em 
Nebulização
condições de segurar o copinho inalador,
orientar para que o acompanhante o faça e na
ausência deste, proceder a nebulização até
que todo líquido termine)
 ▪ Acionar a válvula de O2 ou ar comprimido
entre 3 e 6l/min
 ▪ Orientar para que o paciente permaneça
com a boca aberta e inspire profundamente
 ▪ Observar término de todo o líquido
nebulizador
 ▪ Recolher e dar o destino correto ao material
 ▪ Higienizar as mãos
 ▪ Realizar as anotações necessárias em
prontuário 
▪ Alguns medicamentos de ação no sistema
respiratório podem causar efeitos sistêmicos,
como inquietação, nervosismo e palpitações. 
▪ Administrar esses medicamentos com
cautela a pacientes com doenças cardíacas
devido à possibilidade de hipertensão,
arritmias ou insuficiência coronária. 
▪ Monitorar a frequência cardíaca do paciente
após o procedimento, especialmente quando
usados broncodilatadores. 
▪ Os broncodilatadores provocam o
relaxamento da musculatura lisa das vias
aéreas, melhorando o seu calibre.
 ▪ Podem ser administrados por várias formas,
particularmente na forma de sprays de
aerossol ou nebulizadores. 
COVID
O uso dos nebulizadores convencionais deve
ser evitado já que gera micropartículas que
podem carrear o vírus para o pulmão e para o
ambiente.
 ▪ o procedimento de nebulização libera
aerossóis, que são partículas que ficam
suspensas por quase 3 horas.
 ▪ Deve-se dar preferência ao uso de
broncodilatador em spray inalatório
(“bombinha”)