A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
CADERNO DE SOCIETARIO

Pré-visualização | Página 1 de 2

RACHEL LOPES 2021.1
CADERNO DE SOCIETÁRIO
PROVA 01: 01/04
PROVA 02: 27/05 
AULA 01: 
Entendendo a estrutura de um negócio: 
EMPREENDENDO SOZINHO: o sujeito tem a possibilidade de empreender sozinho; e existem dois caminhos para esse empreendedor: tomar um empréstimo por mútuo feneraticio ou ter um sócio. 
CONSTRUIR UMA PESSOA JURIDICA: 
- é importante por conta da organização e separação do patrimônio individual; o fato da PJ titulariza em nome próprio direitos e deveres, isso permite a organização desse patrimônio, como uma coisa só sem se confundir com o patrimônio individual. 
- por conta da questão sucessória: com a existência da pessoa jurídica é possível que no momento sucessório aconteça a divisão da quota parte equivalente da PJ para os sucessores, o que preserva a união dos bens e facilita essa divisão. 
- por conta do risco ao patrimônio individual: razão pela qual a maioria das pessoas constituem uma PJ; ou seja, por conta da vontade de segregar os riscos da atividade do patrimônio individual do socio.
TEORIA DA REALIDADE TÉCNICA: benesse estatal concedida com base numa situação já razoavelmente concretizada para permitir que um grupo de pessoas interaja no meio social em igualdade com pessoas naturais. 
- logica econômica da personificação e blindagem patrimonial (autonomia patrimonial): existe por ter um valor social e econômico relevantes para a sociedade
1 – desnecessidade de monitoramento da vida pessoal dos sócios 
1.1 – monitoramento pelos demais sócios – estimulo ao investimento 
1.2 – baixos custos de monitoramento/avaliação pelos credores – estimulo ao credito 
2 – proteção do aviamento – manutenção da unidade do estabelecimento 
3 – facilitação de transferibilidade de quotas/ações: se o patrimônio é gerado de forma separado, fica mais fácil para essa transferibilidade, o que roda a economia 
 
Por conta desses fatores que, no direito societário, a desconsideração da personalidade jurídica é excepcional
DESCONSIDERAÇAO DA PERSONALIDADE JURIDICA: o juiz pode decretar a suspensão episódica da eficácia do ato constitutivo da pessoa jurídica se verificar que ela foi utilizada como instrumento para a realização de fraude ou de abuso de direito. 
- Caráter excepcional 
- Desconsideração X desconstituição 
- Caso específico 
- Despersonalização
Art. 50 – parte final que trata sobre os beneficiados direta ou indiretamente pelo abuso, assim que se escolhe quem responde pela dívida.
Existência dos credores voluntários/involuntários e de voluntariedade mitigada
- REQUISITOS DA DESCONSIDERAÇÃO: 
- teoria maior 
· Descumprimento de obrigação pela PJ
· Desvirtuamento da função da PJ
- teoria maior subjetiva 
· Desvirtuamento da função 
- teoria maior objetiva 
- teoria menos 
Fraude: distorção intencional da verdade para prejudicar terceiros 
Abuso de direito: utilização do instituto de forma contraria a qual foi idealizada pelo direito 
- o que mudou com a lei 13.874/19? Esclareceram aplicações equivocadas do instituto, na jurisprudência 
- DESCONSIDERAÇAO INVERSA: positivada em lei e usada para evitar fraudes 
PARA QUE UMA SOCIEDADE?
- agregar capital 
- agregar trabalho 
- agregar etapas da cadeira de produção 
· Esses três pontos se resumem em internalização das relações contratuais (ROBERTA NIOAC PRADO) 
- Contrato de sociedade X contrato comum: teoria do contrato plurilateral 
· Se aplica o instituto da exceção do contrato do não cumprido no contrato de sociedade? Não se aplica pelos fatos das relações serem múltiplas e não equivalentes 
A teoria do contrato comum não explica bem as relações societárias (porque na sociedade os interessem caminham para o mesmo lado, e no contrato comum eles são opostos) e isso gerou a necessidade de criar um nova teoria para se explicar essa relação, que é a teoria do contrato plurilateral = se comporta de forma diferente do contrato normal; esse contrato deve ser identificado como um circunferência e os sócios estariam em pontos mais próximos ou mais afastados e no meio existiriam uma serie de relações dos sócios com os outros e não necessariamente elas vão ser equivalentes. Ou seja, não há relação de sinalagma dentro dos contratos de sociedade.
No Brasil não é possível se criar uma sociedade atípica 
- SOCIEDADES DESPERSONIFICADAS:
SOCIEDADE COMUM 
SOCIEDADE EM CONTA DE PARTICIPAÇÃO 
- SOCIEDADES PERSONIFICADAS
SOCIEDADE SIMPLES 
SOCIEDADE LIMITADA 
SOCIEDADE ANONIMA 
Art. 1057 do CC 
- você pode sair da sociedade vendendo as suas cotas ou por meio do direito de retirada/recesso onde se reduz o capital e a pessoa fica com o direito na mão (mais difícil de fazer isso na SA) essas saídas dependem da liquidez do negocio
Sair por retirada – melhor LTDA 
Sair por recesso melhor SA 
EIRELI: EMPRESA INDIVIDUAL DE RESPONSABILIDADE LIMITADA – o legislador cria esse instituto por conta da grande demanda da sociedade empresário no brasil há anos atras. A ideia era estimular o empreendedorismo, ainda que apenas por uma pessoa. 
A EIRELI tem natureza jurídica de pessoa jurídica societária não societária (sugeneris) 
CARACTERISTICAS:
- INCENTIVO ECONOMICO/TENDENCIA MUNDIAL 
- PESSOA JURIDICA – AUTONOMIA PATRIMONIAL E OBRIGACIONAL 
- LIMITAÇÃO DA RESPONSABILIDADE DO TITULAR 
NÃO SE CONFUNDE COM EMPRESA INDIVIDUAL E SOCIEDADE LIMITADA 
- QUEM PODE CONSTITUIR A EIRELI? 
§2 a pessoa natural que constituir empresa individual de responsabilidade limitada somente poderá figurar em uma única empresa dessa modalidade. 
- pode ser de forma originaria – por ato constitutivo 
- de forma derivada – por um ato de transformação societária ou de conversão; para isso a unificação das cotas deve acontecer e depois modificar o tipo de PJ para eireli
- CAPITAL SOCIAL mínimo – 100 salários-mínimos vigentes
- NOME EMPRESARIAL: firma ou razão – existe quando o nome da sociedade é formada com os nomes dos sócios ou denominação - Precisa indicar no nome o objeto social da empresa 
- OBJETO = comum a regra especial do art. 980 - A, §5º CC 
Art. 980-A. A empresa individual de responsabilidade limitada será constituída por uma única pessoa titular da totalidade do capital social, devidamente integralizado, que não será inferior a 100 (cem) vezes o maior salário-mínimo vigente no País
§ 5º Poderá ser atribuída à empresa individual de responsabilidade limitada constituída para a prestação de serviços de qualquer natureza a remuneração decorrente da cessão de direitos patrimoniais de autor ou de imagem, nome, marca ou voz de que seja detentor o titular da pessoa jurídica, vinculados à atividade profissional.
- ADMINISTRAÇÃO 
- DIREITOS/ DEVERES/ RESPONSABILIDADE DO TITULAR 
SOCIEDADE EM COMUM: a responsabilidade dos sócios é ilimitada, pelo fato delas não possuírem registro, sem contar que o grau de exposição é muito alto 
Alberto, que mora em Salvador, e Bruno, que reside em Petrolina, decidiram explorar
conjuntamente uma atividade empresarial de venda de cartões comemorativos de natal em
SSA.
Fizeram contrato de LTDA mas nunca levaram o contrato à JUCEB e não se recordam de onde
guardaram, contudo, o apresentaram a terceiros, que constataram e se recordam de sua
existência. Alberto, na condição de Administrador, nos estritos limites do poder conferido
pelo ato constitutivo, firmou inúmeros contratos com fornecedores de produtos e serviços.
Os negócios não caminharam bem e quando se deu conta, Alberto, que estava no foro da
sede da sociedade viu-se “soterrado” com inúmeras ações de cobrança, algumas delas já em
fase de cumprimento de sentença e inclusive apontando para a expropriação do seu
patrimônio pessoal.
Bruno não se demonstrou preocupado pois, estando em outra cidade, não estava sendo alvo
das ações dos credores. Com receio de ver todas as suas economias pessoais serem
expropriadas antes mesmo dos bens sociais, ele busc
a) De acordo com os fatos narrados, há na situação em comento

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.