Buscar

Resumo Anatomia Dentária - @marialuiizapaiva

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 22 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 22 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 9, do total de 22 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

APOSTILA DE 
ANATOMIA 
DENTÁRIA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Anatomia Dental 
Geral 
Os dentes fixam-se nos ossos 
por meio de fibras colágenas 
que constituem o ligamento 
periodontal (ou alveolodental). 
A união da raiz do dente ao seu 
alvéolo é: gonfose (articulação 
fibrosa entre dente e osso). 
 
Coroa clínica: parte do dente 
exposta na cavidade 
Coroa anatômica: parte do dente 
revestida pelo esmalte 
 
 
 
Dentes decíduos: 20 
Dentes permanentes: 32 
 
 
 
Faces dos Dentes: 
Composição dos dentes: 
 Raiz: 
-Quanto maior a coroa menor a raiz. 
-Saem de uma base comum: bulbo radicular. 
-Birradicular: duas raízes 
-Trirradicular: três raízes 
-No ápice da raiz há uma abertura: forame 
apical. Que põe em comunicação a polpa, 
contida na cavidade polpar, com o periodonto. 
Terços dos dentes: 
 
 
Dentes decíduos: 
 
Dentes 
Permanentes: 
 
 
 
 
 
Cúspides: é a saliência em forma de pirâmide 
quadrangular (em pré-molares e molares). 
- As vertentes lisas estão nas faces livres. 
- As vertentes triturantes ou oclusão estão na face 
oclusal. 
Vertentes: recebem esse nome por proximidades as 
faces do dente. 
 
Aresta: são segmentos de retas formadas pela união 
de vertentes de uma mesma cúspide ou de uma crista 
transversal. 
 
 
Ponte de esmalte: eminência linear que une 
cúspides, interrompendo em sulco principal. 
 
* Face Vestibular: é a frente do dente, voltada 
para os lobos. 
* Face lingual: parte de trás do dente, é voltada 
para o palato (para a língua). Também chamada 
de palatal. 
* Face oclusal: topo dos dentes posteriores. 
Parte cortante dos dentes posteriores. 
* Face mesial: face voltada para a linha media. 
* Face distal: face voltada para a arcada dentária. 
 
 
 
Fossa: é menos notável nos caninos e 
incisivos inferiores. 
- escavação plana e pouco profunda da face 
lingual dos dentes anteriores, particularmente 
dos incisivos superiores 
- entre a fossa e o cíngulo pode surgir uma 
depressão profunda, semelhante a uma 
fosseta, denominada forame cego. 
 
 
 
Cíngulo: saliência de esmalte do terço 
cervical da face lingual de incisivos e caninos. 
Fossetas: também chamada de fóssulas. 
- depressões que são encontradas na 
terminação do sulco principal ou no cruzamento 
de dois deles (fossetas principais). 
 
 
Dentes Anteriores 
*Os incisivos são os únicos dentes permanentes 
com dois ângulos incisais formados a partir da 
crista incisal ou margem incisal com cada face 
proximal. Os incisivos de ambos os tipos são os 
únicos dentes permanentes com uma crista incisal 
quase reta, uma elevação linear da superfície 
mastigatória ou incisal quando recém-irrompidos – daí 
o nome incisivos. 
 
*A longa coroa de um dente anterior tem uma 
superfície incisal, que corresponde à sua superfície 
mastigatória. Quando observado pelas faces 
vestibular e lingual, o contorno da coroa é 
trapezoidal, ou de quatro lados, com apenas dois 
lados paralelos entre si, sendo o mais longo voltado 
para incisal. O contorno da coroa é triangular se 
observado pelas faces proximais, com a base do 
triângulo na cervical e o ápice na margem incisal. 
 
*Todos os dentes anteriores permanentes são 
sucedâneos, ou seja, cada um substitui o dente 
decíduo do mesmo tipo. 
 
 
 
 
Generalidades 
 
 
 
Incisivo Central Superior 
Dente 11 – direito 
Dente 21 – esquerdo 
Comprimento médio: 23,56 mm 
Coroa/vest: 10,77 
Raiz/vest: 13,51 
 Ângulos: 
Mesioincisal: reto 
Distoincisal: arredondado 
*Há 2 sulcos de desenvolvimento: 
consequência da fusão dos lobos 
de desenvolvimento. 
*A VESTIBULAR É MAIS LONGA E 
LARGA QUE A LINGUAL. 
*A MESIAL É MAIS LONGA, 
LARGA E PLANA QUE A DISTAL. 
 
 
*A raiz é recoberta por cemento (JAC) 
*Cristas Marginais espessas próximas 
ao cíngulo (saliência arredondada). 
A coroa geralmente apresenta linhas 
de imbricação, ou cristas suaves, que 
se estendem em sentido mésio-distal 
no terço cervical, e entre elas são 
encontrados sulcos discretos, as 
periquimácias. Nessa face, a JAC 
possui curvatura mais deslocada para 
distal. 
*A raiz é unirradicular, forma 
cônica e lisa e mais larga que o 
ILS 
-A coroa é mais quadrada. 
-A crista marginal é menos 
saliente. 
-A fossa é rasa. 
-O cíngulo é largo. 
-O forame cego é raro. 
-A raiz é triangular (curta e 
grossa). 
 
 
Incisivo Lateral Superior 
 
Dente 12- direito 
Dente 22- esquerdo 
*Menor que o ICS, exceto na raiz. 
*Irrompe entre 8 e 9 anos. 
 
*Face lingual com características evidentes, cíngulo 
centralizado, cristas marginais pronunciadas. 
 
*Esse dente tem uma única raiz cônica relativamente 
lisa e reta, que pode curvar-se discretamente em 
sentido distal. 
*O ápice da raiz não é arredondado como o do 
central, e sim agudo. 
 
*Forame cego frequente. 
*Cíngulo estreito. 
*Coroa menor e retangular. 
 
 
 
Comprimento médio: 22,21 
mm 
Coroa/V: 9,89mm 
Raiz/V: 12,93 
* A presença de depressões 
de desenvolvimento e linhas 
de imbricação nessa face é 
menos comum nos incisivos 
laterais superiores que nos 
centrais. 
*A coroa é menor e menos 
simétrica que a do incisivo 
central. 
*A curvatura da JAC é similar à 
do central, embora não seja tão 
convexa. 
*Raiz unirradicular e mais achatada no sentido M-D. 
*A cavidade pulpar do incisivo lateral superior tem formato 
simples, com um único canal e uma câmara pulpar 
 
 
 
 
 
Incisivo Central Inferior 
 
*Os incisivos inferiores permanentes são os menores 
dentes da dentição permanente e também os mais 
simétricos. 
*Os incisivos centrais inferiores permanentes irrompem 
entre 6 e 7 anos de idade. 
*Esse dente tem uma raiz simples, com dimensão 
vestíbulo-lingual maior que a mésio-distal. 
*A cavidade pulpar do incisivo central inferior é simples, 
apresentando canal único e três cornos pulpares. A raiz 
é oval e estreita em seção transversal. 
Dente 31: direito 
Dente 41: esquerdo 
* A curvatura da JAC é mais alta na face mesial que na 
distal. 
*Comp. Médio: 21,24 – V/coroa: 9,73 – V/Raiz: 12,12 
 
Incisivo Lateral Inferior 
 
*Os incisivos laterais inferiores permanentes irrompem 
entre 7 e 8 anos de idade. 
Dentes 32: direito 
Dentes 42: esquerdo 
*São discretamente maiores que os centrais e apresentam 
mais variações na forma. 
*A raiz única do incisivo lateral inferior é geralmente reta e 
um pouco mais longa e ampla que a do central. 
* Comp. Médio: 21,78 – V/coroa: 9,55 – V/Raiz: 13,28 
*Raiz unirradicular e retilínea 
*Cíngulo, cristas e fossas menos pronunciados. 
 
 
 
 
Caninos 
 
Canino Superior 
 
* Comp. Total - 26,8 mm Coroa - 9,5 mm Raiz - 
17,3 mm 
* Os caninos superiores permanentes irrompem 
entre 11 e 12 anos de idade. 
* O canino superior assemelha-se ao canino inferior, 
entretanto, a cúspide é mais desenvolvida e mais 
larga, e seu ápice é mais pontiagudo que o do canino 
inferior. 
* coroa pentagonal e não quadrangular. 
*Presença de cúspide na borda incisal, que divide 
em duas inclinações 
*Mesial é mais curto e menos inclinado 
* Distal mais arredondado e mais deslocado para 
cervical 
* Possui só uma cúspide 
* Coroa possui mesmo cumprimento do incisivo 
central superior mas a raiz é mais longa 
* Interrompe aos 11 e 12 anose interrompem após 
os caninos inferiores 
* Caninos superiores tem a cúspide mais 
desenvolvida e larga do que os inferiores. 
* Cíngulo e as cristas são mais desenvolvidos no 
superior 
* Inclinação: mesiodistal 6º / vestibular lingual 17° 
Dente 13- direito 
Dente 23- esquerdo 
 
 
Canino Inferior 
 
*Dente 33: direito 
*Dente 43: esquerdo 
* Coroa mais longa e estreita em comparação ao 
canino superior 
* Borda mesial e mais alta que a distal 
* Mesial é mais retilínea 
*Distal mais inclinada e curva 
* Interrompe aos 9 e 10 anos antes dos superiores e 
depois dos incisivos 
* Cúspide não é tão desenvolvida 
* Cristas marginais e o cíngulo não são bem 
marcados 
*Mesiodistal 2°/ vestibulolingual 3° 
* Raiz 15,06 
* Coroa 11,05 
*Coroa e raiz 24,75 
*A cavidade pulpar do canino inferior assemelha-se à 
do canino superior, já que ambos apresentam um único 
canal e uma câmara pulpar ampla com apenas um corno 
pulpar. 
 
*A face vestibular da coroa de um 
canino inferior não é tão arredondada 
quanto à do canino superior, 
especialmente em seus dois terços 
incisais. 
*Linhas de imbricação geralmente não 
estão presentes na face vestibular, ao 
contrário do canino superior. 
 
 
 
 
 
Dentes Posteriores 
 
*A coroa de cada dente posterior 
possui uma face oclusal como sua 
superfície mastigatória, delimitada por 
duas elevações denominadas cristas 
marginais, localizadas em ambas as 
faces mesial e distal. 
*A face oclusal também apresenta 
duas ou mais cúspides. com quatro 
cristas cúspides, as arestas da 
cúspide, que descem a partir de cada 
ápice de cúspide. Forma uma profunda 
face oclusal anatômica contornada 
pelas cristas marginais. Também 
estão presentes as cristas triangulares. 
 
 
 
 
*Como os dentes anteriores, a raiz de pré-molares e 
molares multirradiculares inicia-se como única na base da 
coroa. Essa parte dos dentes posteriores é denominada 
bulbo radicular. Inicialmente, a seção cervical do bulbo 
radicular segue a forma da coroa. No entanto, a raiz de um 
dente posterior divide-se a partir do bulbo radicular e dá 
origem a um número específico de raízes para cada tipo 
de dente, duas (bifurcado) ou três (trifurcado). 
 
Generalidades 
 
 
Face vestibular 
* semelhante ao canino superior apesar de ser 
menor 
* Sulcos e convexidade (arredondado) menos 
desenvolvidos 
* Forma pentagonal 
* Mesial da aresta longitudinal da cúspide é mais 
longo que o distal da mesma cúspide 
 
Face lingual 
*mais convexa 
*É menor em todas as dimensões 
* Distal da aresta longitudinal é maior que a mesial 
*Vértice da cúspide é mais deslocado para mesial 
em relação ao ponto médio 
 
Faces de contato 
*bordas vestibular e lingual são paralelas converge 
mais para oclusal 
*Borda lingual mais convexa e inclinada 
* Borda vestibular maior projeção fica entre terço 
médio e cervical 
Primeiro pré-molar superior 
 
*Irrompem entre 10 e 11 anos de idade 
*são bifurcadas 
 
 
 
 
Raiz/V: 13,57 
Coroa/V: 8,81 
Total: 22,10 
14 ou 24 
 
 
 
Primeiro pré-molar inferior 
 
*Os pré-molares inferiores não se 
assemelham entre si como acontece com os 
superiores. 
*A coroa de um primeiro pré-molar inferior, 
observada pela face mesial, apresenta 
visivelmente uma inclinação no sentido lingual 
em direção ao colo do dente, assim como 
ocorre em todos os dentes posteriores 
inferiores. 
 
 
*Os primeiros pré-molares 
inferiores irrompem entre os 10 
e 12 anos de idade. 
*O primeiro pré-molar 
inferior tem uma cúspide 
vestibular longa e bem 
pontiaguda. 
*Em geral, os pré-molares 
inferiores apresentam 
uma única raiz, angulada 
ligeiramente para distal. 
34 E 44 
*A face lingual de um 
primeiro pré-molar inferior é 
bem mais estreita que a 
vestibular, apresentando a 
coroa inclinada em sentido 
lingual. 
*O contorno da coroa de um 
primeiro pré-molar inferior, 
pela face vestibular, é 
aproximadamente simétrico. 
*A cavidade pulpar desse 
dente consiste em dois 
cornos pulpares e um único 
canal radicular. 
*A coroa de um primeiro pré-molar inferior, 
observada pela face mesial, apresenta 
visivelmente uma inclinação no sentido lingual 
em direção ao colo do dente, assim como 
ocorre em todos os dentes posteriores 
inferiores. 
 
 
*Pela face oclusal, o contorno 
da coroa do primeiro pré-molar 
inferior tem a forma de um 
losango, com uma incisura no 
contorno mesial causada pelo 
sulco mésio-lingual. 
 
 
 
Segundo pré-molar superior 15 e 25 
*A coroa apresenta-se menor 
que a do primeiro; duas 
cúspides com mesmo tamanho 
sulco central curto; face mesial 
sem as mesmas características 
do primeiro pré-molar; maior 
número de sulcos secundários. 
*Cúspide lingual 
deslocada para a 
mesial. 
*É unirradicular. 
*Irrompem entre os 10 e 12 anos 
de idade. 
*Irrompem em posição distal aos 
primeiros pré-molares 
superiores. 
 
Face Vestibular: não é tão longa e não tão bem demarcada. 
O contato mesial e distal com o primeiro pré-molar superior 
encontra-se ligeiramente deslocado no sentido cervical, na 
junção dos terços oclusal e médio. 
Face Lingual: cúspide lingual do segundo pré-molar é maior 
e apresenta quase a mesma altura da cúspide vestibular e 
ligeiramente deslocada para a mesial. 
 
 
 
Faces proximais: Há ausência da depressão 
de desenvolvimento mesial, tanto na coroa 
como na raiz. Essa área cervical é mais 
arredondada até a área de contato. Não 
apresenta um sulco marginal mesial. Tanto as 
áreas de contato como a crista marginal mesial 
são mais deslocadas no sentido cervical quando 
comparadas às do primeiro pré-molar superior. 
A face distal é semelhante à mesial sem a 
presença de um sulco marginal distal, porém a 
região da área de contato é mais ampla. 
Face oclusal: é maior e mais arredondado que 
o do primeiro. O sulco central é menor. 
Apresenta vários sulcos secundários que se 
irradiam a partir do sulco central. 
 
 
 
 
Segundo pré-molar inferior 
 
35 e 45 
*Irrompem entre os 11 e 12 anos de idade. 
*Irrompem em posição distal aos primeiros pré-
molares inferiores. 
*Forma tricuspidada: três cúspides, formado por 
cinco lobos de desenvolvimento: três vestibulares 
e dois linguais. 
*Forma bicuspidada: duas cúspides. 
 
 
 
*Do ponto de vista oclusal, o tipo tricuspidado 
também aparece mais angulado, e o 
bicuspidado mais arredondado. 
* cúspides linguais serem bem desenvolvidas. 
* A cavidade pulpar do tipo tricuspidado 
apresenta três cornos pulpares pontiagudos. E 
do tipo bicuspidado, dois. 
 
Face vestibular: apresenta uma cúspide vestibular menor 
comparada à do primeiro e as inclinações são mais 
arredondadas. apresenta uma cúspide vestibular menor 
comparada à do primeiro. 
Face lingual: Cúspide lingual mais longa e uma pequena 
parte da face oclusal pode ser observada por essa face. 
Faces proximais: Na face mesial apresenta uma cúspide 
vestibular menor e deslocada mais para vestibular que a do 
primeiro. A coroa é mais ampla no sentido vestíbulo-lingual, 
e a cúspide lingual ou cúspides linguais são maiores. 
Face oclusal: A convergência das margens mesial e distal 
em direção à face lingual é igualmente acentuada. No tipo 
tricuspidado, as cúspides estão separadas por dois sulcos 
de desenvolvimento, um sulco central em forma de “V”. O 
sulco lingual estende-se entre as duas cúspides linguais e 
termina na face lingual da coroa, logo abaixo ao encontro 
das arestas das cúspides linguais. Esses dois sulcos juntos 
formam um sulco distinto, com padrão em forma de “Y”, na 
face oclusal anatômica. 
 
 
 
Tricuspidado 
 
 
Primeiro Molar superior 
 
16 e 26 
*Irrompem entre os 6 e 7 anos de idade. 
*São os primeiros dentes permanentes a 
irromperem no arco superior. 
*São caracterizados como dentes não sucedâneos, 
uma vez que não apresentam dentes decíduospredecessores. 
*É o maior dente no arco superior e também o que 
apresenta a maior coroa da dentição permanente. 
*É composto por cinco lobos de desenvolvimento, 
sendo dois vestibulares e três linguais (mésio-
vestibular, disto-vestibular, mésio-lingual, disto-
lingual) igual suas cúspides. 
 
 
*As raízes dos primeiros molares superiores são 
maiores e mais divergentes. São duas vezes mais 
longas que a coroa, permitindo que as furcas fiquem 
bem distantes da região cervical do dente. A área de 
furca distal é mais ampla que a mesial. A raiz lingual 
ou palatina é maior e mais longa, inclina-se em sentido 
lingual, estendendo-se além do contorno da coroa. 
*A cavidade pulpar do primeiro molar superior 
geralmente apresenta apenas um corno pulpar para 
cada cúspide principal. 
 
 
Face vestibular: apresenta uma forma geral trapezoidal, 
com o maior lado paralelo voltado para a face oclusal. O 
contorno oclusal desse dente é dividido simetricamente por 
um sulco vestibular. O contorno mesial é achatado a partir 
da JAC no sentido oclusal até o contato mesial, que está 
localizado na junção dos terços oclusal e médio. O contorno 
distal, em vez de ser achatado ou plano, como o mesial, é 
arredondado ou convexo a partir da JAC até a face oclusal. 
Face lingual: Também apresenta forma trapezoidal, a face 
lingual é mais arredondada ou convexa que a vestibular. 
Tanto os contornos mesial e distal como a curvatura da JAC 
são praticamente os mesmos verificados na face vestibular. 
Originando-se normalmente a partir da face lingual da 
cúspide mésiolingual do primeiro molar superior, encontra-se 
uma quinta cúspide, não funcional, conhecida como 
tubérculo de Carabelli. 
Faces proximais: As duas únicas cúspides do primeiro 
molar superior observadas pela face mesial são as cúspides 
mésio-vestibular e mésio-lingual. A área de contato na face 
mesial está ligeiramente deslocada para a face vestibular. 
Face oclusal: As duas cristas marginais e as arestas mesial 
e distal das quatro cúspides principais delimitam a face 
oclusal anatômica do primeiro molar superior. 
 
 
 
 
Primeiro molar inferior 
*Irrompem entre os 6 e 7 anos de idade. 
*São os primeiros dentes permanentes a 
irromper na cavidade oral e o fazem em 
posição distal. 
*A sua coroa do apresenta cinco cúspides: 
três vestibulares e duas linguais. 
*São geralmente compostos por cinco 
lobos de desenvolvimento. 
*A crista cervical vestibular (bossa) é 
saliente, arredondada e alongada no 
sentido mésio-distal do terço cervical da 
face vestibular. 
 
36 e 46 
 
 
Face lingual: É menor que a face vestibular, o contorno 
oclusal apresenta-se dividido pelo sulco lingual situado 
entre as cúspides mésio-lingual e distolingual. 
Faces proximais: A coroa é menor no sentido vestíbulo-
lingual, também apresenta inclinação lingual. A margem 
vestibular da face mesial é geralmente arredondada, 
especialmente próxima à crista cervical vestibular, 
presente no terço cervical, onde também está localizada a 
crista da curvatura. 
 
 
Face Oclusal: A coroa é pentagonal. 
Possuindo cinco cúspides funcionais: 
mésio-vestibular (a mais volumosa), 
mésio-lingual, disto-lingual, disto-
vestibular e distal. Possui sulcos em 
forma de “Y” formado na face oclusal 
anatômica. Duas cristas marginais 
delimitam a face oclusal anatômica: a 
mesial e a distal. A face oclusal 
anatômica também tem três fossas: uma 
fossa central ampla, uma fossa triangular 
mesial menor e uma fossa triangular 
distal. Três fossetas estão associadas às 
fossas: fosseta mesial, fosseta central e 
fosseta distal. 
 
 
 
 
Segundo molar superior 
Segundo molar inferior 
 
17 e 27 
 
*Irrompem entre os 12 e 13 anos de idade. 
*Irrompem em posição distal aos primeiros molares 
superiores. 
*É composto por quatro lobos de desenvolvimento. 
*A cavidade pulpar desses dentes consiste em uma 
câmara pulpar e três canais radiculares principais, sendo 
um para cada uma das três raízes. 
*Cada cúspide principal tem seu respectivo corno pulpar, 
totalizando quatro cornos: mésio-vestibular, disto-
vestibular, mésiolingual e disto-lingual. 
Faces proximais: a área de contato é mais ampla. Pela face distal, as cúspides disto-vestibular e disto-lingual 
são menores nesse dente. 
Face oclusal: O contorno da coroa é mais estreito no sentido mésio-distal. Por vista oclusal, pode-se observar 
dois tipos de contorno da coroa nesse dente: o romboidal e o cordiforme (em forma de coração). As arestas, as 
cristas triangulares, a crista oblíqua, os sulcos de desenvolvimento, as fossas e fossetas oclusais, em ambos os 
tipos de segundos molares superiores, são semelhantes àqueles do primeiro molar do mesmo arco. 
Face vestibular: mais curto no sentido ocluso-cervical 
e mais estreito no sentido mésiodistal, a cúspide mésio-
vestibular é mais longa e apresenta o ápice menos 
afilado que o da cúspide disto-vestibular. 
Face lingual: A cúspide disto-lingual do segundo molar 
superior é menor e mais curta. Esse dente não possui a 
quinta cúspide, o tubérculo de Carabelli. 
37 e 47 
*Irrompem entre os 11 e 12 anos de idade. 
*Os lobos são denominados de acordo com as cúspides 
associadas, e os sulcos de desenvolvimento na face oclusal 
evidenciam a separação dos lobos. 
*As duas raízes de um segundo molar inferior são menores, 
mais curtas e menos divergentes. 
*A cavidade pulpar pode apresentar dois canais radiculares 
(um para cada raiz). 
Face vestibular: O sulco vestibular separa as cúspides 
mésio-vestibular e distovestibular de mesmo tamanho. O 
contato mesial está situado na junção dos terços oclusal e 
médio, e o contato distal ligeiramente deslocado em sentido 
cervical, porém ainda na junção dos terços oclusal e médio. 
Face lingual: As cúspides mésio-lingual e disto-lingual 
possuem mesmo tamanho e formato das vestibulares, mas 
apresentem ápices mais afilados. 
Faces proximais: a crista da curvatura vestibular 
(ou bossa vestibular) localiza-se no terço cervical, e 
a crista da curvatura lingual (bossa lingual) no terço 
médio. 
 
Face oclusal: Um padrão cruciforme (em forma de cruz) 
de sulcos é formado. Possui três fossetas oclusais: 
central, mesial e distal. Esse dente possui quatro 
cúspides, sendo duas vestibulares e duas linguais: 
mésiovestibular, disto-vestibular, mésio-lingual e disto-
lingual. 
 
 
Terceiro Molar Superior 
Terceiro molar inferior 
 
 
18 e 28 
*Devem irromper entre os 17 e 21 anos de idade. 
*Esse dente é o menor molar e apresenta as 
maiores variações de forma na dentição 
permanente. 
*Coroa: O tipo mais comum é o cordiforme 
(apresenta apenas três cúspides: mésio-vestibular, 
disto-vestibular e mésio-lingual, portanto, sem a 
cúspide disto-lingual.) 
*São trifurcados. 
*As raízes são tão próximas umas das outras que 
se tornam fusionadas, parcial ou totalmente, e, 
dessa forma, podem dar a impressão de uma 
única raiz. 
*A cavidade pulpar pode constar de uma câmara 
pulpar e três canais radiculares. 
 
38 e 48 
*Podem irromper entre os 17 e 21 anos de 
idade. 
*São variáveis em forma, e não 
apresentam um padrão. 
*São em geral compostos por quatro lobos 
de desenvolvimento. 
*Possui maior dimensão vestíbulo-lingual 
na face mesial do que na distal. 
*Geralmente tem duas raízes fusionadas, 
irregularmente curvadas. 
 
 
 
 
 
 
 
Dentes decíduos 
-Atua no desenvolvimento maxilar e 
mandibular. 
-Mastigação, fonação e oclusão. 
-Guia de erupção para os dentes 
permanentes. 
 
 
-Quando o período da dentição decídua se 
completa, ao todo somam-se 20 dentes, sendo 
10 em cada arco dental. 
-Os tipos de dentes presentes são os incisivos, 
caninos e molares. 
-Estes são designados pelo sistema de dois 
dígitos que começa em 51 e termina em 85. 
-Não existem pré-molares na dentição decídua 
como na dentição permanente 
 
•São menores que os permanentes; 
• Raiz com vidacurta: após 1 a 2 anos após sua completa 
formação – reabsorção; 
• A forma dos incisivos e caninos decíduos se assemelham com 
os homônimos permanentes; 
• Os segundos molares decíduos se assemelham aos primeiros 
molares permanentes; 
• Os primeiros molares decíduos têm forma própria. 
•As coroas dos decíduos são menores nos sentidos C-I e M-D; 
•Maior constrição no colo; 
•Bossas cervicais mais proeminentes; 
•Sulcos e outras depressões são muito pouco marcados. 
•As raízes são longas em proporção às coroas e retilíneas; 
•Nos molares, o bulbo radicular é curto e as raízes são muito 
divergentes; 
•O esmalte é mais delgado. 
 
 
-A mineralização dos dentes decíduos inicia-se no útero entre 
a 13ª e a 16ª semana. Por volta da 18 a 20 semana de 
desenvolvimento pré-natal, todos os dentes decíduos já 
começaram a sofrer calcificação. 
 
 
 
 
Incisivos e caninos 
•As coroas são muito curtas e 
largas; 
• Nos superiores, o diâmetro M-D 
predomina sobre o C-I; 
• Colo estreito; 
 • Raiz não se desvia para distal; 
• Ao contrário de seus sucessores 
permanentes, os incisivos 
centrais superiores decíduos 
não têm mamelões (lóbulos); sua 
face vestibular é lisa. 
 
• Esses dentes raramente 
apresentam depressões de 
desenvolvimento ou linhas de 
imbricação, e não há fossetas 
evidentes na face lingual. 
Entretanto, o cíngulo e as cristas 
marginais na face lingual são 
mais proeminentes que em seus 
sucessores permanentes, e a 
fossa lingual é mais profunda. 
 
•A coroa do incisivo lateral 
superior decíduo é semelhante à 
do incisivo central, mas muito 
menor que este em todas as 
dimensões. Além disso, possui a 
dimensão cérvico-incisal maior 
que a mésio-distal, exatamente o 
oposto do incisivo central. 
•Os ângulos incisais são mais 
arredondados que os do incisivo 
central. A raiz também é similar à 
do central, mas é mais longa em 
proporção à sua coroa quando 
comparada com as mesmas 
proporções do central, e seu 
ápice é mais agudo. 
•Existem quatro caninos decíduos, dois 
em cada arco, cujos contornos 
assemelham-se aos de seus sucessores 
permanentes, com algumas exceções, 
como uma crista cervical mais 
proeminente, presente nas faces vestibular 
e lingual. 
 
•Os contornos mesial e distal do canino 
superior decíduo são arredondados e 
projetam-se muito além da linha cervical. 
Nesse dente, o declive mesial da cúspide é 
mais longo que o distal, exatamente o 
oposto do canino inferior decíduo e, 
também, do correspondente permanente. 
Na face lingual, o cíngulo apresenta-se 
bem desenvolvido, assim como as cristas 
lingual e marginal. A crista lingual 
estende-se do cíngulo ao ápice da cúspide 
e divide essa face em duas fossas rasas, a 
mésio-lingual e a disto-lingual. Muitas 
vezes, há um tubérculo presente sobre o 
cíngulo, estendendo-se do ápice da cúspide 
ao cíngulo. 
 
•A coroa do canino inferior decíduo 
assemelha-se àquela do canino superior 
decíduo, embora algumas dimensões sejam 
diferentes. Esse dente possui dimensão 
vestíbulo-lingual bem menor. O declive 
distal da cúspide é mais longo que o mesial, 
como é o caso de seu correspondente 
permanente. A face lingual é mais lisa que 
a do canino superior decíduo e marcada por 
uma fossa lingual rasa. A margem incisal é 
reta e centralizada sobre a coroa no sentido 
vestíbulo-lingual. A raiz é longa, estreita e 
quase duas vezes o comprimento da coroa, 
embora menor e mais afilada que a do 
canino superior decíduo. 
 
 
 
 
Primeiro Molar Superior 54 E 64 
• 54 e 64; 
 • Anatomia própria; 
• São menores que o segundo- ao contrário da dentição 
permanente; 
• O que mais se assemelha é o pré-molar superior. 
Face V: borda oclusal quase reta; 
• Face mesial é maior; 
 • Sulco MD – divide em partes V e P; 
• Raiz: – 3 raízes 
• M, D e P – Delgadas – Divergentes – Bulbo radicular quase 
inexistente 
•A coroa desse dente não se assemelha a qualquer outra coroa 
de ambas as dentições. 
•A face oclusal anatômica do primeiro molar superior decíduo 
pode apresentar quatro cúspides: mésio-vestibular, mésio-
lingual, disto-vestibular e disto-lingual. 
•O dente também apresenta um padrão de sulcos em formato 
de “H” e três fossas: central, triangular mesial e triangular distal. 
• Tubérculo de Zuckerkandl - elevação na cúspide MV 
 
Segundo Molar Superior 55 E 65 
• Esse dente é maior que o primeiro molar 
superior decíduo e assemelha-se mais ao 
primeiro molar superior permanente, porém é 
menor em todas as dimensões. 
• Geralmente também apresenta o tubérculo de 
Carabelli, uma quinta cúspide rudimentar, assim 
como seu correspondente permanente. 
 
 
Segundo Molar Inferior 75 E 85 
•Esse dente é maior que o primeiro molar inferior decíduo, 
e seu formato assemelha-se mais ao do primeiro molar 
inferior permanente, que irrompe distalmente a ele, por 
apresentar cinco cúspides. 
• As três cúspides vestibulares são praticamente iguais em 
tamanho e sua face oclusal apresenta formato oval. 
 
Primeiro Molar inferior 74 E 84 
 
•Tem uma coroa diferente de qualquer outro dente em qualquer 
dentição. Esse dente possui uma crista cervical vestibular 
proeminente, também na metade mesial da face vestibular, 
semelhante aos outros molares decíduos. 
•O dente consta de quatro cúspides, sendo as mesiais as maiores. 
•A cúspide mésio-lingual é longa, pontiaguda e angulada sobre 
a face oclusal anatômica. 
•Uma aresta transversal entende-se entre as cúspides 
mésiovestibular e mésio-lingual. 
•O dente tem duas raízes que estão posicionadas de modo 
semelhante àquelas dos outros molares inferiores decíduos e 
permanentes. 
 
 
Referências: 
-Anatomia, Histologia e Embriologia dos Dentes e das 
Estruturas Orofaciais - Mary Bath-Balogh, Margaret J. 
Fehrenbach, Terceira edição. 
-Atlas de Anatomia dos dentes permanentes - Glauco Fioranelli 
Vieira 
Obrigada!

Outros materiais