A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
APS - Construção da ponte de macarrão

Pré-visualização | Página 2 de 2

macarrão (0.9mm) 
 
 No exemplo temos a barra AB suporta uma carga de 67,71N(compressão) e 
seu comprimento é de 230,0 mm, logo: 
 
(67,71)(230)2 
Número de fios = 4 ≈13 fios 
 27906(0,9) 
 
Tabela 1 - Cálculo de esforços de tração e compressão por número de fios 
conforme figura 8 
 
 
Figura. 7 
 
Figura. 8 
Barras em compressão 
Para encontrar o número de fios necessários, consideremos que a flambagem 
ocorre em regime elástico linear, seguindo a equação de Euler. Os dados dos 
testes de flambagem foram condensados na curva de flambagem abaixo, 
onde os pontos em azul representam os resultados experimentais, a curva em 
preto um ajuste de função potência, com coeficiente de determinação de 94%, 
e os pontos em amarelo os resultados para diversos índices de esbeltez, 
considerando-se a curva de Euler com um Módulo de Young E = 36000 
kgf/cm2 ou 3600 Mpa (N/mm2) conforme figura 9. 
 
 
 
 
Figura. 9 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Exemplos de Curvas de Carga de Ruptura por Compressão x Comprimento 
da Barra, para barras formadas com diferentes números de fios de espaguete 
conforme figura 10. 
 
 
Figura. 10 
 
Exemplos de Curvas de Carga de Ruptura por Compressão x Número de 
Fios de Espaguete da Barra, para barras com diferentes comprimentos 
conforme figura 11. 
 
 
Figura. 11 
 
 
 
7. CARACTERÍSTICAS DA MASSA ESPAGUETE BARILLA Nº 7, 
TABELAS DE 
CÁLCULOS E COORDENADAS VETORIAIS 
 
 
7.1 Tabela 2 – Característica da massa de espaguete Barilla nº7 conforme 
figura 12. 
 
 
Figura. 12 
Neste trabalho consideramos nos cálculos os dados do espaguete no. 7 
da marca Barillha e consideramos que nossos cálculos são conservativos. 
 Diversos softwares estão disponíveis para simulações de cálculos de pontes 
treliçadas, entre eles FTOOL2, Analisys for Windows, West Pont Bridge 
Designer2004, MDSolids.Neste trabalho utilizamos o software FTOOL para 
simularmos a carga aplicada a ponte e obtenção dos esforços solicitantes nas 
barras. 
 Nos diversos materiais pesquisados foi possível verificar que a definição da 
geometria da ponte, os tipos de materiais usados, a correta aplicação dos 
cálculos e correta execução do projeto foram fatores preponderantes para o 
sucesso do projeto. 
7.3 Tabela 3 – Número de Barras em função do Comprimento conforme figura 
13. 
7.6 Tabela 5 – Cálculo de massa em função do número de fios das barras 
conforme figura 16. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
8. CONSTRUÇÃO DO PROTÓTIPO 
 
1° passo: Definido qual será o projeto baseado em pesquisas realizadas pela 
internet e validado pelo grupo. 
 
 
 
 
 
 
2° passo: Definido as dimensões da ponte (comprimento x largura x altura) 
sempre em função da massa. 
 
3° passo: Realizado um esboço do projeto no AUTO CAD que nos servil de 
base para identificar algumas anomalias no projeto referente ao comprimento 
e peso da ponte. 
 
4° passo: Redefinido algumas dimensões e alterado o projeto. 
 
5° passo: Calculado o comprimento, número de fios, massa e posição de cada 
barra no projeto 
 
6° passo: Iniciado a montagem do relatório 
 
7° passo: Cortado com auxílio de um gabarito os fios de macarrão no 
comprimento anteriormente já estudado foram quatro tipos de barras com 
comprimento diferentes. 
 
8° passo: Colado as extremidades das barras com ARALDITE e reforçado 
com COLA QUENTE a ¼, 1/2 e 3/4 do comprimento. 
 
9° passo: Colagem da vista lateral, planta e perfil separadamente. 
 
10° passo: Aguardando a secagem das barras para que possamos dar início 
à montagem final da ponte. 
 
11° passo: Montagem final da ponte, com auxílio de um desenho plotado do 
projeto da ponte em escala real, onde servil de referencial para que não 
saíssemos dos graus de inclinação da vista lateral, planta e perfil no momento 
da junção das barras de sustentação principais e intermediárias. 
 
11° passo: Término da montagem do relatório 
 
12° passo: Postagem do relatório 
 
9. TABELA DE CUSTOS DO PROJETO CONFORME FIGURA 17 
 
9.1 Tabela 6 – Custos do projeto 
 
 
 
Figura. 17 
 
 
 
8.CONCLUSÃO 
 
Esse trabalho tem como finalidade relacionar a Ciência e a tecnologia com o 
cotidiano dos alunos permitindo que os professores possam desenvolver uma 
atividade prática e lúdica, na qual pode despertar um maior interesse dos 
alunos pelas disciplinas e ajudar na fixação dos conteúdos, uma maneira de 
compreender melhor o comportamento de sistemas estruturais pode ser feita 
através da observação de modelos reduzidos de estruturas, como exemplo 
pode-se citar sistemas estruturais confeccionados com materiais flexíveis 
como o silicone, a borracha e o elástico neste trabalho acadêmico utilizaremos 
macarrão.