A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Sistema Cardiovascular - Fisiologia

Pré-visualização | Página 2 de 2

arteríolas é pobre;
· O sistema simpático age pela liberação de noradrenalina no receptor alfa 1;
· Essa ativação promove contração - vasoconstrição;
· Em condições normais de atividade a frequência dos impulsos simpáticos é moderada, em situações de estresse aumenta e em situações de relaxamento diminui;
· Portanto, o tônus vasomotor das arteríolas é controlado predominantemente pela ativação ou inibição do simpático (e menos do parassimpático).
Imagem a: O fluxo de sangue nas arteríolas está igualmente distribuído;
Imagem b: Com a ativação de mecanismos locais, o fluxo de sangue das arteríolas é redistribuído conforme necessidade;
· Com a ativação do simpático ocorre aumento da frequência cardíaca e do débito sistólico após ativação de receptores beta 1;
· Em seguido, a ativação dos receptores alfa 1 nas artérias e arteríolas geram vasoconstrição;
· Essa vasoconstrição eleva a pressão arterial (medida nas artérias);
· No entanto, nos músculos ativos, mecanismos locais superaram o efeito do simpático (mecanismo sistêmico) causando a dilatação dos vasos;
· O sangue chega aos músculos ativos com alta pressão.
· O fluxo é proporcional ao raio elevado a quarta potência, um pequeno aumento no raio, aumenta muito o fluxo sanguíneo.
Regulação rápida da pressão arterial
Levantamento repentino:
· Barorreceptores identificam baixa pressão;
· Informação chega ao tronco encefálico;
· Ocorre a inibição do parassimpático - aumento da frequência;
· Ativação do simpático, noradrenalina nos receptores beta-1 - aumento da frequência e débito sistólico;
· Ocorre vasoconstrição periférica por ativação dos receptores alfa-1 - aumento da Pa;
· Mecanismos locais causam a vasodilatação no encéfalo - mecanismo rápido;
 
Revisão:
· Artéria: reservatório de pressão, adicionando pressão ao fluxo na diástole, através do retorno do vaso ao seu comprimento;
· Arteríolas: controle do fluxo sanguíneo para os tecidos, o músculo liso faz o controle da distribuição de sangue através dos:
· Mecanismo locais: metabolismo (hipóxia, acidose, hipercapnia);
· Sistemas: nervoso e endócrino
· Capilares: formado pelo endotélio contínuo, tecido epitelial que assume diferentes conformações que permitem menor troca ou maior troca
· Para dar continuidade: junção oclusiva
· Veias: reservatório de volume
· O coração possui 2 tipos de células: contráteis e autoexcitáveis;
· Resistência elétrica: junção comunicante. Permitem a contração simultânea.
· Quem determina o início do funcionamento do coração é o sistema marcapasso nas células auto excitáveis;
· Receptor adrenérgico do coração: beta 1
· Aumento da entrada de cálcio: contratilidade - capacidade de graduar a força de contração;