A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Anatomia do sistema circulatório

Pré-visualização | Página 1 de 3

Dafne Moura – B19 
1 
 
ANATOMIA DO SISTEMA 
CIRCULATÓRIO 
→ O coração mantém o sangue em movimento. 
→ Ele bate cerca de 100.000 vezes/dia. 
→ O desempenho do coração é fiscalizado pelo 
Sistema Nervoso. 
→ O coração de cada pessoa tem 
aproximadamente o tamanho de seu punho 
fechado. 
→ Ele é dividido em quatro câmaras que 
trabalham em conjunto para bombear o 
sangue: os átrios direito e esquerdo e os 
ventrículos direito e esquerdo. 
→ A comunicação entre o coração e os órgãos 
periféricos é feita por uma rede de vasos 
sanguíneos, que pode ser dividida em: 
circulação pulmonar (coração  pulmão) e 
circulação sistêmica (coração  células do 
corpo). 
→ O átrio direito recebe sangue da circulação 
sistêmica (rico em Co2). 
→ O ventrículo direito joga o sangue para os 
pulmões (rico em Co2). 
→ O átrio esquerdo recebe sangue da circulação 
pulmonar (rico em O2). 
→ O ventrículo esquerdo joga o sangue para os 
órgãos periféricos (rico em O2). 
→ O mesmo volume que sai do ventrículo direito 
sai do esquerdo. 
→ Artérias: vasos que saem do coração, 
transportam muito O2. 
→ Veias: vasos que chegam ao coração, 
transportam muito Co2. 
→ Capilares/vasos de troca: pequenos vasos 
com paredes bem finas que conectam as 
pequenas artérias e veias. 
PERICÁRDIO: 
→ É um saco fibro-seroso que envolve o coração, 
o fluido pericárdico e as raízes dos grandes 
vasos. 
→ O coração está próximo à parede anterior do 
tórax, logo atrás do esterno, envolto pela 
cavidade do pericárdio. 
→ A cavidade do pericárdio está no mediastino 
médio, entre as cavidades pleurais. 
→ O pericárdio possui duas camadas, a camada 
serosa e a fibrosa. 
→ A camada fibrosa é responsável por limitar o 
volume cardíaco, o quanto ele enche. Pois ela 
é constituída por tecido fibroso. 
→ A camada serosa é a camada mais interna, 
tendo uma lâmina visceral/epicárdio (mais 
interna, em contato com o coração) e uma 
lâmina parietal (mais externa). 
→ A parte do coração que pressiona essas 
lâminas é chamada de base do coração. 
 
→ O espaço entre as lâminas do pericárdio 
seroso forma a cavidade do pericárdio, onde 
circula o líquido pericárdio. Esse líquido reduz 
o atrito entre as superfícies. 
→ Saco Pericárdio: Lâmina parietal do pericárdio 
seroso + pericárdio fibroso. 
ESTRUTURA DA PAREDE DO CORAÇÃO: 
→ É dividida em três camadas: 
EPICÁRDIO: 
→ É a camada mais externa, é a lâmina visceral 
do pericárdio seroso. 
→ É formada por mesotélio. 
MIOCÁRDIO: 
→ É a camada intermediária. 
→ Formada por diversas camadas entrelaçadas 
de fibras musculares cardíacas. 
→ É vascularizado e inervado. 
→ Há o miocárdio atrial e ventricular. 
 Dafne Moura – B19 
2 
 
ENDOCÁRDIO: 
→ O Endocárdio é a camada mais interna, é a 
que recobre toda porção interna do coração, 
incluindo suas válvulas. 
→ É um epitélio escamoso simples. 
→ É contínuo com o endotélio dos vasos 
sanguíneos ligados ao coração. 
ORIENTAÇÃO E CONFIGURAÇÃO EXTERNA DO 
CORAÇÃO: 
→ Ele está situado levemente à esquerda da 
linha média, em um ângulo obliquo em 
relação ao eixo longitudinal do corpo, rodado 
em direção ao lado esquerdo. 
→ Ele está no interior do mediastino. 
→ A base do coração é a sua porção superior, 
onde se liga às grandes artérias e veias da 
circulação. 
→ O ápice do coração é a extremidade inferior 
arredondada. 
MARGENS: 
→ Margem superior: Base. 
→ Margem direita: Átrio direito. 
→ Margem esquerda: Ventrículo esquerdo. 
→ Margem inferior: Ápice. 
FACES: 
→ Face esternocostal (anterior): átrio direito. 
→ Face diafragmática do coração (posterior): 
ventrículo esquerdo. 
SULCOS: 
→ Dividem as quatro câmaras. 
→ Sulco interartrial: separa os dois átrios. 
→ Sulco coronário: separa os átrios dos 
ventrículos. 
→ Sulco interventricular anterior: separa os 
ventrículos na porção anterior. 
→ Sulco interventricular posterior: separa os 
ventrículos na porção posterior. 
 
 
 
 
 
Visão anterior 
Visão Posterior 
→ Enquanto os átrios recebem o sangue da 
circulação sistêmica e pulmonar e jogam para 
os ventrículos; os ventrículos expelem esse 
sangue para o corpo. 
→ O átrio direito está antêro-inferiormente e à 
direita ao átrio esquerdo. 
→ O átrio esquerdo se estende posteriormente 
ao átrio direito. 
 Dafne Moura – B19 
3 
 
→ Ambos os átrios são altamente distensíveis, e a 
extensão expansível do átrio é a aurícula ou 
apêndice auricular. 
→ O ventrículo direito constitui a maior porção da 
face esternocostal do coração. 
→ O ventrículo esquerdo se estende do sulco 
coronário até o ápice do coração, na face 
diafragmática do coração. 
ANATOMIA INTERNA E ORGANIZAÇÃO DO 
CORAÇÃO: 
→ Os átrios são separados pelo septo interatrial. 
→ Os ventrículos são separados pelo septo 
interventricular. 
→ Cada átrio faz comunicação com o ventrículo 
do mesmo lado. 
→ As valvas são pregas feitas de endocárdio que 
se estendem no interior das aberturas entre 
os átrios e os ventrículos. Elas mantêm um 
fluxo unidirecional do sangue 
átrios→ventrículos. 
ÁTRIO DIREITO: 
→ Recebe sangue venoso (↓O2 ↑Co2) da 
circulação sistêmica. 
→ A veia cava superior, a inferior e as veias 
provenientes do seio coronário desembocam 
no átrio direito. 
→ A veia cava superior é responsável pela 
drenagem da cabeça, do pescoço, dos 
membros superiores e do tórax. 
→ A veia cava inferior drena tecidos e órgãos da 
cavidade abdominopélvica e dos membros 
inferiores. 
→ As veias próprias do coração, que coletam 
sangue da parede cardíaca, se juntam no seio 
coronário. 
→ Fossa oval: abertura fetal que liga os átrios. 
→ Forame oval: cicatriz da fossa oval. 
→ A parede interna do átrio direto possui cristas 
musculares proeminentes: os músculos 
pectíenos. 
→ O septo interatrial o separa do átrio esquerdo. 
VENTRÍCULO DIREITO: 
→ Recebe o sangue venoso do átrio direito, 
através de uma abertura limitada por três 
bandas fibrosas, chamadas de válvulas. 
→ Essas três válvulas formam a valva 
tricúspide/valva arterioventricular direita. 
→ As margens livres das válvulas são fixas em 
feixes de fibras colágenas, as cordas 
tendíneas; que se originam nos músculos 
papilares. 
→ Dessa forma, 3 válvulas vão precisar de 3 
cordas tendíneas e 3 músculos papilares. 
→ As cordas tendíneas possuem a função de 
limitar o movimento das válvulas, evitando o 
refluxo de sangue do ventrículo direito ao 
átrio direito na sístole. 
→ A superfície interna do ventrículo é repleta de 
pregas musculares irregulares (trabéculas 
cárneas), exceto na extremidade superior do 
ventrículo que que termina na valva do tronco 
pulmonar, onde a parede é lisa (cone 
arterial). 
→ Do septo interventricular, sai uma faixa de 
músculo que se estende até a base do 
músculo papilar anterior, a trabécula 
septomarginal. 
→ Essa trabécula é utilizada, na peça úmida, 
para definir que a banda do coração é a 
porção anterior. 
→ A valva do tronco pulmonar é formada por 
três válvulas semilunares e tem a capacidade 
de evitar o refluxo de sangue para o 
ventrículo direito quando ele relaxa. 
→ Ele ejeta sangue venoso para os pulmões 
através do tronco pulmonar (artéria), que se 
divide em artéria pulmonar direita e 
esquerda. 
→ A demanda sobre esse ventrículo não envolve 
forças de contração muito intensas para 
propelir o sangue; pressões mais elevadas 
implicariam riscos aos delicados capilares 
pulmonares. 
ÁTRIO ESQUERDO: 
→ Recebe sangue oxigenado (↑O2 ↓Co2) da 
circulação pulmonar. 
 Dafne Moura – B19 
4 
 
→ As veias pulmonares direitas e esquerdas 
desembocam no átrio esquerdo. 
→ Não apresenta músculos pectíneos. 
→ Ejeta sangue para o ventrículo esquerdo 
através da valva mitral/valva 
arterioventricular esquerda. 
→ A valva mitral possui apenas duas válvulas, 
duas cordas tendíneas e dois músculos 
papilares. 
VENTRÍCULO ESQUERDO: 
→ Recebe sangue oxigenado do átrio esquerdo, 
através da

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.