A maior rede de estudos do Brasil

O que seria desconsideração da pessoa jurídica e ação regressiva?

resposta clara e objetiva 


1 resposta(s)

User badge image

Paulo

Há mais de um mês

Primeiro sobre como se dá o seu fim ou sua desconsideração: A pessoa jurídica tem o seu fim através da dissolução, deliberada entre seus membros, ou quando é cassada a autorização para seu funcionamento, porém subsiste até a conclusão da liquidação. Concluída a liquidação, será cancelada a inscrição da pessoa jurídica. Ainda poderá ter seu fim por determinação legal ou por ato do governo. 

Requisitos para a desconsideração da pessoa jurídica:são necessários requisitos objetivos e subjetivos para a desconsideração da pessoa jurídica. O requisito objetivo é o reconhecimento da insuficiência patrimonial do devedor. O requisito subjetivo é o desvio de finalidade ou a confusão patrimonial. Art. 50 . Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica. Ação regressiva cabe para quem estava agindo de boa-fé e foi prejudicado por terceiro, diante do seu ato ilícito.

Espero ter ajudado, se gostou não deixa de aprovar a resposta, boa sorte!

Primeiro sobre como se dá o seu fim ou sua desconsideração: A pessoa jurídica tem o seu fim através da dissolução, deliberada entre seus membros, ou quando é cassada a autorização para seu funcionamento, porém subsiste até a conclusão da liquidação. Concluída a liquidação, será cancelada a inscrição da pessoa jurídica. Ainda poderá ter seu fim por determinação legal ou por ato do governo. 

Requisitos para a desconsideração da pessoa jurídica:são necessários requisitos objetivos e subjetivos para a desconsideração da pessoa jurídica. O requisito objetivo é o reconhecimento da insuficiência patrimonial do devedor. O requisito subjetivo é o desvio de finalidade ou a confusão patrimonial. Art. 50 . Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica. Ação regressiva cabe para quem estava agindo de boa-fé e foi prejudicado por terceiro, diante do seu ato ilícito.

Espero ter ajudado, se gostou não deixa de aprovar a resposta, boa sorte!

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes