A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
20 pág.
DESLIZAMENTOS DE TERRA MACEIO

Pré-visualização | Página 1 de 5

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO – UNISA 
 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM GESTÃO AMBIENTAL
 PROJETO INTEGRADOR: VULNERABILIDADE NA REGIÃO METROPLOLITANA DE MACEIÓ
2021
 SUMÁRIO
 
1. INTRODUÇÃO ...................................................................................................04
2. CONSEGUENCIAS DOS GRANDES INDICES DE CHUVAS EM MACEIÓ…. 05 
3. REGIÃO METROPOLITANA DE MACEIÓ, TIPOS DE USO DO SOLO............06
4. UNIDADES FALOGEOGRAFICA DA REGIÃO METROPOLITANA.................09
5. DESLIZAMENTOS NAS REGIÕES METROPOLITANA ...................................12
6. VULNERABILIDADE, DESLIZAMENTOS E DECLIVIDADE..............................14
7. ESTUDOS SOBRE A REGIÃO DE MURICI........................................................17
8. CONCLUSÃO.......................................................................................................18 
9. REFERENCIA ......................................................................................................20
 
INTRODUÇÃO
 
O presente artigo tem como temática o estudo e análise do estado de alagoas – Maceió levando em conta as regiões que podem ter possibilidade de deslizamento, mostrando assim as consequências das invasões e grande quantidade de habitantes em áreas de riscos. Segundo Gonçalves e Guerra (2005, p.189), o espaço urbano é resultado da intensa transformação antrópica sobre o meio físico ao longo dos anos, sabemos que as ocupações sobre áreas de risco não é algo restrito apenas para as grandes cidades, pois as pequenas cidades que estão em crescimento crescem assim de forma desregular e de forma desordenada, não tendo a devida atenção na infraestrutura do terreno, e os mesmos não têm noção do grau de riscos que estão se expondo.
Na medida que são retiradas as coberturas naturais do solo, os efeitos causadores dos deslizamentos são inúmeros, podendo ser causados por desmatamento no local, aumento do nível de chuvas que cai nessa região, características físicas do terreno, podem desencadear em deslizamentos que causam acidentes e muitas das vezes vítimas fatais. No Brasil de 1900 a 2013 forma registrados mais de 150 desastres naturais de grandes proporções, a qual atingiram cerca de 71 milhões de pessoas, causando mais de 10 mil mortes e perdas materiais inestimadas, o estado de alagoas não se exclui das estatísticas é comum termos notícias de pequenos deslizamentos de terra e na sua maioria são resultantes de ocupações irregulares, as quais todos os anos causas mortes.
Os eventos climáticos extremos têm causados repercussões significativas nos cenários ambientais, econômicos e sociais, os quais afetam a população residente, especialmente nas áreas urbanas. A urbanização sempre foi marcada por um processo histórico de terra e a exploração dos mais pobres e excluídos, resultando em espaços diferenciados com grande parte da população urbana vivendo em moradias precárias através da apropriação em moradias improvisadas através de apropriação de forma irregular (invasões). As enchentes os deslizamentos de terra e inundações são eventos que fazem parte da dinâmica natural, mais as frequências e intensidades que podem ocorrer com relação com as intervenções humanas, seja elas com alterações do solo ou através da ocupação desordenada. As condições de vulnerabilidade socioambientais, as chuvas intensas entre outros fatores, estão relacionados ao processo de ocupação e do uso intensivo da terra ao qual existem eventos como: alagamentos, deslizamentos, enchentes e inundações.
A região metropolitana de Maceió, localiza-se na região central do litoral alagoano, formando pelas cidades: Atalaia, Barra de Santo Antônio, Barra de São Miguel, Coqueiro Seco, Maceió, Marechal Teodoro, Messias, Murici, Paripeireira, Pilar, Rio largo, Santa luzia do Norte e Satuba. Além das ocorrência de chuvas e eventos de riscos, os municípios reúnem o número elevado de aglomerados (favela) do estado, a maioria dessas favelas estão localizadas em encostas ou em áreas de risco de enchentes ou inundações, população está que residi na maioria das vezes em locais de vulnerabilidade social, muitos abaixo da linha da pobreza, que devido a não ter outra alternativa se submete a tais riscos e acabam colocando a sua vida e da sua família em risco. 
2. CONSEGUÊNCIAS DOS GRANDES INDÍCES DE CHUVAS EM MACEIÓ
Infelizmente esses aumentos repentinos populacionais da cidade tem como efeito, ocupações irregulares de áreas improvisadas para construção de moradias, isso ocorre devido a grandes famílias vindas da periferia em buscas de melhores oportunidades e não tem condições financeiros de arcar com algo melhor e acabam se expondo ao risco devido, nesses ambientes improvisados não existem saneamento básico, não existe coleta de lixo e serviços públicos.
3. REGIÃO METROPOLITANA DE MACEÍO – ALAGOAS, TIPOS DE USO DO SOLO 
Alagoas é um estado e está localizado na região nordeste do pais, fazendo divisa com Pernambuco, ao norte; com Sergipe ao sul; e com a Bahia a oeste; tendo o seu leste banhado pelo oceano atlântico. Estado este referente a umas das menores unidades federais, o estado de alagoas compõe o total de 102 municípios, dos quais o mais populoso é Maceió a capital.
A principal economia do estado é gerada através do turismo, marcado pelas belas praias do estado e também pelos monumentos históricos das cidades, o aumento populacional e a migração de cidades periféricas para a capital em busca de novas oportunidades de emprego tem se intensifica nos últimos anos, o crescimento populacional acarreta maiores índices de moradias irregulares fazendo que ocorra invasões as quais não se tem condições financeiras, o que faz com que não se tenha o saneamento básico de qualidade, aumentando os índices de violências.
Contudo grandes riscos existem nesses locais irregulares muitas das vezes improprio para a moradia, no entanto as condições financeiras não permitem que tenham outra opção se não se expor aos riscos, tais como: deslizamentos de terra, afundamento de solo, inundações, alagamentos, doenças por falta de saneamento.
O aumento do número de mortes em consequências dos deslizamentos de terra em Maceió tem crescido expressivamente devido ao grande aumento populacional nas áreas de riscos.
Além da ascensão da indústria, o setor algodoeiro também vinha se beneficiando do próprio desenvolvimento do estado no início do século. Nesse período, surgiram várias cooperativas de crédito r ural e se instalou em Maceió uma agencia do Banco do Brasil, em 1914; no ano seguinte, criava-se o Banco do Estado. Nos anos 1920, chegava à capital o Banco de Londres (CARVALHO, 1980) . Até a década de 1930, as atividades urbanas de Alagoas se expandiram pelo aumento das relações econômicas de Maceió com as cidades do interior. Porém, este período também marca a decadência do porto de Jaraguá, que se tornou obsoleto para receber navios cada vez maiores, desencadeando o fim da expansão das ferrovias alagoanas. 
Com o avanço da industrialização e a integração do mercado nacional foi se consolidando 
uma articulação comercial entre as diversas regiões br asileiras, que teve como um dos seus elementos fundamentais o desenvolvimento do transporte rodoviário. Em Alagoas, o transporte rodoviário desenvolveu-se na década de 1940, ampliando as relações com Recife e Salvador, que se destacavam co mo as pri ncipais cidades do Nordeste. É importante destacar que o desenvolvimento do transporte rodoviário em Alagoas não surge par a beneficiar o escoamento da produção do setor sucroalcooleiro, mas para interligar Maceió a outros centos urbanos maiores. 
Os anos 19 50 marc am a ex pan são da ur bani zação br asil eira . Há in tens ifi caç ão d o aume nt o po pula cion al nas cidade s, em virtud e das ati vida des indu st riais , notada ment e no

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.