A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
sistema esqueletico

Pré-visualização | Página 1 de 1

Sistema esquelético
→ O esqueleto axial é formado pelos ossos da cabeça
(crânio), pescoço (hióide e vértebras cervicais) e tronco
(costelas, esterno, vértebras e sacro)
→ O esqueleto apendicular é formado pelos ossos dos
membros, inclusive aqueles que formam os cíngulos dos
membros superiores e dos membros inferiores.
Cartilagem e ossos
A cartilagem é uma forma resiliente, semirrígida de tecido
conjuntivo que compõe partes do esqueleto, onde é
necessário mais flexibilidade
As faces articulares dos ossos que participam de uma
articulação sinovial são revestidas por cartilagens
articulares que têm superfícies de deslizamento lisas e com
baixo atrito para permitir o livre movimento. Os vasos
sanguíneos não penetram na cartilagem,
consequentemente, suas células obtêm oxigênio e
nutrientes por difusão. A proporção de osso e cartilagem
no esqueleto muda à medida que o corpo cresce; quanto
mais jovem é uma pessoa, mais cartilagem ela tem.
FUNÇÃO DOS OSSOS: O osso, um tecido vivo, é uma
forma rígida e altamente especializada de tecido conjuntivo
que compõe a maior parte do esqueleto.
● Sustentação para o corpo e suas cavidades vitais;
é o principal tecido de sustentação do corpo
● Proteção para estruturas vitais ( coração)
● Base mecânica do movimento (alavanca)
● Armazenamento de sais (cálcio→ controla o ph e
da sustentação)
● Suprimento contínuo de novas células
sanguíneas/hematopoeticas (produzidas pela
medula óssea presente na cavidade medular de
muitos ossos→ vermelhas, brancas e plaquetas)
Periósteo: revestimento de tecido conjuntivo fibroso que
circunda cada elemento do esqueleto (exceto onde tem
cartilagem articular)
Pericôndrio: reveste as cartilagens articulares
→ O periósteo e o pericôndrio nutrem as faces externas do
tecido esquelético. São capazes de depositar mais cartilagem
ou osso e formam a interface para fixação de tendões e
ligamentos.
CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS
1) quantidade de material sólido: osso compacto e o
osso esponjoso (trabecular). São distinguidos
pela quantidade relativa de material sólido e pelo
número e tamanho dos espaços que contêm
2) formato:
Os ossos longos são tubulares (úmero no braço)
Os ossos curtos são cubóides e encontrados apenas no tarso
(tornozelo) e no carpo (punho)
Os ossos planos geralmente têm funções protetoras (ossos
planos do crânio protegem o encéfalo)
Os ossos irregulares têm vários formatos além de longos,
curtos ou planos (ossos da face)
Os ossos sesamóides (patela) se desenvolvem em alguns
tendões e são encontrados nos lugares onde os tendões
cruzam as extremidades dos ossos longos nos membros; eles
protegem os tendões contra o desgaste excessivo e muitas
vezes modificam o ângulo dos tendões em sua passagem até
as inserções.
ACIDENTES E FORMAÇÕES ÓSSEOS
Os acidentes ósseos surgem em qualquer lugar onde haja
inserção de tendões, ligamentos e fáscias ou onde haja
artérias que penetram nos ossos ou situam-se adjacentes a
eles. Outras formações ósseas ocorrem relacionadas com a
passagem de um tendão (muitas vezes para direcionar o
tendão ou melhorar sua ação de alavanca) ou para controlar o
tipo de movimento em uma articulação.
→ Capítulo: cabeça articular pequena e redonda (capítulo
do úmero)
→ Côndilo: área articular arredondada, que geralmente
ocorre em pares (côndilos lateral e medial do fêmur)
→ Crista: crista do osso (crista ilíaca)
→Epicôndilo: proeminência superior ou adjacente a um
côndilo ( epicôndilo lateral do úmero)
→Fóvea: área plana lisa, geralmente coberta por
cartilagem, onde um osso articula-se com outro (fóvea costal
superior no corpo de uma vértebra para articulação com uma
costela)
→Forame: passagem através de um osso (forame obturado)
→Fossa: área oca ou deprimida (fossa infra espinhal da
escápula)
→Sulco: depressão ou escavação alongada ( sulco do
nervo radial do úmero)
→Cabeça: extremidade articular grande e redonda (cabeça
do úmero)
→Linha: elevação linear (linha para o músculo sóleo na
tíbia)
→Maléolo: processo arredondado (maléolo lateral da
fíbula)
→Incisura: entalhe na margem de um osso (incisura
isquiática maior)
→Protuberância: projeção do osso (protuberância occipital
externa)
→Espinha: processo semelhante a um espinho (espinha da
escápula)
→Processo espinhoso: parte que se projeta semelhante a
um espinho (processo espinhoso de uma vértebra)
→Trocanter: elevação arredondada grande (trocanter maior
do fêmur)
→Tróclea: processo articular semelhante a uma roda ou
processo que atua como roldana (tróclea do úmero)
→Tubérculo: proeminência pequena e elevada (tubérculo
maior do úmero)
→Tuberosidade ou túber: grande elevação arredondada
(túber isquiático, tuberosidade ilíaca).
PAG 65
→ a parte ventral é constituída pelo eterno e pelas
cartilagens costais
→ as faces laterais são compostas pelas costelas e
separadas umas das outras pelos 11 espaços intercostais
EATERNO: é um osso chato, plano e impar. importante
osso hematopoietico
(foto)
COSTELAS: 12 pares,alongadas em forma de semi-arcos
ligando as vertebras toracicas ao esterno.
7 pares verdadeiros→ articulam-se diretamente com o
esterno
3 pares falsas propriamnete ditas→ articulam-se
indiretamente
2 pares falsas flutuantes → sao livres
(foto)
COLUNA VERTEBRAL: superiormente se articula com o
osso occipital(crânio) inferiormente articula-se com o osso
do quadril (ilíaco)
é dividida em 4 regiões
*cervical 7 vertebras
*torácica 12
*lombar 5
*sacral 5
* coccígea cerca de 4
(foto) (foto das curvaturas e alterações)
funções: protege a medula espinhal e os nervos espinhais
suporta o peso do corpo
fornece parcialmente um eixo rigido e flexivel para o corpo
(olhar fotos)

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.