A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
90 pág.
tratamento_disposiçao_lixo_ipog

Pré-visualização | Página 2 de 5

urbanos 
(4ª geração) 
 
Fonte: Kompac 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
• Os incineradores atuais distinguem-se dos antigos 
principalmente devido a forma pela qual os resíduos 
são deslocados no interior do forno e pelos volumes 
de lixo que são eliminados. 
• Para pequenas quantidades de lixo, entre 100kg/h 
até 1000kg/h, são empregados incineradores do tipo 
múltiplas câmaras com grelha fixa, e para volumes 
acima destes valores, incinerador do tipo grelha 
móvel ou do tipo forno rotativo. 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
• Múltiplas câmaras com grelha fixa 
 Os incineradores deste tipo operam em batelada. 
Deposita-se certa quantidade de lixo na primeira 
câmara e só é colocada nova quantidade quando 
esta for eliminada. O calor necessário é suprido por 
meio de bicos queimadores de óleo diesel ou de gás 
combustível. A grelha onde se deposita o lixo possui 
ranhuras por onde passam as cinzas que são 
retiradas manualmente após a combustão. 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
• Incineradores com grelhas móveis 
 Nos incineradores de grelha móvel, o lixo é 
armazenado em um fosso de onde é retirado com 
auxílio de uma multigarra e alimentado no forno de 
combustão. A operação é realizada de forma 
contínua e sem contato manual com o lixo. 
 A multigarra retira o lixo do fosso e o coloca no duto 
de alimentação do forno. Este duto impede a 
passagem das chamas que estão queimando o lixo 
no interior do forno para a área externa e regula a 
alimentação do lixo por meio de um empurrador 
hidráulico posicionado na base do duto 
 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
• Forno rotativo 
 Este tipo de incinerador dispõe de um forno giratório 
cilíndrico e inclinado onde o lixo é colocado para ser 
queimado. O forno gira, lentamente, revolvendo e 
misturando o lixo de forma que a incineração seja 
uniforme, eliminando totalmente o lixo. Este desce 
sob efeito da gravidade devido à inclinação do forno, 
enquanto ocorre a queima. 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Tipo de Incineradores 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Formação dos Poluentes 
Categoria Substância Origem 
Poeiras Fuligem, cinzas, sal Todos os resíduos 
Gases HCl – ácido clorídrico 
SO2 – dióxido de enxofre 
HF – ácido fluorídrico 
NO2 – óxidos de 
nitrogênio 
HBr – brometo de 
hidrogênio 
PVC, sal de cozinha 
Papeis, pigmentos, lama, borracha 
Isoladores, Teflon, sprays, refrigerantes 
Têxteis, nylon, proteínas, reações 
secund. 
Componentes eletrônicos, têxteis não-
inflamáveis 
Metais pesados Pb – chumbo 
Zn – zinco 
Cd – cádmio 
Hg - mercúrio 
Baterias, tintas, cortinas 
Baterias, tintas, material galvanizado 
Baterias, materiais sintéticos 
Baterias, termômetros, amalgamas 
Organoclorados Dioxinas Cavacos de madeira, pesticidas, reações 
secundárias 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Sistemas de Limpeza de Gases 
• Lavadores úmidos 
 * Lavadores Venturi – controle material 
particulado e gases ácidos 
 * Torres de enchimento – controle de gases 
ácidos 
 * Lavadores tipo torres de sprays – controle 
material particulado e gases ácidos 
 
 
 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Sistemas de Limpeza de Gases 
• Lavadores secos e semi-úmidos 
 Remoção de gases ácidos e alguns vapores de 
compostos orgânicos e metais 
• Filtros de tecidos 
 Remoção de partículas 
• Filtros eletrostáticos 
 Remoção de partículas sólidas e líquidas 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Planta de uma CTL 
Resíduos
Sólidos 
Urbanos 
Reciclados 
Emissões 
Limpas 
Energia 
Elétrica Frio 
Escória e 
Cinzas 
Rejeitos da 
Reciclagem Recepção 
Triagem 
Reciclagem 
Cogeração 
de Enegia 
Destruição 
Térmica e 
Geração de 
Vapor 
Tratamento de 
Efluentes 
Gasosos 
Tratamento de 
Efluentes 
Líquidos 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Potencial Energético do Lixo 
Material ou tipo 
de resíduo 
Poder calorífico Peso 
específico 
Teor de 
cinzas 
Umidade 
kcal/kg MJ/kg kWh/kg kg/m3 % % 
Papel solto 
Jornal 
3600 
4430 
15070 
18540 
4,19 
5,15 
80 a 110 
110 
1,5 
1,5 
6 
6 
Madeira 
Casca de madeira 
4700 
5000 
19700 
21000 
5,47 
5,82 
190 a 240 
190 a 320 
3 
3 
10 
10 
Restos de cozinha 
Cascas de frutas 
Gordura animal 
1100 
940 
9440 
4600 
3940 
39520 
1,28 
1,09 
10,98 
640 a 720 
640 
900 
5 
0,75 
1 
70 
75 
0 
Trapos de pano 4000 16750 4,65 160 a 240 2 5 
Borracha 
Polietileno 
6000 
11100 
25120 
46470 
6,98 
12,91 
400 
640 a 960 
30 
0 
1 
0 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Emissões Previstas 
EMISSÕES DE GASES 
Valores expressos em mg/Nm3, base seca, a 7% de O2, sendo as dioxinas e furanos em ng/Nm
3 (ITQ) 
Elementos 
Poluentes 
Emissões 
Previsíveis 
ABNT 
NB 1265 Dez/89 
NBR 11.175 Jul/90 
Res. Perig. 
FEEMA/RJ 
NT574 de 
05.10.93 
Res. Perig. (11%O2) 
CETESB 
E1 5011 
 Fev/97 
RSS 
Alemanha 
17 BIMS valores 
médios de um dia 
Particulado Total 5 70 50 50 10 
SOx 40 280 100 250 50 
NOx 70 560 560 400 200 
HCl 5 1,8 kg/h 
ou 
99% rem. 
50 70 
ou 
1,8 kg/h 
10 
HF 0,5 5 2 5 1 
CO 12 100ppm 50 125 50 
Hg 0,02 0,28 0,2 0,28 0,05 
Metais Classe I 
 Cd 
0,01 0,28 0,2 0,28 0,02 
Classe II 
As, Co, Ni, Se 
0,05 1,40 1,0 1,4 
Classe III 
Sb, Pb, Cr, Cu, 
Mn, Sn 
0,05 7,0 5,0 7,0 
Dioxinas e Furanos 0,05 
TEQ 
99,999% 
rem. 
12 
total 
0,14 
TEQ 
0,1 
TEQ 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
 
Usina Verde 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
• Etapas do processo 
 1ª etapa: recepção dos resíduos/seleção para 
reciclagem 
 2ª etapa: incineração/pós-queima 
 3ª etapa: lavagem de gases e vapores 
 4ª etapa: mineralização e decantação 
 5ª etapa: geração de energia elétrica 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
• 1ª etapa: recepção dos resíduos/seleção para 
reciclagem 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
• 2ª etapa: incineração/pós-queima 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
• 3ª etapa: 
 lavagem de 
 gases e 
 vapores 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
• 4ª etapa: 
 mineralização 
 e decantação 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Usina Verde 
• 5ª etapa: geração de energia elétrica 
Módulo: Resíduos Sólidos Urbanos, Industriais e Agrícolas Professor: Álvaro Cantanhede 
Italia 
47 
França 
128 
Alemanha 
66 
Holanda 
11 
Suiça 
29 
Osaka, Japão 
Rotterdam , Holanda Chikunan ,Japão 
Vienna, Austria 
Reino Unido 
19 
Espanha 
10 
Portugual 
3 
Austria 
8 
Republica 
-Tcheca 
3 
Bélgica