A maior rede de estudos do Brasil

Qual seria melhor ,recrutamento interno ou externo ?

Será que existe um recrutamento mais vantajoso que o outro?


5 resposta(s)

User badge image

Euziana coelho correa

Há mais de um mês

O recrutamento pode ser interno ou externo: a organização pode oferecer a vaga para os atuais empregados que busquem uma promoção ou mesmo mudança de cargo/função, ou para o mercado de RH.No recrutamento interno, podemos apontar algumas vantagens: aproveita-se melhor o potencial humano da organização, o que pode funcionar como um fator higiênico ao motivar e encorajar o desenvolvimento profissional dos atuais empregados, incentivar sua permanência e fidelidade à organização.Além disso, não requer socialização organizacional de novos membros, existe uma probabilidade de uma melhor seleção, pois o desempenho dos candidatos já são conhecidos, custa financeiramente menos do que fazer recrutamento externo e é um processo mais rápido.Em contrapartida, pode bloquear a entrada de novas idéias, experiências e expectativas, facilita o conservantismo e favorece a rotina atual, mantendo quase inalterado o atual patrimônio humano da organização, além de manter e conservar a cultura organizacional existente.No recrutamento externo, há a introdução de sangue novo na organização: novos talentos, habilidades e expectativas, destrezas passam a integrar a organização, o que aumenta seu capital intelectual.Existe a renovação da cultura organizacional, a partir da inclusão de novas idéias, desejos e capacidades, o que o habilitam para enriquecer mais intensa e rapidamente o ppotencial humano, além de permitir a interação da organização com o mercado de RH.Em compensação, o recrutamento externo pode afetar negativamente a motivação dos atuais funcionários da organização, reduzindo sua fidelidade ao oferecer oportunidades a estranhos, é uma atividade que requer aplicação de técnicas seletivas para escolha dos candidatos externos,exige esquemas de socialização organizacional para os novos funcionários, e tende a ser mais oneroso, demorado e inseguro que o recrutamento interno.Qual a melhor forma de recrutar?Podemos afirmar que não existe uma fórmula que indique qual o melhor processo. Como estamos falando de pessoas, tudo depende: a cultura, a vaga, as pessoas que se apresentarem para a vaga, o momento da história de vida da organização... A eescolha de um (ou dos dois) modelos vai depender exclusivamente da sensibilidade e habilidade do gerente em entender o que a sua empresa precisa naquele momento – pode ser que em outro processo, para a mesma vaga, alguns meses depois, todo o cenário já seja outro!

O recrutamento pode ser interno ou externo: a organização pode oferecer a vaga para os atuais empregados que busquem uma promoção ou mesmo mudança de cargo/função, ou para o mercado de RH.No recrutamento interno, podemos apontar algumas vantagens: aproveita-se melhor o potencial humano da organização, o que pode funcionar como um fator higiênico ao motivar e encorajar o desenvolvimento profissional dos atuais empregados, incentivar sua permanência e fidelidade à organização.Além disso, não requer socialização organizacional de novos membros, existe uma probabilidade de uma melhor seleção, pois o desempenho dos candidatos já são conhecidos, custa financeiramente menos do que fazer recrutamento externo e é um processo mais rápido.Em contrapartida, pode bloquear a entrada de novas idéias, experiências e expectativas, facilita o conservantismo e favorece a rotina atual, mantendo quase inalterado o atual patrimônio humano da organização, além de manter e conservar a cultura organizacional existente.No recrutamento externo, há a introdução de sangue novo na organização: novos talentos, habilidades e expectativas, destrezas passam a integrar a organização, o que aumenta seu capital intelectual.Existe a renovação da cultura organizacional, a partir da inclusão de novas idéias, desejos e capacidades, o que o habilitam para enriquecer mais intensa e rapidamente o ppotencial humano, além de permitir a interação da organização com o mercado de RH.Em compensação, o recrutamento externo pode afetar negativamente a motivação dos atuais funcionários da organização, reduzindo sua fidelidade ao oferecer oportunidades a estranhos, é uma atividade que requer aplicação de técnicas seletivas para escolha dos candidatos externos,exige esquemas de socialização organizacional para os novos funcionários, e tende a ser mais oneroso, demorado e inseguro que o recrutamento interno.Qual a melhor forma de recrutar?Podemos afirmar que não existe uma fórmula que indique qual o melhor processo. Como estamos falando de pessoas, tudo depende: a cultura, a vaga, as pessoas que se apresentarem para a vaga, o momento da história de vida da organização... A eescolha de um (ou dos dois) modelos vai depender exclusivamente da sensibilidade e habilidade do gerente em entender o que a sua empresa precisa naquele momento – pode ser que em outro processo, para a mesma vaga, alguns meses depois, todo o cenário já seja outro!

User badge image

Tatiane Gomes

Há mais de um mês

Olá, Rayanne!

Depende do objetivo. As duas situações apresentam vantagens.

No recrutamento interno, estamos selecionamento uma pessoa que já está no quadro de funcionários da empresa. Já conhece a cultura organizacional. Tem a vantagem de valorizar as pessoas da própria empresa, estimular os funcionários, que podem vislumbrar ascensão profissional. Em tese, resulta em menos trabalho ao setor de recursos humanos, que não precisará fazer todo o registro de admissão de um novo profissional. Ao mesmo tempo, pode gerar ruído, quando os demais funcionários não entendem a nomeação como justa ou o profissional escolhido como o mais qualificado. Outra desvantagem é que não "oxigena" a empresa, ou seja, não traz idéias novas, vivências diferentes do ambiente que ali existe.

No recrutamento externo, pode haver maior custo, especialmente quando é feito por empresa especializada de recrutamento. Permite buscar no mercado um perfil de funcionário não identificado na própria empresa (recrutamento interno sem sucesso), além de trazer para a empresa novas idéias e experiências. No entanto, pode gerar resistência dos empregados com o novo membro e atritos em relação à cultura organizacional.

Em geral, um não é melhor que o outro. Em ambos os recrutamentos, há prós e contras. É importante verificar se a empresa tem uma preferência estabelecida (recrutamento interno ou externo) e verificar o perfil demandado para o cargo em relação à mão-de-obra já disponível na empresa.

Saudações!

Tatiane

User badge image

Luciano Rafael

Há mais de um mês

OLÁ RAYANE,

EM AMBAS AS CONTRATAÇÕES NÓS TEMOS OS PONTOS FORTES E PONTOS FRACOS, POR EXEMPLO:

O RECRUTAMENTO INTERNO É REALIZADO COM OS FUNCIONÁRIOS DA PRÓPRIA EMPRESA, COM ISTO A VAGA É PREENCHIDA EM MENOS TEMPO EXISTE UM CONHECIMENTO PRÉVIO SEBRE O PERFIL DO FUNCIONÁRIO, DENTRE OUTROS. TAMBÉM TEMOS ALGUNS PROBLEMAS QUANTO A ESTA MODALIDADE, COMO O NÃO APROVEITAMENTO DO ELEMENTO EXTERNO, MANTENDO A ORGANIZAÇÃO NO MESMO RÍTIMO.

JÁ NO RECRUTAMENTO EXTERNO, EXISTE A POSSIBILIDADE DE INOVAÇÃO DA COMPOSIÇÃO DAS EQUIPES DE TRABALHO, POSSIBILIDADE DE ATUALIZAÇÃO NO ESTILO E NAS TENDÊNCIAS DE MERCADO, TRAZ NOVAS IDÉIAS E EXPERIÊNCIAS EXTERNAS QUE VENHAM CONTRIBUIR PARA A ORGANIZAÇÃO, UMA DAS DESVANTAGENS É QUE PODE GERAR CUSTOS MAIORES PARA EMPRESA E A VAGA PODE DEMORAR MAIS PARA SER PREENCHIDA.

NA MINHA OPINIÃO O RECRUTAMENTO INTERNO SERIA O MAIS INDICADO, POR VALORIZAR O COLABORADOR, E DAR OPORTNIDADE AO MESMO DE CRESCIMENTO PROFISSIONAL DENTRO DA ORGANIZAÇÃO.

ESPERO QUE TENHA AJUDADO, ABRAÇOS.

 

Essa pergunta já foi respondida!