tratamento_disposiçao_lixo_ipog
90 pág.

tratamento_disposiçao_lixo_ipog


DisciplinaResíduos Sólidos Urbanos39 materiais192 seguidores
Pré-visualização5 páginas
urbanos 
(4ª geração) 
 
Fonte: Kompac 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
\u2022 Os incineradores atuais distinguem-se dos antigos 
principalmente devido a forma pela qual os resíduos 
são deslocados no interior do forno e pelos volumes 
de lixo que são eliminados. 
\u2022 Para pequenas quantidades de lixo, entre 100kg/h 
até 1000kg/h, são empregados incineradores do tipo 
múltiplas câmaras com grelha fixa, e para volumes 
acima destes valores, incinerador do tipo grelha 
móvel ou do tipo forno rotativo. 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
\u2022 Múltiplas câmaras com grelha fixa 
 Os incineradores deste tipo operam em batelada. 
Deposita-se certa quantidade de lixo na primeira 
câmara e só é colocada nova quantidade quando 
esta for eliminada. O calor necessário é suprido por 
meio de bicos queimadores de óleo diesel ou de gás 
combustível. A grelha onde se deposita o lixo possui 
ranhuras por onde passam as cinzas que são 
retiradas manualmente após a combustão. 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
\u2022 Incineradores com grelhas móveis 
 Nos incineradores de grelha móvel, o lixo é 
armazenado em um fosso de onde é retirado com 
auxílio de uma multigarra e alimentado no forno de 
combustão. A operação é realizada de forma 
contínua e sem contato manual com o lixo. 
 A multigarra retira o lixo do fosso e o coloca no duto 
de alimentação do forno. Este duto impede a 
passagem das chamas que estão queimando o lixo 
no interior do forno para a área externa e regula a 
alimentação do lixo por meio de um empurrador 
hidráulico posicionado na base do duto 
 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
\u2022 Forno rotativo 
 Este tipo de incinerador dispõe de um forno giratório 
cilíndrico e inclinado onde o lixo é colocado para ser 
queimado. O forno gira, lentamente, revolvendo e 
misturando o lixo de forma que a incineração seja 
uniforme, eliminando totalmente o lixo. Este desce 
sob efeito da gravidade devido à inclinação do forno, 
enquanto ocorre a queima. 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Formação dos Poluentes 
Categoria Substância Origem 
Poeiras Fuligem, cinzas, sal Todos os resíduos 
Gases HCl \u2013 ácido clorídrico 
SO2 \u2013 dióxido de enxofre 
HF \u2013 ácido fluorídrico 
NO2 \u2013 óxidos de 
nitrogênio 
HBr \u2013 brometo de 
hidrogênio 
PVC, sal de cozinha 
Papeis, pigmentos, lama, borracha 
Isoladores, Teflon, sprays, refrigerantes 
Têxteis, nylon, proteínas, reações 
secund. 
Componentes eletrônicos, têxteis não-
inflamáveis 
Metais pesados Pb \u2013 chumbo 
Zn \u2013 zinco 
Cd \u2013 cádmio 
Hg - mercúrio 
Baterias, tintas, cortinas 
Baterias, tintas, material galvanizado 
Baterias, materiais sintéticos 
Baterias, termômetros, amalgamas 
Organoclorados Dioxinas Cavacos de madeira, pesticidas, reações 
secundárias 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Sistemas de Limpeza de Gases 
\u2022 Lavadores úmidos 
 * Lavadores Venturi \u2013 controle material 
particulado e gases ácidos 
 * Torres de enchimento \u2013 controle de gases 
ácidos 
 * Lavadores tipo torres de sprays \u2013 controle 
material particulado e gases ácidos 
 
 
 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Sistemas de Limpeza de Gases 
\u2022 Lavadores secos e semi-úmidos 
 Remoção de gases ácidos e alguns vapores de 
compostos orgânicos e metais 
\u2022 Filtros de tecidos 
 Remoção de partículas 
\u2022 Filtros eletrostáticos 
 Remoção de partículas sólidas e líquidas 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Planta de uma CTL 
Resíduos
Sólidos 
Urbanos 
Reciclados 
Emissões 
Limpas 
Energia 
Elétrica Frio 
Escória e 
Cinzas 
Rejeitos da 
Reciclagem Recepção 
Triagem 
Reciclagem 
Cogeração 
de Enegia 
Destruição 
Térmica e 
Geração de 
Vapor 
Tratamento de 
Efluentes 
Gasosos 
Tratamento de 
Efluentes 
Líquidos 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Potencial Energético do Lixo 
Material ou tipo 
de resíduo 
Poder calorífico Peso 
específico 
Teor de 
cinzas 
Umidade 
kcal/kg MJ/kg kWh/kg kg/m3 % % 
Papel solto 
Jornal 
3600 
4430 
15070 
18540 
4,19 
5,15 
80 a 110 
110 
1,5 
1,5 
6 
6 
Madeira 
Casca de madeira 
4700 
5000 
19700 
21000 
5,47 
5,82 
190 a 240 
190 a 320 
3 
3 
10 
10 
Restos de cozinha 
Cascas de frutas 
Gordura animal 
1100 
940 
9440 
4600 
3940 
39520 
1,28 
1,09 
10,98 
640 a 720 
640 
900 
5 
0,75 
1 
70 
75 
0 
Trapos de pano 4000 16750 4,65 160 a 240 2 5 
Borracha 
Polietileno 
6000 
11100 
25120 
46470 
6,98 
12,91 
400 
640 a 960 
30 
0 
1 
0 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Emissões Previstas 
EMISSÕES DE GASES 
Valores expressos em mg/Nm3, base seca, a 7% de O2, sendo as dioxinas e furanos em ng/Nm
3 (ITQ) 
Elementos 
Poluentes 
Emissões 
Previsíveis 
ABNT 
NB 1265 Dez/89 
NBR 11.175 Jul/90 
Res. Perig. 
FEEMA/RJ 
NT574 de 
05.10.93 
Res. Perig. (11%O2) 
CETESB 
E1 5011 
 Fev/97 
RSS 
Alemanha 
17 BIMS valores 
médios de um dia 
Particulado Total 5 70 50 50 10 
SOx 40 280 100 250 50 
NOx 70 560 560 400 200 
HCl 5 1,8 kg/h 
ou 
99% rem. 
50 70 
ou 
1,8 kg/h 
10 
HF 0,5 5 2 5 1 
CO 12 100ppm 50 125 50 
Hg 0,02 0,28 0,2 0,28 0,05 
Metais Classe I 
 Cd 
0,01 0,28 0,2 0,28 0,02 
Classe II 
As, Co, Ni, Se 
0,05 1,40 1,0 1,4 
Classe III 
Sb, Pb, Cr, Cu, 
Mn, Sn 
0,05 7,0 5,0 7,0 
Dioxinas e Furanos 0,05 
TEQ 
99,999% 
rem. 
12 
total 
0,14 
TEQ 
0,1 
TEQ 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
 
Usina Verde 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
\u2022 Etapas do processo 
 1ª etapa: recepção dos resíduos/seleção para 
reciclagem 
 2ª etapa: incineração/pós-queima 
 3ª etapa: lavagem de gases e vapores 
 4ª etapa: mineralização e decantação 
 5ª etapa: geração de energia elétrica 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
\u2022 1ª etapa: recepção dos resíduos/seleção para 
reciclagem 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
\u2022 2ª etapa: incineração/pós-queima 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
\u2022 3ª etapa: 
 lavagem de 
 gases e 
 vapores 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
\u2022 4ª etapa: 
 mineralização 
 e decantação 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
\u2022 5ª etapa: geração de energia elétrica 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Italia 
47 
França 
128 
Alemanha 
66 
Holanda 
11 
Suiça 
29 
Osaka, Japão 
Rotterdam , Holanda Chikunan ,Japão 
Vienna, Austria 
Reino Unido 
19 
Espanha 
10 
Portugual 
3 
Austria 
8 
Republica 
-Tcheca 
3 
Bélgica