A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
seminario integrador

Pré-visualização | Página 1 de 3

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE – UNIDADE DE VOLTA REDONDA 
INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS – ICHS 
PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA – PNAP/UAB 
BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 
Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
Centro de Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aluna: Camilla Pereira de Almeida Barbosa 
Matrícula: 21113110039 
Polo: Três Rios 
Disciplina: Seminário Integrador 
 
Curso: Administração Pública (APU – UFF – CGR) 
 
Referencia: Pâmela Rocha VieiraI, Leila Posenato GarciaII, Ethel Leonor Noia MacielI. 
Isolamento social e o aumento da violência doméstica: o que isto nos revela? In: Revista 
Brasileira de Epidemiologia, 2020; pág.: 23; 
 
Atividade Avaliativa II 
 
1) Identifique no texto do resumo: 
a) Como aponta no resumo pág. 1 REV BRAS EPIDEMIOL 2020; 23: E200033, o 
objetivo do texto é mostrar como tem sido o aumento da violência domestica e 
violência familiar contra a mulher, fazendo assim uma associação entre elas e a 
pandemia, onde tem ocorrido grande elevação nos casos de violência, sendo elas 
física, psicologias, ou ate mesmo ocorrendo à morte (feminicidio) de muitas 
mulheres nesse período. 
“(As organizações voltadas ao enfrentamento da violência doméstica já observaram 
aumento da violência doméstica por causa da coexistência forçada, do estresse 
econômico e de temores sobre o corona vírus)”. pág. 1 REV BRAS EPIDEMIOL 
2020; 23: E200033. 
b) Devido à pandemia muitas coisas ficaram mais evidentes, uma delas é a violência 
contra mulher, na verdade esse tipo de violência sempre existiu, eu acredito que 
 
hoje tem ficado mais evidente, pois a mulher tem despertado e não estão aceitando 
tudo caladas como eram obrigadas antigamente, por isso acredito que crescido os 
números de feminicidios, ao meu vê são mulheres tentando se libertar sem 
sucesso, tem duas semanas mais ou menos que houve um caso assim aqui na 
minha rua uma mulher já estava separada 1 ano e meio mais ou menos, conheceu 
outro homem, o ex-marido não aceitando a felicidade da ex-mulher, invadiu o 
salão onde ela esta sendo atendida, deu 11 facadas a mulher conseguiu fugir e ser 
socorrida, ele não viu pra onde ela tinha ido, e foi à procura do rapaz que ela 
estava se relacionando. Por fim, ele deu umas facas no rapaz, e a vizinhança o 
linchou. Citei esse exemplo, pois me chocou muito, estamos tão acostumados a vê 
tais noticias somente na televisão, que ficamos chocados quando acontece pertinho 
de nós. 
Existe outro tipo de violência que tem causado muitas mortes, a violência 
psicológica, mulheres tem sofrido de depressão, tem se suicidado devido a todo 
que passam e não podem externar, às vezes por causa dos filhos, por acabarem se 
sentindo realmente culpadas. 
c) Houve um levantamento de dados, uma pesquisa de campo sobre a temática. 
“Foram analisados dados, ainda incipientes, publicados pela imprensa de diversos 
países, bem como relatórios de organizações internacionais e organizações 
direcionadas ao enfrentamento da violência doméstica.” 
1 REV BRAS EPIDEMIOL 2020; 23: E200033. 
Parece que tem ficado clichê falar sobre violência contra a mulher, mas não! Há 
pesquisa que comprovam isso. 
 A cada dois minutos, cinco mulheres são espancadas no Brasil. Em 80% dos casos, 
o responsável pela agressão é o próprio parceiro (marido, namorado ou ex) com 
quem convivem diariamente, segundo a pesquisa Mulheres Brasileiras nos Espaços 
Público e Privado (FPA/SESC, 2010). 
Segundo a neuropsicóloga Roselene Espírito Santo Wagner, os dados apontam para 
o aumento de casos de Violência Doméstica, neste momento. Somente no Rio de 
Janeiro houve um aumento de 50% de casos de violência doméstica durante este 
período de confinamento, que infelizmente parece que ainda não acabou. 
https://www.hypeness.com.br/2020/03/violencia-contra-a-mulher-sobe-50-com-
confinamento-por-coronavirus/ 
https://www.hypeness.com.br/2020/03/violencia-contra-a-mulher-sobe-50-com-confinamento-por-coronavirus/
https://www.hypeness.com.br/2020/03/violencia-contra-a-mulher-sobe-50-com-confinamento-por-coronavirus/
 
 
3 
d) Com tudo que lemos e observamos nesse resumo, nota-se que houve uma 
evolução, com todos esses acontecimentos, deu pra juntar autores e discutirem o 
papel da mulher nas sociedades e discussão essa que ao meu vê tem crescido, e 
torno a dizer: esses homens com pensamentos retrógrados não aceitam esse espaço 
que as mulheres estão alcançando. Tem sido muito importante esses levantamentos 
e pesquisas! 
(2) Com essa pandemia do COVID 19 houve a obrigatoriedade do confinamento, 
ou meu vê mexeu muito com o psicológico da sociedade, pois aumentou a taxa de 
desemprego, pessoas perdendo bens e familiares. As mulheres têm cada vez mais 
conquistando seu espaço, isso já incomoda, pois existem cada vezes mais homens 
com pensamentos ultrapassados, tenho percebi que muitos meninos trouxeram tais 
pensamentos de seus pais, como se fosse herança. Muito casamento recente tem 
sido desfeitos na quarentena, assim como tem tido um grande aumento nos casos 
de feminicidios, infelizmente ainda existem muitas mulheres que não conseguem 
se libertar, pois eles não só batem, mas aprisionam a mente delas, humilham de tal 
maneira que elas acabam acreditando. O fator desespero, instabilidade, medo 
acabam trazendo mais violência na mente de quem já é pré moldado a um 
pensamento conservador, onde mulher tem que servir o homem de todas as 
maneiras, sem levar em consideração suas vontades e pensamentos. “A medida 
mais eficaz contra a disseminação do novo corona vírus é o isolamento social”. 
Entretanto, essa medida tem provocado impactos negativos na vida de mulheres 
que já eram vítimas de violência domésticas. 
 O isolamento social tem exacerbado os conflitos familiares e obrigado mulheres a 
permanecerem em convivência com seus agressores no seu lar, por um período mais 
prolongado. O número de casos de feminicídio também apresentou aumento em 
diversos estados do Brasil e no mundo, quando comparado com o mesmo período do 
ano de 2019. 
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-
covid-
19/#:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pa
ndemia%20de%20Covid%2D19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20te
m%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20do
m%C3%A9sticas. 
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-covid-19/%23:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pandemia%20de%20Covid-19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20tem%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20dom%C3%A9sticas.
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-covid-19/%23:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pandemia%20de%20Covid-19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20tem%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20dom%C3%A9sticas.
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-covid-19/%23:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pandemia%20de%20Covid-19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20tem%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20dom%C3%A9sticas.
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-covid-19/%23:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pandemia%20de%20Covid-19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20tem%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20dom%C3%A9sticas.
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-covid-19/%23:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pandemia%20de%20Covid-19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20tem%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20dom%C3%A9sticas.
https://pebmed.com.br/violencia-contra-a-mulher-cresce-durante-pandemia-de-covid-19/%23:~:text=E%20infelizmente%2C%20mesmo%20ap%C3%B3s%2040,de%20pandemia%20de%20Covid-19.&text=Entretanto%2C%20essa%20medida%20tem%20provocado,eram%20v%C3%ADtimas%20de%20viol%C3%AAncia%20dom%C3%A9sticas.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.