A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
Caso Clínico - Função renal, perfil lipídico, sorologia, função hepática e hemograma

Pré-visualização | Página 1 de 2

CASO CLÍNICO 13 
Apresentação elaborada por:
 
Emanuelle Lamas
Fernanda Caliman
Giulia Costa
Giulia Vitorino
Iann Leonel
PATOLOGIA CLÍNICA II 
Conteúdo da
Apresentação
Pontos Importantes para Discutir
História Clínica 
Exames laboratoriais
Discussão
Referências
HISTÓRIA CLÍNICA:
- Sorologia positiva: Hepatite C
- Diversos acidentes com perfuro-
cortantes
- Hemotransfusão em 1987 (cesárea)
MSM, 55 anos, mulher casada, técnica de enfermagem
- Dor abdominal em andar
inferior
- Pirose (após alimentos
gordurosos, melhora com leite)
- Sedentária
- Tabagista 10 anos-maço
Exames para confirmar o diagnóstico de hepatite C e para avaliação do perfil metabólico
- PA: 140/90 mmHg 
- Peso: 89,3 Kg
- Alt: 1,58 m
- Circunferência abdominal: 110 cm.
EXAMES LABORATORIAIS:
HEMOGRAMA 01/12/2015
Eritrograma
Hem: 5,64 milhões/µL Hb: 17,3 g/dL Ht: 50,7 %
VCM: 89,9 fL HCM: 30,6pg CHCM: 34,1 g/dL RDW: 13,4 %
 
Leucograma:
Leucócitos: 11.510 /µL
Neutrófilos: 5.560 /µL; Linfócitos: 4.560 /µL; Eosinófilos: 390 /µL;
Basófilos: 100 /µL
Monócitos: 900 /µL
 
Plaquetas: 185.000/µL
 
Eritrograma
 
Hem: elevado
Hb: elevado
Ht: elevado
 
ALTERAÇÕES NO HEMOGRAMA
01/12/2015
Leucograma
Leucócitos: aumentados
Linfócitos: aumentados 
Eosinófilos: aumentados
Basófilos: aumentados 
Monócitos: aumentados
 
Plaquetas:
 
-------------
 
EXAMES LABORATORIAIS:
FUNÇÃO HEPÁTICA 01/12/2015
AST: 163 U/L VR: 12-46 U/L - ALTERADO
ALT: 149 U/L VR: 3-50 U/L - ALTERADO 
FA: 113 U/L VR: 50-120 U/L 
 ʸ -GT: 23 U/L VR: 7-32 U/L
Bilirrubina total sérica: 0,71 mg/dL; VR: <1,2 mg/dL
Bb direta: 0,36 mg/dL; VR: <0,4 mg/dL
Bb indireta: 0,35 mg/dL VR: <0,8 mg/dL
 
EXAMES LABORATORIAIS: PERFIL
GLICÊMICO E LIPÍDICO 01/12/2015
Colesterol total: 184 mg/dL. VR: <190
LDL-c: 114 mg/dL VR: <160
HDL-c: 40 mg/dL VR: >40 - ALTERADO
VLDL-c: 30 mg/dL 
Triglicérides: 152 mg/dL VR: <150 - ALTERADO
Glicemia de jejum: 243 mg/dL - ALTERADO 
Hemoglobina glicada: 8,7% VR: <6,5% - ALTERADO
EXAMES SOROLÓGICOS: 
anti-HCV (quimioluminescência): negativo
HCV (PCR): negativo
HBsAg: negativo
anti-HBS: 569,0 mUI/mL - REAGENTE
anti-HBc: negativo
FAN: negativo
Anticorpo antimúsculo liso: negativo
Anticorpo antimitocôndria: negativo
EXAMES LABORATORIAIS:
FUNÇÃO RENAL
Ureia: 32 mg/dl VR (soro, adulto): 15 – 39 mg/dl
Creatinina sérica: 0,77 mg/dl VR (soro, adulto) mulheres: <1,1 mg/dl
TFG: > 60 mL/min/1,73m² VR: em adultos é > 60 mL/min/1,73m²
ANÁLISE DA
FUNÇÃO RENAL
Ureia:
Baixa especificidade da dosagem de ureia,
dado os diversos fatores não-renais capazes
de alterar sua concentração.
Creatinina sérica:
A creatinina útil na estimativa da função
renal: produto do metabolismo muscular, de
constante produção, livremente filtrada pelos
glomérulos, não sofre secreção ou
reabsorção tubular.
TGF:
Não há sinais de lesão renal apontados por
outro indicador (hematúria e proteinúria, por
exemplo) elimina-se a hipótese de doença
renal.
HISTÓRIA CLÍNICA:
Retorno em 24/05/2016, sem queixas
Pratica a conduta recebida na
última consulta:
- Metformina 500 mg BID 
- Sinvastatina 20 mg.
- Apresenta resultado de exames
Biopsia Hepática – HC 17/02/2016: 
Arquitetura hepática subvertida pela presença de espessamento dos tratos portais e alargamento dos
septos conjuntivos ligando-os. Nos septos, presença de infiltrado inflamatório linfohistocitário que
ultrapassa focalmente a placa limítrofe dos hepatócitos. Parênquima com atividade inflamatório
intralobular, degeneração hidrópica baloniforme, esteatose micro e macrovascular em 40% da amostra,
corpúsculos hialinos de Mallory e pseudo-inclusões nucleares.
CONCLUSÃO: esteato-hepatite e fibrose moderada
Eritrograma
Hem: elevado => Reduziu 
Hb: parâmetros => Reduziu
Ht: elevado => Reduziu 
VCM: parâmetros => Reduziu 
HCM: parâmetros => Reduziu
CHCM: parâmetros => Reduziu
RDW: parâmetros => Aumentou
 
ALTERAÇÕES NO HEMOGRAMA
27/04/2016
Leucograma
Leucócitos: pouco aumentados => Reduziu 
Neutrófilos: normal => Manteve
Linfócitos: normal => Reduziu
Eosinófilos: aumentados => Manteve
Basófilos: aumentados => Aumentou
Monócitos: aumentados => Aumentou
 
Plaquetas: normal => aumentou 
ANÁLISE DO 
HEMOGRAMA
Eritrograma: sem evidências de anemia
Hemácias e hematócrito aumentadas em
ambos exames e hemoglobina no primeiro
 
Leucograma: com alterações
Leucocitose com linfocitose, eosinofilia,
basofilia e monocitose no primeiro exame.
Leucocitose com eosinofilia, basofilia e
monocitose no segundo exame.
 
Plaquetas: normais
Sem alterações em ambos exames.
 
DISCUSSÃO
- Sem informação sobre linfócitos atípicos
- Linfócitos <15.ooo: redução moderada
podem indicar hepatite ou outras viroses (ex:
mononucleose)
- Monocitose: ativação do sistema
mononuclear fagocitário
Pode ser infecções, doenças do TGI,
hepáticas, como a cirrose, neoplasias
- Eosinofilia: parasitoses, atopias, doenças do
tecido conjuntivo etc
- Basofilia: reações alérgicas, doenças
mieloproliferativas, hipotireoidismo etc
 
Os neutrófilos normais afastam a hipótese
de infecção bacteriana, e o restante dos
leucócitos aumentados pode representar
um processo inflamatório, como no caso
da paciente uma possível hepatite
gordurosa, fibrose hepática etc.
EXAMES LABORATORIAIS: 
FUNÇÃO HEPÁTICA 27/04/2016
AST: 96 U/L VR: 12-46 U/L - ALTERADO
ALT: 111 U/L VR: 3-50 U/L - ALTERADO
FA: 86 U/L VR: 50-120 U/L
ʸ -GT: 55 U/L VR: 7-32 U/L - ALTERADO
Bilirrubina total: 0,67 mg/dL VR: <1,2 mg/dL 
Bb direta: 0,36 mg/dL VR: <0,4 mg/dL 
Bb indireta: 0,31 mg/dL VR: <0,8 mg/dL
 
ANÁLISE DA
FUNÇÃO HEPÁTICA
Aminotrasnferases:
O índice de ritis próximo a 1, somado a
história clínica da paciente e as alterações
encontradas na biopsia hepática, guiam
nosso pensamento para uma esteato-
hepatite não alcoolica. 
Ademais, apresenta também uma elevação
moderada de GGT, esperada em casos de
esteatose hepática.
 
Bilirrubina
Direta e indireta apresentam valores
adequados, indicando que as fases de
captação, conjugação e a excreção hepática
ainda não estão prejudicadas. 
EXAMES LABORATORIAIS: PERFIL
GLICÊMICO E LIPÍDICO 27/04/2016
Colesterol total: 178 mg/dL VR: <190
LDL-c: 118 mg/dL VR: <160
HDL-c: 38 mg/dL VR: >40 - ALTERADO!
 VLDL-c: 22 mg/dL 
Triglicérides: 108 mg/dL. VR: <150
Glicemia jejum: 132 mg/dL - ALTERADO!
MESMO COM A MEDICAÇÃO, PACIENTE CONTINUA COM A GLICEMIA DE JEJUM
ALTERADA . NORMALMENTE, EM PACIENTES QUE ESTÃO FAZENDO USO DE MEDICAÇÃO,
ACEITA-SE QUE ESTEJA ATÉ 126 MG/DL, MAS O VALOR OBJETIVADO É DE 110 MG/DL. 
VALOR DE TG FOI NORMALIZADO , MAS HDL-C PERMANECE BAIXO.
ANÁLISE DO
PERFIL GLICÊMICO
E LIPÍDICO
Perfil lipídico:
Paciente tem dislipidemia do tipo HDL-C
baixo, definida por: redução do HDL-c
(homens < 40 mg/dL e mulheres < 50 mg/dL)
isolada ou em associação ao aumento de
LDL-c ou de TG. Na conduta, foi prescrito
sinvastatina.
Perfil glicêmico:
Como tanto a glicemia de jejum quanto a
hemoglobina glicada deram valores
alterados, pode-se dar o diagnóstico de DM.
Foi prescrito metformina.
Paciente possui síndrome metabólica,
devido a presença dos seguintes fatores:
-CA = 110 cm -PA: 140/90
-Glicemia de jejum = 243 mg/dL
-TG= 152 mg/dL -HDL-c = 40 mg/dL
DIAGNÓSTICO:
Doença hepática gordurosa não alcoólica
Paciente não alcoolista
Lesão hepática histologicamente indiferenciável da esteato hepatite alcoólica
Associada a obesidade, dislipidemia, intolerância à glicose
 
O tratamento é feito pela eliminação das causas e dos fatores de risco!
 REFERÊNCIAS
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/consenso_bras_diabetes.pd
f SBC - Atualização da Diretriz Brasileira de dislipidemias e prevenção
da aterosclerose (2017)
KIRSZTAJN, Gianna Mastroianni. Avaliação do ritmo de
filtração glomerular, 2007.