A maior rede de estudos do Brasil

Qual a diferença de imposto, taxa e contribuição?

Direito Tributário 


17 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Passei Direto

Há mais de um mês

É muito comum ocorrer confusão entre o que é um imposto, uma taxa ou contribuição.  Todos eles são tributos cobrados por entes públicos (município, estado ou união), e servem para custear toda a máquina pública. Impostos, Taxas ou Contribuições são diferentes e neste post vamos abordar justamente o que significa cada um deles.

É um valor cobrado por conta de uma prestação de serviços de um ente publico, seja ele municipal, federal ou estadual.  Como por exemplo: taxa para emissão de um documento, taxa de limpeza pública.

As Contribuições estão divididas em dois grupos:

 

Especial: É cobrada quando se destina a um determinado grupo ou atividade, como por exemplo: INSS, PIS (Programa de Integração Social),

Contribuição de Melhoria: É quando ocorre uma melhoria que resulte em benefício ao contribuinte, como por exemplo quando é feito asfaltamento em uma rua, o valor do imóvel acaba aumentando por conta desta melhoria, e isso gera a contrapartida do cidadão pois ele teve um claro benefício.

Os impostos podem incidir sobre o patrimônio, sobre a renda ou sobre o consumo e servem para financiamento de serviços universais (educação, segurança)

 

Sobre o patrimônio: IPTU, IPVA .

Sobre a renda: IR, IRRF.

Sobre o consumo: IPI, ICMS, PIS, COFINS, ISSQN - estes são exemplo de impostos que você vai configurar no seu programa para NFe, e que serão calculados a cada item vendido.

É muito comum ocorrer confusão entre o que é um imposto, uma taxa ou contribuição.  Todos eles são tributos cobrados por entes públicos (município, estado ou união), e servem para custear toda a máquina pública. Impostos, Taxas ou Contribuições são diferentes e neste post vamos abordar justamente o que significa cada um deles.

É um valor cobrado por conta de uma prestação de serviços de um ente publico, seja ele municipal, federal ou estadual.  Como por exemplo: taxa para emissão de um documento, taxa de limpeza pública.

As Contribuições estão divididas em dois grupos:

 

Especial: É cobrada quando se destina a um determinado grupo ou atividade, como por exemplo: INSS, PIS (Programa de Integração Social),

Contribuição de Melhoria: É quando ocorre uma melhoria que resulte em benefício ao contribuinte, como por exemplo quando é feito asfaltamento em uma rua, o valor do imóvel acaba aumentando por conta desta melhoria, e isso gera a contrapartida do cidadão pois ele teve um claro benefício.

Os impostos podem incidir sobre o patrimônio, sobre a renda ou sobre o consumo e servem para financiamento de serviços universais (educação, segurança)

 

Sobre o patrimônio: IPTU, IPVA .

Sobre a renda: IR, IRRF.

Sobre o consumo: IPI, ICMS, PIS, COFINS, ISSQN - estes são exemplo de impostos que você vai configurar no seu programa para NFe, e que serão calculados a cada item vendido.

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Pareece ser simples mas não é nem um pouco, leia com calma que entenderá a diferena no texto logo abaixo, tratando da diferena entre imposto e taxa.

Impostos O Imposto é uma espécie tributáriaprevisto no artigo 145, I, da CRFB. Na dicção deste, trata-se de tributo nãovinculado quanto ao fato gerador, ou seja, a cobrança independe de umaatividade estatal específica prestada ao contribuinte. Em outras palavras, oEstado não cobra imposto do contribuinte porque lhe oferece um serviço públicoem específico. Assim, é errado dizer que “se paga IPVA para as estradasficarem conservadas”, pois o IPVA é um imposto e como tal não necessita deuma contraprestação específica por parte do Estado para legitimar suacobrança.  . O que então legitima a cobrança deum imposto? A expressão chave é capacidade contributiva. Explico. OEstado cobrará imposto daquele contribuinte que manifeste possuir algumariqueza previamente valorada. Essa manifestação de riqueza foi objeto de umaescolha política dos nossos representantes no poder legislativo (possuir umautomóvel, adquirir renda, ser proprietário de um imóvel em área urbana…). E o que se faz com aquela quantiaarrecada pela cobrança de impostos? Em regra, custeiam-se as despesas decaráter geral do Estado. A destinação do produto arrecadado com os impostoscusteia atividades universais da Administração Pública. Art. 145. A União, osEstados, o Distrito Federal e os Municípios poderão instituir os seguintestributos: I – impostos; Taxa A taxa éum tributo bilateral. Isto quer dizer que ela possui um carátercontraprestacional, sinalagmático ou, como dizem alguns, referível. Cada um daspartes recebe algo em troca por conta de uma prestação sua. O Estado,diferentemente do caso acima, presta algo diretamente ao contribuinte. Ele dáalgo específico a um contribuinte individualmente considerado. Dessa forma, oEstado fica legitimado a cobrar daquele contribuinte em específico uma quantiaque arque com suas despesas. Em outras palavras, a cobrança da taxa ocorre emrazão da prestação de uma atividade estatal específica. Aqui, contrariamente aoque vimos nos impostos, há uma atuação positiva do Estado que legitima acobrança da taxa.  A taxa pode ser cobrada: 

  • Em razão do exercício efetivo do Poder de Polícia (taxa de polícia). 
  • Em razão de prestação de serviço público específico e divisível, utilizado de forma efetiva ou potencial, prestado ou disponibilizado ao contribuinte.

Obs 1: Súmula 670 do STF – o serviço de iluminaçãopública não pode ser remunerado mediante taxa. Isso porque é imensurável quantocada contribuinte necessita de iluminação pública; não se consegue saber comexatidão quem são seus usuários específicos – faltam os requisitos dedivisibilidade e especificidade das taxas.  Como não se pode custear a iluminação públicamediante taxas, o poder constituinte derivado criou a figura da COSIP,contribuição de iluminação pública, no art. 149-A, CF. Súmula 670, STF: serviço deiluminação pública não pode ser remunerado mediante taxa. Art. 149-A – Os Municípios eo Distrito Federal poderão instituir contribuição, na forma das respectivasleis, para o custeio do serviço de iluminação pública, observado o disposto noart. 150, I e III. Parágrafo único. É facultada a cobrança da contribuição a que se refereo caput, na fatura de consumo de energia elétrica.  Obs 2: Taxa de coleta domiciliar de lixo é constitucional(Súmula Vinculante nº 19). A de limpeza urbana não, pelo mesmo motivo apontadoacima para a COSIP. Súmula Vinculante19: a taxa cobrada exclusivamente em razão dosserviços públicos de coleta, remoção e tratamento ou destinação de lixo ouresíduos provenientes de imóveis, não viola o artigo 145, II, da ConstituiçãoFederal. Obs 3: Súmula Vinculante nº 29 (base de cálculo dovalor da taxa e art. 145, §2º, CF).  Sumula Vinculante 29: É constitucionala adoção, no cálculo do valor de taxa, de um ou mais elementos da base decálculo própria de determinado imposto, desde que não haja integral identidadeentre uma base e outra. Art. 145, §2º -As taxas não poderão ter base de cálculo própria de impostos.

"Méritos ao grande professor Marcelo Leal"

Espero ter ajudado e não deixe de aprovar a resposta se ajudou!

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Tinha faltado contribuição que são divididas em dois grupos: de melhoria ou especiais. No primeiro caso estão as contribuições cobradas em uma situação que representa um benefício ao contribuinte, como uma obra pública que valorizou seu imóvel. Já as contribuições especiais são cobradas quando há uma destinação específica para um determinado grupo, como o PIS (Programa de Integração Social) e Pasep (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), que são direcionados a um fundo dos trabalhadores do setor privado e público.

Espero ter ajudado e não deixe de aprovar a resposta se ajudou!

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Resumido sobre o imposto e taxa:

Imposto - Não há uma destinação específica para os recursos obtidos por meio do recolhimento dos impostos. Em geral, é utilizado para o financiamento de serviços universais, como educação e segurança. Eles podem incidir sobre o patrimônio (como o IPTU e o IPVA), renda (Imposto de Renda) e consumo, como o IPI que é cobrado dos produtores e o ICMS que é pago pelo consumidor.

Taxa - esse tributo está vinculado (contraprestação) a um serviço público específico prestado ao contribuinte e prestado pelo poder público, como a taxa de lixo urbano ou a taxa para a confecção do passaporte.

Espero ter ajudado e não deixe de aprovar a resposta se ajudou!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas