Buscar

Exame fisico do paciente reumatológico

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Exame fisico do paciente reumatológico 
· Exame fisico geral – fornece muitos diagnósticos 
· Exame fisico musculoesquelético é apenas um apêndice do geral – não deixar de fazer o exame fisico geral
· Explora morfologia e função do aparelho
· Técnicas: inspeção e palpação e avaliação dos movimentos (ADM)
· Ordem de ações: observe, palpe e movimente 
· Inspeção geral (musculo esquelética)
· Marcha, postura, fascies (dor), a presença de deformidades, amputações ou ausência de seguimento corporal
· Marcha: 1º colocar o calcâneo, colocar toda a planta e do pé e passar o pe de apoio e fazer a impulsão dos movimentos com as cabeças dos metatarsos 
· Em alguns casos (AO), se andar lentamente não dá pra perceber, mas se pedir pra acelerar aí dá pra perceber 
· Pedir pro paciente ir e fazer a volta. Ao fazer a volta, ele joga o peso todo pro lado bom
· *marcha atípica = normal
· Marcha alterada = marcha antálgica (mancando normalmente)
· Outras – DD com outras especialidades
· Marcha ceifante – distúrbio neurológico – triar pro neurologista 
· Marcha parkinsoniana – tremor de repouso assimétrico, marcha em bloco (deslocamento do centro gravitacional do corpo), rigidez principalmente na manha – triar pro neurologista
· Inspecção segmentar
· Analisa integridade morfológica do esquele axial e apendicular 
· Normalmente em ortostase – exceção cadeirantes e acamados 
· Avalia-se forma, volume, contornos, relevos musculares, comprimento, alinhamento, simetria dos segmentos funcionais do SME – “o reumatologista inspecionando é um neurótico”
· Pode iniciar pela coluna ou pelos membros – iniciando pela coluna
· Lembrar das curvaturas fisiológicas no perfil – prurar acentuação ou retificação das curvaturas 
· Posterior – escoliose (contraturas musculares) – geram dor – escoliose em S 
· Procurar o lado mais convexo (eleva o ombro), lado côncavo (triangulo de tales na axila – em escolioses mais graves)
· Inspeção apendicular – sempre de proximal pra distal 
· Simetrias e assimetrias 
· Inspeção de MMSS
· Alargamento de punho (dor e edema = artrite), crônica, desvios dos dedos, dor e edema nas interfalangeanas proximais = AR (mao reumatoide) – tem um bom controle atualmente – imunobiologicos 
· Nódulos osseos – AO de mãos – bouchart (proximais), - observar que crescem pra fora da articulação
· *linfedema – não é doença reumatologica 
· Inpeção de MMII
· Alterações assimétricas
· Escoliose – desalinha as cristais ilíacas
· MMII de tamanhos diferentes 
· Desalinhamento nos joelhos – genovalgo/varo
· Geno valgo – vértice da articulação aproxima da linha media do corpo
· *grupamento especifico: podraga (gota 97% AO 3%)
· Palpação 
· Exploração tátil do aparelho ME
· Pesquisa pontos dolorosos, sinais flogistios e edema, crepitação (isolada não tem valor – se grosseira sugere OA)
· Pesquisa de calor se faz com o dorso da mao – melhor sensibilidade
· Pode ser iniciado pela coluna – palpação da coluna
· Iniciar palpando todos os processos espinhais isoladamente 
· Dores difusas na coluna preocupam menos – dores localizadas são mais serias, principalmente se acompanhadas de sintomas de alerta (febre, perda de peso, neoplasia)
· Palpação de MMSS – mãos – oferece diagnósticos precoces, principalmente de AR – melhor que outros exames – diagnósticos muitas vezes são dados so pela palpação e pelo tempo de alteração – “fazer treinamentos de 1000 maos” 
· Palpação é feita com as duas mãos 
· Palpação de MMII 
· As articulações como um todo tendem a ser mais frias que os ossos, exceção coxofemoral. Logo, se estão mais quentes sugere inflamação 
· Avaliação da mobilidade articular (ADM)
· Testar movimentos ativos, passivos e contrarresistentes 
· Lembrar de registra, em graus, a amplitude de movimento e os ganhos ou perdas ao longo do tempo (tabela)
· Exame da coluna cervical 
· Rotação, flexão, extensão e lateralização 
· Ombros – tendinopatias e bursites
· Elevação de ombros
· Rotação interna (testa manguito rotador)
· *pegadinha – articulação coxofemoral – sempre pensar na cabeça do fêmur pra definir se a rotação é interna ou externa, principalmente se deitado na mesa de exame 
· Testes especiais (slides)

Outros materiais