A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
ATIVIDADE DE CLINICA 1

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ted de clínica 1
Aluno: Glória Rodrigues Barros Felipe Matrícula:
19.2.000062
Semestre: 4° semestre
Caso clínico:
Fumante crônica e etilista há 20 anos. Apresentou-se com um quadro de
Periodontite e apresentando várias sequelas da evolução da doença ao longo dos
anos. Foi observado perda de inserção clínica importante, que já conferia um
quadro de hipersensibilidade ao gelado, consequência de várias raízes expostas.
Relatava bastante incômodo com dores e com sua estética.
A paciente apresentava condição socioeconômica fragilizada devido a pandemia,
mas compareceu ao consultório pois estava com forte dor na região de 3os molares
semi irrompidos. A mesma relatou episódios recorrentes de inflamação, mas por
medo, não havia procurado um dentista antes.
- Quais possíveis agentes químicos escolhidos para a situação descrita:
Periogard para o tratamento da doença periodontal; Clorexidina como controlador
de biofilme; Triclosan na forma de dentifrícios e colutórios.
- Quais vantagens, desvantagens, propriedades e mecanismo de ação
dos mesmos:
Periogard:
O PerioGard apresenta a clorexidina na fórmula, ajudando a combater doenças
periodontais que afetam principalmente a gengiva. Esse tipo de solução bucal, ou
enxaguante bucal, serve para cuidar das gengivas por ser eficaz e
comprovadamente seguro para eliminar germes que os geram. O princípio ativo da
solução da linha desse produto é o Gluconato de Clorhexidina. Por possuir 2% de
Citrato de Zinco, além de combater os pontos citados anteriormente, a pasta de
dentes também ajuda a prevenir a formação de cálculo dental. O creme dental
também ajuda a diminuir a vermelhidão das gengivas, formação de cárie, placa
bacteriana e tártaro.
Triclosan:
Triclosan ou triclosano é um agente anti-séptico efetivo contra bactérias gram
negativas, bem como gram positivas. É eficaz também contra fungos e bolores.
Encontrado em medicamentos, sabonetes, loções, desodorantes e cremes dentais.
Um novo estudo mostra que o triclosan, pode ser o ingrediente mais importante na
pasta de dentes com flúor. Ele combina-se com um copolímero e ajuda a diminuir a
placa, a gengivite e o sangramento das gengivas. Também reduz ligeiramente a
cárie dentária quando comparado com creme dental apenas com flúor, que não
possuí essas substâncias. Riscos e desvantagens: De acordo com estudos, o
composto – no mercado há mais de 40 anos – impede contrações musculares, o
que diminuiu a velocidade do nado nos peixes e a força dos roedores avaliados. O
triclosan atinge as fibras musculares esqueléticas e células cardíacas, o que poderia
pôr em risco a sobrevivência dos animais, no caso de um predador aparecer.
Segundo a agência americana Food and Drug Administration (FDA), que regula
remédios e alimentos, com exceção do uso em algumas pastas de dente para
prevenir gengivite, o triclosan não oferece mais benefícios à saúde.
Clorexidina:
O gluconato de clorexidina, comumente conhecido apenas como clorexidina, é um
antisséptico químico de largo espectro. Esse produto tem funções antimicrobianas,
antifúngicas, bactericidas e bacteriostáticas, e atua tanto contra microrganismos
gram-positivos quanto gram-negativos. Seu uso é comum em diversas áreas da
saúde, bem como na Odontologia, de diferentes formas. Uma delas é na redução de
placa bacteriana e no tratamento da gengivite. Também é possível utilizá-la em
procedimentos endodônticos ou cirurgias dentárias. Isso porque a instrumentação
não é capaz de eliminar todos os microrganismos. O uso da clorexidina, portanto,
torna o procedimento mais seguro. Para o combate a problemas bucais, como placa
bacteriana ou gengivite, é recomendado fazer bochecho com uma solução de
clorexidina regularmente. O recomendado é que os pacientes façam bochechos
duas vezes ao dia com 15 ml do produto de concentração 0,12% a 0,2%. O tempo
ideal é de um minuto. Também é importante não fazê-los logo após a escovação,
pois o creme dental pode diminuir a eficiência.