A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Eixo Hipotálamo e Hipófise

Pré-visualização | Página 1 de 2

Unigranrio – Medicina 
Maria Eduarda Rodrigues 
 
1 
 
 
Pequena glândula localizada na sela 
túrcica (base do cérebro). 
É muito comum tumores na hipófise 
acabar causando alterações visuais, 
devido ao fato da proximidade com o nervo 
óptico. 
A hipófise ou pituitaria é dividida em 
adeno-hipófise (hipófise anterior) e neuro-
hipófise (hipófise posterior). 
A neuro hipófise não produz hormônios só 
secreta ocitocina e ADH (são produzidos 
por neurônios que tem seus corpos 
celulares localizados no hipotálamo). A 
adeno produz, armazena e secreta. 
A neuro hipófise é formada pelas 
terminações nervosas do hipotálamo. Os 
neurônios estão levando sinais. Já para a 
adeno hipófise estão levando sinais que 
mudam a atividade da adeno. 
Comunicação do hipotálamo com a adeno 
hipófise-> circulação porta hipotalâmico 
hipofisária. Neurônios que estão no 
hipotálamo vão liberar substâncias que 
vão chegar na hipófise posterior. 
 Função do hipotálamo: Regular a função 
hipofisária através da integração de sinais 
de diversas fontes. 
O hipotálamo recebe tratos nervosos 
aferentes do tálamo, da substância 
ativadora reticular, do sistema límbico, dos 
olhos, ... Através desses sinais a função 
hipofisária pode ser influenciada por dor, 
sono, estado de alerta, emoção, medo, 
raiva, sensações olfatórias, etc. A 
proximidade de outros núcleos que 
governam a sede, apetite, estoques de 
energia, temperatura e função do sistema 
nervoso autônomo também permite a 
coordenação entre os hormônios 
produzidos pela hipófise e uma ampla 
variedade de funções básicas. 
Obs: No envelhecimento ocorre a 
diminuição do volume hipofisário e na 
gravidez ocorre o aumento. 
Neuro Hipófise 
Pituicitos (células da glia, suporte a 
atividade neuronal, limpeza, proteção) + 
coleção de axônios cujos corpos celulares 
são encontrados no hipotálamo. 
- Terminação dos neurônios hipotalâmicos 
Funções Fisiológicas do ADH 
*concentração mais baixa é o ADH 
*concentração mais alta é a vasopressina. 
ADH (baixa concentração) 
ptn Gs-> Adenilil ciclase-> AMPc-> Ptn 
kinase A-> Exposição da AQP2 
- Ação primária: aumento da 
permeabilidade do ducto coletor à água 
Vasopressina (alta concentração) 
Ptn Gq-> Fosfolipase C -> Quebra de 
fosfolipideo -> Ptn quinase C-> IP3 e 
diacilglicerol-> liberação de cálcio-> 
contração muscular do vaso 
- Vasoconstrição arteriolar 
❖Baixas concentrações: *ação primária → 
aumento da permeabilidade do ducto 
coletor à água; 
Receptores de alta afinidade = São 
estimulados por baixas concentrações de 
ADH. 
Receptores acoplados a proteína Gs =V2 
Unigranrio – Medicina 
Maria Eduarda Rodrigues 
 
2 
 
❖Altas concentrações: vasoconstrição 
arteriolar. 
Receptores de baixa afinidade = são 
estimulados por concentrações elevadas 
de vasopressina. 
Receptores acoplados a proteína Gq =V1 
*Outras ações envolvem aumento da 
permeabilidade da porção medular do 
ducto coletor à ureia e estimulação da 
reabsorção de NaCl pelo ramo ascendente 
espesso da alça de Henle, pelo túbulo 
distal e ducto coletor. 
Regulação da produção: 
 
 
 
 
 Os neurônios vão sentir a mudar de 
pressão arterial e enviar essa resposta 
para o cérebro que irá liberar sinais para 
inibir ou favorecer a liberação de ADH. 
Fator peptídeo natriurético atrial, vai 
favorecer a perda de sódio na urina, vai 
atrapalhar reabsorção natural de sódio do 
rim concentra mais sódio nos tubos renais 
como moléculas de agua sejam perdidas 
na urina, diminuindo o volume de água 
corporal. 
No sangue o receptor da vasopressina é 
o V1 que está ligado a proteína gq que 
ativa fosfolipase c que produz IP3 que 
libera cálcio no reticulo e DAG ativa a 
proteína quinase. 
Funções Fisiológicas da Ocitocina 
❖Contração do útero grávido; 
❖Ejeção do leite pelas glândulas 
mamárias; 
❖Movimento do esperma, ejaculação e 
adição de líquido seminal ao esperma; 
 ❖Ovulação e terminação do corpo lúteo. 
 Adeno hipófise 
- É uma unidade separada do hipolátamo 
O hipotálamo vai liberar substâncias que 
vão passar pela comunicação porta 
hipotalâmica e chegar na adeno hipófise 
para estimular sua atividade. 
- Formada por células epiteliais 
 
Unigranrio – Medicina 
Maria Eduarda Rodrigues 
 
3 
 
 
-Secreção pulsátil; 
-Ação em receptores específicos da 
membrana plasmática; 
 -Transdução de sinais – sistemas de 
segundos mensageiros; 
- Estimulam liberação dos estoques por 
exocitose; 
-Estimulam transcrição na adeno-hipófise; 
-Causam hiperplasia e hipertrofia nas 
células alvo; - Modulação do efeito por 
alteração do nº de receptores. 
 
Doenças endócrinas podem ser de três 
tipos. O problema endócrino primário é 
aquele que afeta a glândula, como 
exemplo as células da tireoide. Caso o 
nível de hormônios liberadores esteja alto, 
diz que o problema está na hipófise, como 
por exemplo no TSH ou células 
tireotrópicas, é secundário. Se a causa 
estiver no hipotálamo, são doenças 
endócrinas terciárias que descrevem todo 
um distúrbio corporal. 
Se o problema para produzir estiver na 
glândula o nível de TSH vai estar alto, é 
uma tentativa de se aumentar a 
estimulação da tireoide e tentar 
normalizar. A doença seria primária. 
Níveis elevados de TRH: Hipotireoidismo 
primário e hipertireoidismo terciário. 
Hipotireoidismo Primário: TSH e TRH altos 
e T3 e T4 baixos 
 Hipotireoidismo Secundário T3 e T4 
baixos / TSH baixo 
Na disfunção terciário há uma alta de TRH 
que vai levar aumento de TSH, T3 e T4. 
 
Funções Fisiológicas do GH 
1. Estimular o crescimento somático; 
 2. Estimular o desenvolvimento pós-natal; 
 3. Manter a massa corporal magra e a 
massa óssea normais em adultos; 
4. Influenciar o metabolismo das proteínas, 
dos carboidratos e das gorduras. 
Tem ações em três grandes locais do 
organismo: musculo esquelético, tecido 
adiposo e fígado. 
O GH vai estimular a produção da 
somatomedina ou IGF -1 (fator de 
crescimento semelhante a insulina) no 
fígado para dar continuidade a suas 
funções e vão atuar em receptores 
próprios e são encontrados nos ossos, 
órgãos viscerais, cartilagens. Atuam na 
construção do organismo. 
A hipófise anterior produz o GH mas a 
maioria das ações são mediadas pelas 
IGFs 
Unigranrio – Medicina 
Maria Eduarda Rodrigues 
 
4 
 
Se GH estiver em alta por feedback 
negativo ele vai inibir os neurônios 
liberadores de GHRH. O GH vai aumentar 
a glicemia. 
As IGFs apresentam meia vida maior e faz 
com que as ações sejam mais duradouras 
e dando chance para que haja a produção 
de glicose. O organismo se especializa 
mais em analisar o que pode perturbar por 
mais tempo, diminuindo a ação dos 
somatotrófos (liberadores do GH) e em alta 
no organismo elas estimulam os neurônios 
que estimulam a liberação da 
somatostatina que vai inibir o GH. 
* somatostatina se acopla a receptor com 
ptn Gi, diminui a adenilil ciclase que 
diminui a AMPc e diminui a ação da PKA 
diminuindo a secreção de GH. Reação em 
cadeia 
O controle do eixo hipotálamo- hipófise se 
dá principalmente pelas IGF e não pelo 
GH, e suas ações são mais rápidas na 
hipófise anterior. 
O GH chamado também de somatotrópico 
ou somatotropina, provoca o crescimento 
da maioria dos tecidos. Ele causa tanto o 
aumento do tamanho das células e 
elevação do número de mitoses, causando 
a multiplicação e diferenciação específica 
dos tipos celulares. 
 
 
JAK/ STAT – fatores que vão mudar a 
transcrição genica e ativar genes 
apropriados a partir disso. 
 
A diminuição da glicose e ácido graxo leva 
ao estímulo da secreção do GH, para 
normalizar a glicemia, pois vai fazer a 
gliconeogênese no fígado - quebrar o 
glicogênio no fígado (gliconeogênese 
hepática) e diminuir a captação de glicose 
pelo musculo e tecido adiposo, pois podem 
viver bem com a utilização de ácidos 
graxos. 
Pico de secreção no início

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.