A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Sistema Urinário

Pré-visualização | Página 1 de 1

Introdução: ureteres conectam os rins com a bexiga, sistema altamente vascularizado 
função endócrina - produção de renina. 
 
Anatomia renal: 
Capsula: porção de tecido conjuntivo que reveste o rim. 
 região interna - miofibroblastos, faz a capsula se 
 contrair junto nos processos de produção da urina. 
 região externa - fibroblastos e fibrócitos. 
Córtex renal: porção cortical – mais corada 
 corpúsculo renal (exclusivo dessa área, estrutura esférica) 
Medula renal: porção profunda – menos corada 
 formação da urina inicial 
 pirâmides renais 
Área cribiforme: ápice da pirâmide 
 
Néfron: 
Unidade funcional do rim, formado por estruturas tubulares que se entrelaçam sendo 
contínuas com o corpúsculo renal que forma a urina inicial, temos a presença de 
capilares fenestrados, ocorre a filtragem desse sangue e da urina inicial que fica 
armazenada. 
 Partes do néfron: 
 Corpúsculo renal, 
 Túbulo contorcido proximal (microvilosidades – borda em escova), 
Sistema Urinário – Histologia 
 
Sistema Urinário – Histologia 
 
 Alças de Henle: Espessa (túbulo reto proximal), delgada descendente, delgada 
 ascendente e espessa (túbulo reto distal) – delgado células pavimentosas e 
 espesso células cuboidais, alças são mais concentradas na região da medula 
 Túbulo contorcido distal (sem microvilosidades), 
 Túbulo conector, 
 Ducto coletor. 
 Tipos de Néfrons: Subcapsular, 
 Intermediário, 
 Justamedular. 
 
Lobos renais: corresponde a quantidade de pirâmides renais, engloba uma pirâmide 
inteira e metade de cada coluna renal (entre as pirâmides) em seus dois lados. Temos 
também a papila renal, ápice (área cribiforme), cálice menor. 
Lóbulo: estruturas menores que os lobos, seria a presença de um corpúsculo renal 
associado ao seu ducto coletor, entre esses lóbulos temos artérias interlobulares. 
 
Caminho da urina inicial: passa pelo túbulo contorcido proximal onde temos 
microvilosidades (absorção intensa), a urina segue para o túbulo reto proximal, alça de 
Henle, urina chega no túbulo contorcido distal que vai para a região de túbulo conector 
até a região do ducto coletor que realiza intensa absorção de água e depois a saída da 
urina pela área cribiforme, cálice menor, cálice maior e ureteres. 
 
Corpúsculo renal: formado pela capsula de Bowman composta por folheto parietal e 
folheto visceral, entre eles temos o espaço capsular onde ocorre o acúmulo da urina 
inicial, internamente temos os glomérulos renal (capilares). No corpúsculo renal temos 
um Pólo vascularizado (artérias eferentes e aferentes) e um Pólo urinário (presença de 
urina inicial, ligação com o túbulo contorcido proximal). 
 
Glomérulo renal: formados por capilares fenestrados, encontramos neles os podócitos 
(mais claro, maiores, na periferia, filtra o sangue) que possuem prolongamentos 
chamados de pedicelos que “abraçam” os capilares, aumentando a capacidade de 
filtragem da região, além dos podócitos temos as células mesangiais (núcleo mais 
escuro) mais internamente. 
Mesangiais intraglomerulares: células do TC que produzem MEC e atuam como células 
de defesa e propiciam um local para os capilares ficaram localizados - sustentação dos 
capilares. Estão localizadas entre os capilares. 
 
OBS: na região dos glomérulos temos o começo da filtragem do sangue na parede dos 
capilares, ocorre a formação da urina inicial (água, glicose, aminoácidos, sais, ureia etc.) 
 
macula densa: área em que as células estão bem juntinhas, onde ocorre proximidade 
do túbulo contorcido distal próximo do glomérulo, elas fazem com que as células 
glomerulares produzam renina. 
 
Funções dos túbulos renais: 
 Túbulo contorcido proximal: absorção intensa e transporte de líquidos, borda 
 em escova, presença de estrias nas células que representa a elevada quantidade 
 de mitocôndrias. 
 Porção espessa da alça de Henle descendente: borda em escova menos 
 desenvolvida, menor quantidade de mitocôndrias, recupera sódio e glicose. 
 Porção delgada da alça de Henle: ramo descente realiza absorção de 
 água/permeável a água, ramo ascendente permeável a sódio e cloro, ocorre 
 captação da urina. 
 Porção espessa da alça de Henle ascendente: reabsorção de muitos íons (Ca, 
 Mg, Cl, K) 
 Túbulo contorcido distal: secreção de amônia, reabsorção de Na, íons 
 bicarbonato e Cl. 
 Túbulo conector: secreção de potássio, conecta o túbulo contorcido distal ao 
 ducto coletor (células com membrana bem demarcada, vemos onde começa e 
 termina) 
Hilo renal: local onde entram artérias e nervos renais e por onde saem veias renais e 
ureteres 
Ureteres: 
Conecta o rim com a bexiga, apresenta um epitélio de transição. 
Camadas dos ureteres e bexiga: 
 camada mucosa – epitélio de transição + lâmina própria, 
 camada muscular – circular externa e longitudinal interna, 
 camada adventícia ou serosa. 
OBS: a diferença do ureter para a bexiga, é que a bexiga apresenta um lúmen maior e 
armazena a urina. 
Uretra: 
uretra masculina- porção prostática (ep de transição), 
 porção membranosa (ep pseudoestratificado colunar), 
 porção cavernosa ou peniana (ep pseudoestratificado colunar + ep 
 estratificado pavimentoso) 
 gl de littré (gl acessório) 
uretra feminina: porção inicial – epitélio de transição, 
 porção média – epitélio pseudoestratificado colunar, 
 porção terminal – epitélio pavimentoso estratificado. 
 gl parauretrais. 
labirinto cortical: muito corpúsculo renal 
raios medulares: ficam entre os labirintos corticais