A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
sinapses - fisiologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sinapse�
potencial de ação dos
neurônios resumido
● tem início com uma súbita alteração
do potencial de membrana normal
negativo para um positivo.
● no início há a transferência de cargas
positivas para o interior da fibra.
● no término há o retorno das cargas
positivas para o exterior da fibra
neurônios do SNC
● sinais aferentes chegam por meio de
sinapses principalmente nos dendritos
neuronais.
● o sinal eferente
sinapses
● é o ponto de contato entre um
neurônio e o neurônio seguinte.
● determinam as direções em que os
sinais nervosos vão se distribuir pelo
SN.
● sinais facilitatórios e inibitórios vindos
de diferentes áreas do SN podem
controlar a transmissão sináptica,
abrindo ou fechando as sinapses para
a transmissão.
● os terminais pré-sinápticos
encontram-se nas superfícies dos
dendritos e do corpo celular do
neurônio motor.
● esses terminais pré-sinápticos são as
porções terminais de ramificações dos
axônios.
● terminais pré-sinápticos excitatórios -
secretam um neurotransmissor que
estimula o neurônio pós-sináptico.
● terminais pré-sinápticos inibitórios -
secreta um neurotransmissor que
inibe o neurônio pós-sináptico.
● o terminal pré-sináptico é separado
do corpo celular do neurônio
pós-sináptico pela fenda sináptica.
● o terminal pré-sináptico tem dois
tipos de estruturas internas: as
vesículas transmissoras e as
mitocôndrias.
● vesículas transmissoras - contém o
neurotransmissor.
● mitocôndria - fornecem ATP que supre
a energia necessária para sintetizar
novas moléculas da substância
transmissora.
● o potencial de ação chega terminal
pré-sináptico, despolariza a
membrana, faz as vesículas liberar
neurotransmissores na fenda
sináptica; essa liberação provoca
alterações na permeabilidade da
membrana neuronal pós-sináptica,
levando à excitação ou à inibição
desse neurônio, dependendo da
característica do receptor neuronal.
sinapses do sistema nervoso
central
● transmissão por potenciais de ação,
ou seja, impulsos nervosos que se
propagam por sucessão de neurônios.
● cada impulso pode ser bloqueado na
transmissão de um neurônio para
outro; pode ser transformado de
impulso único para impulso repetitivo
e pode ser integrado a impulsos
vindos de outros neurônios.
sinapses químicas e elétricas
● sinapses químicas:
❖ o primeiro neurônio secreta
um neurotransmissor que vai
atuar em proteínas
receptoras, presentes na
membrana do neurônio
subsequente, para promover
a excitação, inibição ou mudar
a sensibilidade dessa célula.
❖ os sinais são transmitidos em
uma única direção, ou seja, do
neurônio pré-sináptico (o que
secreta o neurotransmissor)
para o neurônio
pós-sináptico.
❖ vantagem da condução
unidirecional - permite que os
sinais sejam direcionados
para alvos específicos
❖ neurotransmissores mais
conhecidos: acetilcolina,
norepinefrina, epinefrina,
histammina, ácido
gama-aminobutírico (GABA),
glicina, serotonina e
glutamato.
● sinapses elétricas - os citoplasmas das
células adjacentes estão conectados
diretamente entre si por canais de
íons (junções comunicantes), que
permitem o livre movimento dos íons
de uma célula para outra.
❖ podem transmitir os sinais de
forma bidirecional.
❖ vantagem da condução
bidirecional - colabora na
coordenação de atividades de
grandes grupos de neurônios
interconectados, o que
permite, por exemplo,
aumentar a sensibilidade
neural e promover um disparo
sincronizado de impulsos.
● podem coexistir no SNC sinapses
químicas e elétricas.
função das proteínas
receptoras
● estão localizadas na membrana do
neurônio pós-sináptico.
● possui dois componentes
importantes:
❖ o componente de ligação: fica
no exterior da membrana e é
o local que o
neurotransmissor, vindo do
terminal pré-sináptico, se liga.
❖ o componente intracelular:
que atravessa toda a
membrana pós-sináptica até
alcançar o interior do
neurônio pós-sináptico.
● a ativação dos receptores pelo
impulso controla a abertura de canais
iônicos na célula pós-sináptica de
duas formas distintas:
❖ por controle direto dos canais
iônicos = receptores
ionotrópicos - para permitir a
passagem de íons específicos
através da membrana.
❖ por ativação de segundo
mensageiro = receptores
metabotrópicos - não é canal
iônico, é uma molécula que
projeta-se para o citoplasma
da célula e ativa uma ou mais
substâncias no interior do
neurônio pós-sináptico.
canais iônicos
● canais catiônicos - na maioria das
vezes permite a passagem de de íons
sódio quando abertos e, as vezes,
potássio e/ou cálcio.
❖ são revestidos com carga
negativa, que atraem os íons
sódio (positivos) e excitam o
neurônio, ou seja, é um
transmissor excitatório.
● canais aniônicos - permite a passagem
de íons cloreto.
❖ ao permitir a passagem de
íons negativos inibe o
neurônio, ou seja, é um
transmissor inibitório.
segundos mensageiros no
neurônio pós-sináptico
● a excitação ou a inibição neuronal
pós-sináptica é prolongada nesse
caso.
● as proteínas Gq ou Gs quando estão
presentes configuram um estado
excitatório do neurônio pós-sináptico.
● as proteínas Gi quando estão
presentes configuram um estado
inibitório do neurônio pós-sináptico.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.