A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
MEDULA ESPINHAL

Pré-visualização | Página 2 de 3

neuronais ficam internamente e os axônios na parte 
periférica. Por isso há uma cor diferente entre onde os corpos ficam e onde os axônios ficam. 
→ Corpos de neurônios são ricos em cromatina, por isso possuem uma coloração acinzentada. Os axônios são 
rico em bainha de mielina, que é rica em gordura (colesterol), por isso é mais esbranquiçada. 
EXTERNAMENTE: 
o Possui um formato levemente cilíndrico, mas é achatado Antero e posteriormente, não é rachada no 
meio, possui apenas uma fissura anterior, denominada mediana anterior, e um afundado pequeno 
posterior que é um sulco posterior. Além disso, na posterior temos outro sulco na lateral, 
denominado sulco lateral dorsal e um pequeno sulco lateral ventral. 
o Na parte mais alta torácica e na parte cervical existe um sulco que passa no meio dos dois, sulco 
mediano dorsal e lateral dorsal, formando o sulco intermédio dorsal, que é exclusivo dessa região, 
na região torácica da T3 para cima e região cervical. 
INTERNAMENTE: 
o Existe um buraquinho no meio dela, que é um resquício da luz do tubo neural, que antes era um 
tubo, foi crescendo e só restou o resquício, chamado canal central da medula espinhal, e dentro dele 
existe um revestimento por células ependimárias, e circula também virtualmente o líquor. 
o Na parte branca, tem uma região anterior, lateral e outra posterior. Essas regiões são chamadas de 
funículos: 
▪ Funículo anterior: Vai da fissura mediana até o sulco lateral anterior. 
▪ Funículo lateral: vai do sulco lateral anterior até o sulco lateral posterior. 
▪ Funículo posterior: vai do sulco lateral posterior até o sulco mediano posterior 
 
 
 
 
o A substância cinzenta é dividida em colunas: coluna anterior, coluna lateral e coluna posterior. 
(OBS.: No saco não tem coluna lateral Na região torácica e cervical está a coluna lateral. 
o Comissura é o local de comunicação de um lado com o outro. Entre a parte central, tem a comissura 
da substância cinzenta, ou área comissural cinzenta. Colada na substância cinzenta, existe a 
comissura branca ou comissura anterior da substância branca e atrás tem a substância posterior da 
substância branca. 
o Existem dois jeitos de comunicar a medula: 
▪ Área comissural ou comissura: comunicação no sentido reto. 
▪ Decussação: comunicação de um lado com o outro, no sentido oblíquo. 
→ A substância cinzenta vai variando, em determinadas regiões tem bastante e em outras tem pouco. Os locais 
que mais chegam e saem neurônio têm mais abundância de massa branca, e em locais que saem e chegam 
poucos neurônios tem mais massa cinzenta. ESPERAR FABRIZIO RESPONDER. 
CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS DA MEDULA ESPINHAL 
Funcionalmente a medula tem capacidade de processar o estímulo e criar resposta, e o estímulo que ela processa e 
cria resposta é exclusivamente reflexo, ou seja, quando recebe o estímulo e automaticamente responde a ele, não 
precisando necessariamente ter função motora voluntária, e sim involuntária. São 3 as funções reflexas da medula 
espinhal: 
Arco reflexo simples: 
• Bate com o martelinho na patela, para conferir o reflexo patelar dele. Quando você bate, a patela é puxada 
rapidamente, então o receptor do musculo percebe um esticar rápido, então ele avisa a medula que 
responda na hora, contraindo-o para não romper ou lesar. 
• Então o neurônio chega aferente na medula, rapidamente faz conexão com neurônio curto que avisa o 
neuronio eferente para responder com a contração. 
• Do mesmo jeito que a parte anterior (agonista) contrai, o antagonista relaxa, pois se isso não acontecer não 
tem a contração com movimento. 
• Do mesmo jeito que avisou o agonista, por uma fibra de associação (neurônio cordonal) avisa o neurônio 
motor do musculo contrário, que provoca o relaxamento da musculatura contrária. 
• Outro exemplo é quando queima um dedo, o primeiro reflexo é tirar, e só depois avisa o neurônio radicular 
que tem a projeção no córtex que avisa que quando o dedo e sente a dor. 
• Se houver alguma lesão medular, não haverá reflexo motor. 
 
 
 
 
 
Reflexo cruzado: 
Você acabou de pisar em um prego, o estimulo de lesão chega na medula e automaticamente tem uma comunicação 
com a medula. Um lado para fazer a retirada (flexão), então como houve flexão de um membro ou outro precisa 
permanecer em extensão. Então aquele neurônio avisa, através do neurônio curto do mesmo lado a eferência de 
flexão, e do outro lado a eferência de extensão. 
OBS.: Quando um paciente tem paralisia de um lado, estimula-se o outro, com reflexos de tensão, de puxar 
(distensão), para que o outro lado responda por meio de um reflexo cruzado (reflexo medular). 
 
Reflexo miotático ou fusal: 
No meio do músculo existe uma célula receptora chamada de fibra intrafusal, que percebe o estado do músculo 
(tensionado, contraído, relaxado..) e manda estimulo pra medula para que ela alimente o musculo. Sempre o fuso 
manda estimulo pra medula e esse estímulo reveste a contração. Pode ser uma contração leve, denominada tonus 
(estado de tensão ou contração muscular), ou pode ser uma contração mais rigorosa. Quando o fuso está se 
esticando demais, percebe que pode romper e então manda o músculo contrair, ou quando o músculo ta contraindo 
demais percebe que pode ocorrer lesões por contração excessiva, então manda estímulo. Não só o fuso participa 
desse processo, os receptores que ficam nos tendões também, denominados órgãos tendinosos de golgi. 
Se houver alguma lesão na região medular onde acomete a chegada desse estímulo, ocorrerá um excesso de 
estimulação, então o tônus estará muito aumentado, ou seja, uma espacistidade causada por hipertonia e 
hiperreflexia. Esse reflexo é sempre alimentado pelo sistema nervoso central supra segmentar, pelo encéfalo, então 
 
 
 
 
esse reflexo só funciona de maneira correta se o encéfalo estiver comandando ele. Ou se romper um nervo, e o 
cérebro continuar mandando estímulos, ocorrerá uma flacidez. 
Resumindo: 
▫ Se afetar a origem da enervação: flacidez. 
▫ Se lesionar acima da medula: espacistidade. 
 
 
FUNÇÕES DE PROJEÇÃO DA MEDULA ESPINHAL: 
 
Pra falar das funções de projeção é preciso abordar a substância branca e a cinzenta. 
 
 
 
 
SUBSTÂNCIA BRANCA: 
▫ Possui axônios de projeção; 
▫ Os do lado esquerdo, em azul, são de projeções aferentes, ou seja, vem da periferia e vai em direção ao 
encéfalo; 
▫ Em vermelho, são os eferentes, vieram do cérebro e vão em direção a periferia. 
PRINCIPAIS VIAS DA MEDULA ESPINHAL 
TRATOS AFERENTES (SOBEM) 
Na via aferente: 
▫ Fascículo cuneirforme: (parte posterior): 
o Vai da região torácica superior pra cima. Ou seja, de T3 pra cima. (De cervical, T1, T2 e T3 - fascículo 
cuneiforme). Traz informações de membros superiores, cabeça, pescoço e região do tórax. 
o Tato epicrítico (tato fino) dos membros superiores, pescoço, parte inferior de cabeça e parte 
superior do tórax. 
▫ Fascículo grácil: 
o de T3 para baixo. Traz informações do tórax para baixo (membros inferiores, região pélvica, 
abdômen e região torácica inferior). 
o Tem a função de ser epicrítico, aquele tato que conseguimos delimitar corretamente. Exemplo, 
consegue identificar se é macio, aspero, pontiagudo, etc. 
o Tato epicrítico dos membros inferiores e tronco. 
Via aferente (lateral): 
▫ Trato espinocerebelares ventral e dorsal: 
o vai da espinha até o cerebelo; 
o Receptores musculares, para controle postural e coordenação. 
▫ Espinotalâmico: 
o da espinha em direção ao tálamo. 
o Lateral: dor aguda (normal) e temperatura; 
o Anterior: tato protopático (tato grosso) e pressão; 
o Posterior: propriocepção geral (percepção do seu corpo e a posição que ele está). 
▫ Espinhotectal: 
o da espinha ao tecto (excluvidade cervical). 
▫ Espinorreticular: 
o dor lenta crônica (dor lenta que vai aumentando) e difusa. 
▫ Espinomesencefálico: 
o nociceptiva (percepção de dor de forma geral). 
TRATOS DESCENDENTES:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.