A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Fascícula Hepática

Pré-visualização | Página 1 de 1

Fascícula Hepática 
Características: Trematódeos foliáceos (aparência de folha); hermafrodita; ventosa oral; vesícula e canais biliares; ovos amarelados; vivem de 8 a 10 anos. Localizam-se nos canais biliares.
Hospedeiros definitivos: ovinos, bovinos, caprinos, suínos e alguns mamíferos silvestres. Observação: acidentalmente pode acometer humano.
Hospedeiros Intermediários: moluscos aquáticos.
Ciclo Biológico: Os ovos são liberados nas fezes dos hospedeiros definitivos, e aos chegarem na água se tornam embrionados. A miracídia sai do ovo procurando por um hospedeiro intermediário e ao encontrar o molusco penetra-o. No tecido de um caracol por exemplo, ele passará pela fase de esporocisto, rédia, e cercária esta ultima, chega na vegetação e se transforma em metacercária. O hospedeiro definitivo ingere a vegetação contaminada pelas metacercárias que vão atingir o duodeno, penetrar a parede do intestino, e migrar através do parênquima hepático, até atingir os ductos biliares. 
Sintomas: Fase aguda: extensa destruição do parênquima hepático, havendo severa hemorragia devida á migração dos parasitos nos tecidos do fígado. Fase crônica: Ocorre de quatro a cinco meses após a ingestão das formas de metacercárias. Pela alta ingestão de sangue do parasita, os animais apresentam anemia, hipoalbuminemia, inapetência, e perda progressiva da condição corporal. 
Diagnóstico: 
1. Coproparasitológico: Pesquisa de ovos nas fezes;
2. Testes sorológicos: Pesquisa de anticorpos.
Profilaxia: Deve haver atuação no ambiente com os moluscos fazendo controle do seu habitat; e com os animais parasitados, evitando o contato dos animais com locais susceptíveis á estes moluscos.