Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
sistema nacional de unidades de conservação

Pré-visualização | Página 1 de 1

o que são unidades de conservação?
As Unidades de Conservação são espaços ambientais, reservas ambientais ou
qualquer espaço referente ao meio ambiente, protegidos pelo poder público, para
que mantenha o equilíbrio ambiental, a reserva legal e a preservação
permanente. As unidades de conservação (SNUC) é regulado pela lei n°
9.985/2000, onde estabelece em seu art. 2° os tipos de unidades de conservação,
sendo:
Art. 2° Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por:
I - Unidade de conservação: espaço territorial e seus recursos
ambientais, incluindo as águas jurisdicionais, com características
naturais relevantes, legal mente instituído pelo Poder Público, com
objetivos de conservação e limites definidos, sob regime especial de
administração, ao qual se aplicam garantias adequadas de proteção;
Além das unidades de conservação temos também: conservação da natureza, 
diversidade biológica, recurso ambiental, preservação, proteção integral, 
conservação in situ, manejo, uso indireto, uso direto, uso sustentável, 
extrativismo, recuperação, restauração, zoneamento, plano de manejo, zona de 
amortecimento, e os credores ecológicos. 
As unidades de conservação visam resguardar o meio ambiente, preservar o 
patrimônio ecológico e como previsto no artigo 225, §1°, I a VII da Constituição da 
República:
 
Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao Poder Público e à coletividade o dever de defendê-lo e preserva- lo para as presentes e futuras gerações.
§ 1º Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao Poder Público:
I - Preservar e restaurar os processos ecológicos essenciais e prover o manejo ecológico das espécies e ecossistemas; (Regulamento)
II - Preservar a diversidade e a integridade do patrimônio genético do País e fiscalizar as entidades dedicadas à pesquisa e manipulação de material genético; (Regulamento) 
(Regulamento) (Regulamento) (Regulamento)
III - definir, em todas as unidades da Federação, espaços territoriais e seus componentes a serem especialmente protegidos, sendo a alteração e a supressão permitidas somente através de lei, vedada qualquer utilização que comprometa a integridade dos atributos que justifiquem sua proteção; (Regulamento)
IV - Exigir, na forma da lei, para instalação de obra ou atividade potencialmente causadora de significativa degradação do meio ambiente, estudo prévio de impacto ambiental, a que se dará publicidade; (Regulamento)
V - Controlar a produção, a comercialização e o emprego de técnicas, métodos e substâncias que comportem risco para a vida, a qualidade de vida e o meio ambiente; (Regulamento)
VI - Promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente;
VII - proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade. (Regulamento)
quais os grupos que existem e o que os diferencia?
Existem vários tipos de UCs, com diferentes nomes, diretrizes, finalidade e tipos de atividades permitidas na área. De acordo com as suas características e finalidades, são divididas em dois tipos: Unidades de Proteção Integral e Unidades de Uso Sustentável. 
As primeiras possuem normas mais restritas e são mais voltadas para a pesquisa e conservação da biodiversidade. Nelas, exceto alguns casos previstos na lei, é admitido apenas o uso indireto dos seus recursos naturais. 
Já as Unidades de Uso Sustentável são mais voltadas para visitação e atividades educativas e uso sustentável de seus recursos. Elas têm o objetivo de compatibilizar a conservação da natureza com o uso sustentável de parte de seus recursos naturais.
quais são as categorias de cada grupo ?
Uso Sustentável:
O Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE): são áreas de pequena extensão e que possuem pouca ou nenhuma ocupação humana, abrigando exemplos raros da biota regional. Ex: ARIE Capetinga/Taquara, localizada em Brasília/DF.
O Floresta Nacional (FLONA): áreas com cobertura florestal de espécies predominantemente nativas. São permitidas pesquisas científicas e visitação pública, bem como a permanência de populações tradicionais que habitam a área quando da sua criação, desde que sejam respeitadas as normas estabelecidas pelo órgão responsável. Ex: FLONA de Paraopeba, localizada no município de Paraopeba/MG.
O Reserva de Fauna (REFAU): áreas naturais com fauna de espécies nativas, terrestres ou aquáticas, residentes ou migratórias. Sua visitação é permitida, desde que compatível com o estabelecido pelo órgão responsável. Não existe ainda nenhuma Unidade de Conservação dessa categoria criada pelo Instituto Chico Mendes (ICMBio).
O Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS): são as áreas naturais que abrigam as populações tradicionais que vivem em sistemas sustentáveis de exploração dos recursos naturais, desenvolvidos ao longo de gerações e adaptados às condições locais. Ex: RDS Nascentes Geraizeiras, localizada nos municípios de Montezuma/MG, Rio Pardo de Minas/MG e Vargem Grande do Rio Pardo/MG.
O Reserva Extrativista (RESEX): áreas utilizadas por populações extrativistas tradicionais, como a agricultura de subsistência, visando proteger os recursos naturais e a cultura dessas populações: Ex: Reserva Extrativista Lago do Cedro, localizada no município de Aruanã/GO.
O Área de Proteção Ambiental (APA): são áreas extensas e com alguma ocupação humana, que possuem atributos bióticos, abióticos, estéticos ou culturais que são importantes para a qualidade de vida das pessoas. Ex: APA Cavernas do Peruaçu, localizada nos municípios de Bonito de Minas/MG, Cônego Marinho/MG, Itacarambi/MG e Januária/MG.
o Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN): são áreas privadas com o objetivo de conservar a biodiversidade existente no local, bem como o engajamento da população para sua criação. Ex: RPPN Bom Retiro, localizada no município de Casimiro de Abreu/RJ.
Proteção Integral:
O Estação Ecológica (ESEC): são áreas de preservação da natureza e realização de pesquisa científica, onde é permitido apenas o uso indireto, onde não envolva o consumo, coleta e dano aos recursos naturais. Ex: ESEC Serra das Araras, localizada nos municípios de Cáceres/MT e Porto Estrela/MT.
O Reserva Biológica (REBIO): são áreas de preservação integral dos recursos naturais, sem a interferência humana ou modificações ambientais. Ex: REBIO de Serra Negra, localizada nos municípios de Tacaratu/PE, Floresta/PE e Inajá/PE.
O Parque Nacional (PARNA): é a categoria de UC mais antiga e popular que existe, tendo como objetivo a preservação de ecossistemas de grande relevância ecológica e beleza cênica. São permitidas as atividades de turismo ecológico, recreação e pesquisas científicas. Ex: PARNA de Jericoacoara, localizado nos municípios de Camocim/CE, Cruz/CE e Jijoca de Jericoacoara/CE.
O Monumento Natural (MONA): são áreas que tem como objetivo a preservação dos sítios naturais, sendo permitida a visitação e pesquisa científica. Ex: MONA Natural dos Pontões Capixabas, localizada nos municípios de Águia Branca/ES e Pancas/ES.
O Refúgio de Vida Silvestre (REVIS): são áreas onde se asseguram as condições para a existência ou reprodução de espécies de flora local e de fauna residente ou migratória. Ex: REVIS de Una, localizado nos municípios de Ilhéus/BA e Una/BA.
Quais as UC de Pernambuco?