eletrotolise_corrosao_leitura_adicional
17 pág.

eletrotolise_corrosao_leitura_adicional

Disciplina:fÍsico-quÍmica ii129 materiais1.859 seguidores
Pré-visualização17 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E BIOLÓGICAS
DEPARTAMENTO DE QUÍMICA
ELETROQUÍMICA ELETROQUÍMICA
PRINCÍPIOS DE PRINCÍPIOS DE
LEITURA ADICIONAL
PRINCÍPIOS DE PRINCÍPIOS DE
ELETRÓLISE E CORROSÃOELETRÓLISE E CORROSÃO
QUI 116 QUI 116 –– TTurma 11urma 11
ELETRÓLISE
Quando a reação eletroquímica não é espontânea, é necessário ligar uma fonte
externa de corrente elétrica para forçar a reação ocorrer.
É necessário que a FEM fornecida seja maior que a FEM da célula eletrolítica.
Célula Eletrolítica
-
+
e-e-
fonte externa
Eletrodo onde
ocorrerá a oxidação Eletrodo onde
ocorrerá a redução
ânodo cátodo
-
+
Eletrodeposição:
Deposição de um filme fino de metal sobre um objeto
O método permite o controle da espessura do metal depositado.
A peça a ser tratada é considerada o cátodo de uma célula eletrolítica que contém
uma solução conhecida como banho de deposição. Esta possui í ons do metal que
se deseja depositar.
Exemplo:
Cromação
A
célula
eletrolítica
é
composta
cátodo
(o
material
a
ser
recoberto
pelo
cromo),
A
célula
eletrolítica
é
composta
cátodo
(o
material
a
ser
recoberto
pelo
cromo),
pelo ânodo (eletrodo de cromo metálico), e por uma solução eletrolítica formada por
íons cromo, os quais serão reduzidos e depositados sobre a superfície a ser
recoberta.
A operação satisfatória de um banho de dep osição requer o controle de, no mínimo,
três variáveis, a saber:
composição química do banho;
temperatura do banho;
densidade de corrente entre 0,002 e 0,02 A.cm-2.