Remediacao_de_solos_contaminados_2011
30 pág.

Remediacao_de_solos_contaminados_2011

Disciplina:Poluição do Solo55 materiais240 seguidores

Pré-visualização

membrana); estacas bentonita, membrana); estacas
pranchas, etc.pranchas, etc.

 Trincheira escavada com lama: preenchida com Trincheira escavada com lama: preenchida com
mistura cimentomistura cimento--bentonita ou solobentonita ou solo--bentonita.bentonita.

 Estacas justapostas ou Estacas justapostas ou ““Jet Jet GroutingGrouting””: problemas : problemas
de fuga de contaminante entre estacas.de fuga de contaminante entre estacas.

 Barreira reativa permeBarreira reativa permeáável: contvel: contéém material no m material no
qual contaminante serqual contaminante seráá adsorvido ou precipitado.adsorvido ou precipitado.

 Barreira horizontal: solo impermeBarreira horizontal: solo impermeáável; vel; ““jetjet
groutinggrouting””..

EscavaEscavaçção e execuão e execuçção de ão de
trincheira trincheira ““impermeimpermeáávelvel””

11

Sistemas de Barreiras verticaisSistemas de Barreiras verticais

Exemplos de contenExemplos de contençção e ão e
tratamentos passivostratamentos passivos

12

Aterro não controladoAterro não controlado

RemediaRemediaçção por contenão por contenççãoão

13

ConteConteúúdo da aulado da aula
 TrajetTrajetóórias dos contaminantesrias dos contaminantes
 Tipos de contaminantesTipos de contaminantes
 Tipos de remediaTipos de remediaçção: mão: méétodos, todos,

classificaclassificaççãoão
 Barreiras verticaisBarreiras verticais
 RemediaRemediaçção de solos contaminados ão de solos contaminados

com com NAPLsNAPLs
 TTéécnicas mistascnicas mistas
 Outras tOutras téécnicascnicas
 CustosCustos

NAPLsNAPLs: não se misturam com : não se misturam com
ááguagua

 LNAPLsLNAPLs: : + leve que + leve que
áágua.gua.

 Resultam de: Resultam de:
produproduçção, refino e ão, refino e
distribuidistribuiçção de ão de
derivados de derivados de
petrpetróóleo.leo.

 Exemplos: Benzeno, Exemplos: Benzeno,
Tolueno, Tolueno, EtilbenzenoEtilbenzeno, ,
Xileno, Xileno, NaftalenoNaftaleno

 remediaremediaçção realizada ão realizada
ao longo de vao longo de váários rios
anos.anos.

 DNAPLsDNAPLs: : + pesado que + pesado que
ááguagua

 Resultam de: ind. Resultam de: ind.
ququíímicas, metalmicas, metalúúrgicas; rgicas;
pesticidas, pesticidas, óóleos de leos de
transformadores, transformadores,
tratamento de madeiras.tratamento de madeiras.

 Exemplos: TCE, PAH, Exemplos: TCE, PAH,
PCB.PCB.

 RemediaRemediaçção muito mais ão muito mais
difdifíícil do que cil do que LNAPLsLNAPLs, em , em
particular se solventes particular se solventes
clorados estão clorados estão
presentes.presentes.

14

NAPLsNAPLs
 Podem se constituir de:Podem se constituir de:

–– um um úúnico qunico quíímico: e.g., TCEmico: e.g., TCE
–– centenas de produtos qucentenas de produtos quíímicos: e.g., gasolina micos: e.g., gasolina

(remedia(remediaçção mais difão mais difíícil)cil)
 Vazamento de NAPL: Vazamento de NAPL:

–– inicialmente continicialmente contíínuo (NAPL mnuo (NAPL móóvel); vel);
–– transformatransforma--se em bolhas posteriormente (NAPL se em bolhas posteriormente (NAPL

residual).residual).

 RemediaRemediaçção de 99% de NAPL necessão de 99% de NAPL necessáária ria
para restaurar padrão de para restaurar padrão de potabilidadepotabilidade: dif: difíícil cil
ou impossou impossíível mesmo utilizando tvel mesmo utilizando téécnicas de cnicas de
biodegradabiodegradaççãoão..

Plumas de contaminantesPlumas de contaminantes
DNAPLsDNAPLs x x LNAPLsLNAPLs

15

ContaminaContaminaçção com ão com DNAPLsDNAPLs: :
presenpresençça de camadas horizontais a de camadas horizontais

impermeimpermeááveisveis

NAPLNAPL
Livre(Livre(““freefree--phasephase””) x residual) x residual

16

Vazamento Vazamento -- Posto de Posto de
CombustCombustííveisveis

Bombeamento e Tratamento Bombeamento e Tratamento
((PumpPump & & TreatTreat))

17

Vazamento de um tanque e Vazamento de um tanque e
extraextraçção por bombeamentoão por bombeamento

18

Sistemas de monitoramento de Sistemas de monitoramento de
postos de servipostos de serviçço de combusto de combustííveisveis

Bombeamento
em profundidade

19

Sistema
combinado
de extração
por vácuo e
de
bombeament
o e
tratamento de
LNAPL

Bombeamento e Tratamento Bombeamento e Tratamento
((““PumpPump & & TreatTreat””))

20

Bombeamento e Tratamento Bombeamento e Tratamento
((““PumpPump & & TreatTreat””))

Bombeamento e Tratamento (BT)Bombeamento e Tratamento (BT)

21

LiberaLiberaçção de Vapores Orgânicosão de Vapores Orgânicos

ExtraExtraçção de vapor do soloão de vapor do solo

 MMéétodo SVE (todo SVE (soilsoil vapor vapor extractionextraction): ):
vaporizavaporizaçção e remoão e remoçção de componentes ão de componentes
orgânicos volorgânicos volááteis e semiteis e semi--volvolááteis (teis (VOCsVOCs e e
SVOCsSVOCs).).

 Usado principalmente na remediaUsado principalmente na remediaçção de solos ão de solos
nãonão--saturados.saturados.

 VVáácuo cuo éé aplicado para extrair a fase de aplicado para extrair a fase de
vapor, trazido para a superfvapor, trazido para a superfíície para ser cie para ser
tratado extratado ex--situ (e.g., situ (e.g., biofiltrabiofiltraççãoão, ,
condensacondensaçção)ão)

22

ExtraExtraçção de vapor do soloão de vapor do solo

ExtraExtraçção de vapor do soloão de vapor do solo

23

ExtraExtraçção de vapores do soloão de vapores do solo

BioBio--remediaremediaççãoão

 Uma das poucas tUma das poucas téécnicas para a cnicas para a
remediaremediaçção de solos contaminados ão de solos contaminados LNAPLsLNAPLs..

 MMéétodo de degradatodo de degradaçção aerão aeróóbica baseado na bica baseado na
habilidade das bacthabilidade das bactéérias em transformar rias em transformar
hidrocarbonetos em biomassa, COhidrocarbonetos em biomassa, CO22 e He H220.0.

 Oxigênio + nutrientes fornecidos ao solo Oxigênio + nutrientes fornecidos ao solo
melhoram desempenho do mmelhoram desempenho do méétodo.todo.

 Nos casos (Nos casos (DNAPLsDNAPLs) onde processos ) onde processos
anaeranaeróóbicos dominam, tratamento mais bicos dominam, tratamento mais
lento que aerlento que aeróóbico.bico.

24

BioBio--remediaremediaççãoão (cont.)(cont.)

 Tratamento exTratamento ex--situ (em situ (em biobio--reatorreator) usado ) usado
em condiem condiçções extremas: solos de baixa ões extremas: solos de baixa
porosidade (difporosidade (difíícil introduzir micro cil introduzir micro
organismos) com alta contaminaorganismos) com alta contaminaçção.ão.

 PresenPresençça de metais pesados retarda e a de metais pesados retarda e
diminui eficiência do tratamento.diminui eficiência do tratamento.

 Caso histCaso históórico com PAH (rico com PAH (policlyclicpoliclyclic
aromaticaromatic hidocarbonshidocarbons) mostrou que ) mostrou que
tratamento neste caso não foi eficiente.tratamento neste caso não foi eficiente.

BioBio--RemediaRemediaççãoão do Solodo Solo

25

TTéécnicas mais comuns para cnicas mais comuns para
RemediaRemediaçção de ão de NAPLsNAPLs

1.1. Bombeamento e tratamentoBombeamento e tratamento
2.2. ExtraExtraçção de vaporesão de vapores
3.3. BiorremediaBiorremediaççãoão
4.4. FitorremediaFitorremediaççãoão

Barreira vertical Barreira vertical
((““impermeimpermeáávelvel””) reativa) reativa

26

ConteConteúúdo da aulado da aula
 TrajetTrajetóórias dos contaminantesrias dos contaminantes
 Tipos de contaminantesTipos de contaminantes
 Tipos de remediaTipos de remediaçção: mão: méétodos, todos,

classificaclassificaççãoão
 Barreiras verticaisBarreiras verticais
 RemediaRemediaçção de solos contaminados com ão de solos contaminados com

NAPLsNAPLs
 TTéécnicas mistascnicas mistas
 Outras tOutras téécnicascnicas
 CustosCustos

Exemplos de TExemplos de Téécnicas cnicas
MistasMistas

27

Tratamento ativo In Situ: Tratamento ativo In Situ:
Bombeamento e Bombeamento e ““AirAir spargingsparging””

ConteConteúúdo da aulado da aula
 TrajetTrajetóórias dos contaminantesrias dos contaminantes
 Tipos de contaminantesTipos de contaminantes
 Tipos de remediaTipos