A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
309 pág.
JOALHERIA ESCRAVA BAIANA

Pré-visualização | Página 1 de 50

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO 
FACULDADE DE ARQUITETURA E URBANISMO 
 
 
 
 
 
Programa de Qualificação Institucional - CAPES 
(PQI UNEB/FAUUSP) 
 
 
 
 
 
 
 
ANA BEATRIZ SIMON FACTUM 
 
 
 
Joalheria escrava baiana: a construção histórica do design 
de jóias brasileiro 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
São Paulo 
2009 
 
 
 
 
 
 
ANA BEATRIZ SIMON FACTUM 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Joalheria escrava baiana: a construção histórica do design 
de jóias brasileiro 
 
 
 
 
 
 
 
 
Tese apresentada a Faculdade de Arquitetura e 
Urbanismo da Universidade de São Paulo para 
obtenção do título de Doutor em Arquitetura e 
Urbanismo. 
 
Área de Concentração: 
Design e Arquitetura 
 
Orientadora: Profa. Dra. 
Maria. Cecília Loschiavo dos Santos 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
São Paulo 
2009 
 
 
 
AUTORIZO A REPRODUÇÃO E DIVULGAÇÃO TOTAL OU PARCIAL DESTE TRABALHO, POR 
QUALQUER MEIO CONVENCIONAL OU ELETRÔNICO, PARA FINS DE ESTUDO E PESQUISA, 
DESDE QUE CITADA A FONTE. 
 
 
 
E-MAIL: anabiasimon@uol.com.br 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Catalogação da Publicação 
Biblioteca da Pós-Graduação 
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo 
 
 
 
 
 
 Factum, Ana Beatriz Simon 
 F142j Joalheria escrava baiana: a construção histórica do design 
 de jóias brasileiro / Ana Beatriz Simon Factum. --São Paulo, 2009. 
 335 p. : il. 
 
 Tese (Doutorado - Área de Concentração: Design e Arquitetura) - 
 FAUUSP. 
 Orientadora: Maria Cecília Loschiavo dos Santos 
 
 1.Design (História) - Brasil 2.Jóias 3.Escravidão 4.Miscigenação 
 5.Relações de gênero 6.Relações étnicas e raciais I.Título 
 
 CDU 7.05(091)(81) 
 
 
 
FACTUM, A. B. S. Joalheria escrava baiana: a construção histórica do design de jóias 
brasileiro. Tese apresentada a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São 
Paulo para obtenção do título de Doutor em Arquitetura e Urbanismo. 
 
 
Aprovado em: 
 
 
 
Banca Examinadora 
 
 
Prof.(a) Dr.(a) __________________________________ Instituição: ___________________ 
Julgamento: __________________________ Assinatura: _____________________________ 
 
Prof.(a) Dr.(a) __________________________________ Instituição: ___________________ 
Julgamento: __________________________ Assinatura: _____________________________ 
 
Prof.(a) Dr.(a) __________________________________ Instituição: ___________________ 
Julgamento: __________________________ Assinatura: _____________________________ 
 
Prof.(a) Dr.(a) __________________________________ Instituição: ___________________ 
Julgamento: __________________________ Assinatura: _____________________________ 
 
Prof.(a) Dr.(a) __________________________________ Instituição: ___________________ 
Julgamento: __________________________ Assinatura: _____________________________ 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Às mulheres negras por minha profunda admiração a sua 
competência em vencer os processos de exclusão pelo seu trabalho e 
fé. E por preservarem o legado das mulheres africanas, que sempre 
souberam amalgamar beleza e elegância com coragem e trabalho. 
 
 
AGRADECIMENTOS 
 
Ao meu companheiro de vida Ulysses Factum por sempre apoiar todos os meus projetos, 
mesmo que lhe exija enorme sacrifício e as minhas tão amadas filhas Amanda e Clarissa, que 
constantemente são privadas dos cuidados maternos, mas, apesar disto torcem sempre pelo 
êxito dos trabalhos realizados pela mãe. Como designer, elas são meu melhor projeto. 
 
Aos meus pais Laudice e Roberto Simon por tudo que fizeram por mim e por ainda 
continuarem fazendo, sem eles seria, literalmente, impossível estar aqui. E aos meus irmãos 
Roberto e Ana Cristina por sempre estarem na torcida da caçula da família e, em nome dos 
meus trabalhos acadêmicos, vivem me poupando de inúmeras obrigações familiares. 
 
A Professora Dra. Maria Cecília Loschiavo dos Santos, minha orientadora dos estudos de 
doutorado e da vida, muito mais do que mestra, é amiga, a vida nos uniu para realizarmos o 
sonho de diminuir as diferenças sociais do nosso país através da capacidade propositiva do 
design. 
 
A minha ex-colega da UNEB e amiga Mônica Tavares que ao retornar do seu processo de 
doutoramento, tratou logo de elaborar e implantar o projeto PQI-CAPES UNEB/FAU-USP 
para oportunizar a qualificação de seus colegas do curso de Desenho Industrial, absolutamente 
apoiado pelo colega, amigo e na época Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação Manoelito 
Damasceno, foram eles os responsáveis iniciais, pela oportunidade de ter realizado minha 
pós-graduação na USP, uma das melhores universidades da América Latina, quiçá do mundo. 
Dando continuidade ao projeto, devo apontar os esforços do gerente da pós-graduação 
Professor Edgard Lira sempre solícito as nossas necessidades. 
 
Aos meus colegas e amigos da Universidade do Estado da Bahia – UNEB, especialmente os 
que trabalham na INCUBA – UNEB/UNITRABALHO, Ronalda Barreto, Alessandra 
Azevedo, Clélia Dantas, Maria Geovanda, Eduardo Nunes, Maria Eliza e todos os meus 
amigos e amigas dos empreendimentos econômicos solidários incubados pela oportunidade de 
construção conjunta de um projeto que prova o poder do design de gerar propostas, planejar, 
realizar projetos e produtos servindo de demonstração e argumento de como se deve viver de 
maneira sustentável e socialmente responsável. Em especial a CAMAPET – Cooperativa de 
Coleta Seletiva, Processamento de Plástico e Proteção Ambiental por ter oportunizado a 
Universidade do Estado da Bahia através do curso de Bacharelado em Desenho Industrial 
desempenhar seu papel social de aplicação do conhecimento acadêmico produzido na solução 
de problemas emergentes que afligem a comunidade em que está inserida, implantando em 
parceria a fábrica de jóias com reuso das embalagens de PET, a CAMAPET BIJU, recebendo 
auxilio financeiro do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – 
CNPq/Edital 18/2005, onde tudo começou. 
 
Ao meu amigo, colega de doutorado e ex-colega de instituição Paulo Souza por ter 
compartilhado todas as angustias e alegrias desse processo. Porém, o mais importante foi 
sonharmos com a possibilidade de um ensino de excelência para o design na Bahia e por 
continuarmos não medindo esforços para sua realização. 
 
Aos professores e funcionários da USP e da FAU-USP que de alguma forma contribuíram 
nessa caminhada. Em especial, ao Professor Dr. Luiz Américo de Souza Munari pelos 
 
 
valiosos conhecimentos filosóficos, e principalmente, pela grande contribuição dada a minha 
pesquisa em diversas situações, na banca de qualificação do mestrado, na banca de passagem, 
na banca de qualificação do doutorado, na sala de aula e nos papos do cafezinho do Abraão. 
 
Aos professores que participaram das minhas diversas bancas examinadoras Profa. Dra. 
Mirian Mirna Korokolvas, Prof. Dr. João Spinelli e a Profa. Dra. Marizilda Menezes pelos 
valiosos comentários e sugestões. 
 
Aos grandes amigos e amigas que conquistei na cidade de São Paulo, que adotei como minha 
segunda naturalidade, Valéria Contessa, Rodrigo Boufleur, Ana Célia Leitão, Manoel da 
Coopamare, Rosane Muniz, Luciana Coin, Alessandro Faria e muitos outros tão queridos 
quanto os aqui nominados. A COOPAMARE por sempre nos acolher de braços abertos, nos 
ensinar com suas práticas coletivas de cooperação, sempre baseadas na solidariedade. E por 
nos dar exemplos de construção de caminhos para vencer a exclusão. 
 
Ao Museu Carlos Costa Pinto por sua grande colaboração no desenvolvimento desta tese, 
disponibilizando para registro fotográfico o seu acervo de jóias escravas. A Diretora Mercedes 
Rosa e a Diretora Adjunta Bárbara Santos por não ter medido esforços para que o referido 
trabalho

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.