Buscar

AOL5 - ATIVIDADE CONTEXTUALIZADA - RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS - UNINABUCO

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 4 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

Conteúdo do exercícioParte superior do formulário
Olá aluno (a)! 
Seja bem-vindo (a) à Atividade Contextualizada da disciplina de “Recuperação de áreas degradadas”. Para começar, veja a figura a seguir:
Segundo cândido e Branco, (2003) “Um caso de contaminação de grande relevância foi observado no município de Descoberto, na mesorregião da Zona da Mata, em Minas Gerais. Após escavações realizadas em um terreno íngreme situado na Bacia do Ribeirão da Grama, observou-se o afloramento de mercúrio em sua forma elementar, em quantidades alarmantes. Estudos realizados pela Fundação Estadual de Meio ambiente (FEAM), Centro de Desenvolvimento da Tecnologia Nuclear (CDTN) e Centro de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM), além de diversos outros pesquisadores independentes, apontaram para concentrações elevadas do elemento no solo local, acima dos valores de intervenção utilizados na época, resultando na interdição de uma área de 8000 m², além da interrupção do abastecimento público de água nos municípios de Descoberto e São João Nepomuceno, que captava em um ponto a jusante da área contaminada. Os estudos indicaram a origem da contaminação nas atividades minerárias de ouro desenvolvidas na bacia no século XIX, demonstrando ainda a possibilidade de outros focos de contaminação, com suspeita reforçada pelos altos teores de background encontrados ao longo do vale. Dessa forma, observou-se que a principal bacia hidrográfica do município apresentava quantidade anômala do metal em seus compartimentos ambientais, o que poderia afetar de alguma forma a saúde dos habitantes locais.”
Parte inferior do formulário
Diante da leitura da imagem acima e do que você estudou ao longo do seu curso, elabore um texto argumentativo-dissertativo com, no mínimo 15 e no máximo 30 linhas, explicando as seguintes questões:
1.Quais os efeitos do mercúrio para o solo e para o homem? exemplifique.
2.Na sua opinião, como o poder público e a empresa mineradora responsável deveriam agir para mitigar o impacto na área de 8.000m2 e na descontaminação da água?
Não esqueça que, caso faça alguma citação, as fontes devem ser sempre referenciadas.
Bons estudos!
1. Quais os efeitos do mercúrio para o solo e para o homem?
exemplifique.
2. Na sua opinião, como o poder público e a empresa mineradora
responsável deveriam agir para mitigar o impacto na área de 8.000m e na
descontaminação da água?
O mercúrio é um dos metais mais tóxicos da crosta terrestre, encontrado abundantemente em suas formas orgânicas e inorgânicas, nos estados sólidos, dissolvido e gasoso sua volatização é lenta ocasionando em poluição ao meio ambiente afetando diretamente água, ar e solo implicando diretamente na saúde humana que ao ingerir ou inspirar o metal pode desenvolver toxidade nos rins, sistema nervoso e sistema cardiovascular.
Os problemas da poluição do mercúrio para o solo e para os seres vivos são de alterações biológicas, geomorfológicas, hídricas e atmosféricas de grandes proporções. A identificação desses problemas causados e a minimização de seus efeitos é de grande necessidade para garantir a preservação dos ambientes naturais e das pessoas que trabalham e vivem nas regiões. Entre as principais alterações nas paisagens e os impactos gerados pela mineração e pelo uso do mercúrio podemos citar, a remoção da vegetação em todas as áreas de extração; Poluição dos recursos hídricos (superficiais e subterrâneos) pelos produtos químicos utilizados na extração de minérios; Contaminação dos solos por elementos tóxicos; Proliferação de processos erosivos, sobretudo em minas antigas ou desativadas que não foram reparadas pelas empresas mineradoras; Sedimentação e poluição de rios pelo descarte indevido do material produzido não aproveitado (rochas, minerais e equipamentos danificados); Poluição do ar a partir da queima ao ar livre de mercúrio (muito utilizado na extração de vários tipos de minérios); Mortandade de peixes em áreas de rios poluídos pelos elementos químicos oriundos de minas; Evasão forçada de animais silvestres previamente existentes na área de extração mineral; Poluição sonora gerada em ambientes e cidades localizados no entorno das instalações, embora a legislação vigente limite a extração mineral em áreas urbanas atualmente; Contaminação de águas superficiais (doce e salgada) pelo vazamento direto dos minerais extraídos ou seus componentes. Os efeitos tóxicos incluem danos ao cérebro, rins e pulmões. O envenenamento por pode resultar mercúrio em várias doenças, incluindo acrodinia (doença rosa), a síndrome de Hunter e a doença de Minamata. Os sintomas dependem da forma de exposição e do derivado. influenciar o sistema nervoso, o desenvolvimento do cérebro, e mais. É particularmente prejudicial para as crianças e pode ser transmitido da mãe para o bebê durante a gravidez. Além disso, o mercúrio se espalha na natureza com grande facilidade e pode entrar na cadeia alimentar. Peixes de água doce, por exemplo, muitas vezes contém altos níveis de mercúrio.
Esses resíduos são descartados muitas vezes de maneira indevida, principalmente
em localidades sem fiscalização por falta de investimento nesses órgãos fiscalizadores.
Alternativas de tratamento do solo e da água de Descoberto Diante dos valores estimados da quantidade de mercúrio existente na área contaminada e da urgente necessidade imposta pelo ministério público (MPMG, 2014) de se remediar a referida área, procurou-se avaliar, na literatura, possíveis técnicas e procedimentos de remediação de solos contaminados compatíveis com o caso de Descoberto. Assim, de acordo com Sierra et al (2016), existem diferentes processos de tratamento para a remediação de um solo contaminado por Hg, tais como: técnicas de estabilização/solidificação; de vitrificação in situ; de eletrocinética; de lavagem do solo; de biorremediação; de dessorção térmica; de escavação, remoção e destinação do solo, entre outros. Considerando as condições de caracterização do solo de Descoberto, foram avaliadas as cinco alternativas de remediação mais indicadas para serem aplicadas na área ali contaminada, a saber: Escavação, remoção e destinação do solo; Fitorremediação; Eletrocinética; Tratamento térmico; Eletrocinética.
Diante desse cenário todos tem que ser envolvidos para soluciona esses problemas ambientais e ser aplicada as leis e suas punições para as empresas poluidoras.
Conclui-se que não cabem só as ações governamentais, mas também medidas de conscientização humana que visem minimizar a contaminação ambiental por mercúrio.
FONTES E REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
http://www.faculdadealfredonasser.edu.br/files/Pesquisar_5/21-11-2016-21.40.55.pdf - Acessado em 30/05/2021 - 10:27 hr.
https://ambientes.ambientebrasil.com.br/residuos/pilhas_e_baterias/efeitos_do_mercurio.html - Acessado em 29/05/2021 - 08:27 hr.
https://www.ecycle.com.br/mercurio/ - Acessado em 28/05/2021 - 22:30 hr.
ALEXANDRE, S. C. 2006. Avaliação de Área Contaminada por Mercúrio Total
em Descoberto – Minas Gerais. Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-
Graduação em engenharia Civil da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa: UFV. 63p.
ALVES, D. B. Uma região mineradora. Minas Gerais, Brasil, segunda metade
do Século XIX, Nuevo Mundo Mundos Nuevos [En ligne], Colloques, mis em ligne le 10 mars 2015. Disponível em Acesso em 25/02/2016
AMORIM, A. P. C. F. Elaboração de estratégias de comunicação de risco para
populações expostas ao mercúrio: o caso em Descoberto – Minas Gerais.
Dissertação (mestrado) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro,
Instituto de Florestas. Rio de janeiro, 2016. 130 f. Disponível em Acesso em
13/04/2019.
ANJOS, J. A. S. A. Estratégias para remediação de um sítio contaminado por
metais pesados ¬ estudo de caso. Dissertação de Mestrado da Escola
Politécnica da Universidade de São Paulo. 1988. São Paulo. 157p.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes