O que é Política Monetária? - MACROECONOMIA

O que é Política Monetária?

macroeconomia

@MACROECONOMIA ESTÁCIO

12 resposta(s)

  • Euziana coelho correa

    A demanda por moeda consiste na demanda total por dinheiro para dois diferentes usos:

    • Moeda como ativo.
    • Moeda para transações.

    A demanda por moeda como um ativo decresce com o aumento da taxa de juros. Isso acontece porque quanto maior a taxa de juros, maior é o custo de oportunidade de ter dinheiro líquido em mãos, já que o mesmo poderia estar depositado em alguma instituição financeira ou investido em obrigações do tesouro onde o rendimento dos juros estimularia o indivíduo a investi-lo.

    A demanda por moeda para transações como compra e venda de produtos e serviços é completamente independente da taxa de juros. A oferta de moeda também é independente da taxa de juros e é controlada pelo banco central.

    Política monetária expansiva e cont

  • Euziana coelho correa

    O QUE É POLÍTICA MONETÁRIA?

     
    Carlos Escóssia

     
    Política Monetária pode ser definida como o controle da oferta da moeda e das taxas de juros, no sentido de que sejam atingidos os objetivos da política econômica global do governo. Em outras palavras, podemos definir a política monetária como sendo o controle do sistema bancário exercido por um governo na busca da estabilidade do valor da moeda, para evitar um balanço de pagamento (registro do todas as transações de caráter econômico financeiros realizado por residentes de um país com os residentes dos demais países) adverso, para obter o pleno emprego.

    Na maioria dos países, o principal órgão executor da política monetária é o Banco Central, encarregado da emissão da moeda, da regulação do crédito, da manutenção do padrão monetário e do controle do câmbio.

    A política monetária age diretamente sobre o controle da quantidade de dinheiro em circulação, visando defender o poder de compra da moeda e pode ser restritiva e expansionista.

    A Política Monetária Restritiva, engloba um conjunto de medidas que tendem a reduzir o crescimento da quantidade de moeda, e a encarecer os empréstimos. De forma mais objetivo, podemos afirmar que em uma política monetária restritiva, a quantidade de dinheiro em circulação é diminuída, ou mantida estável, com o objetivo de desaquecer a economia e evitar a aumento de preço.

    Já a Política Monetária Expansionista, é formada por medidas que tendem a acelerar a quantidade de moeda e a baratear os empréstimos (baixar as taxas de juros), incidindo positivamente sobre a demanda agregada. Ou seja, em uma política monetária expansionista, a quantidade de dinheiro em circulação é aumentada, com o objetivo de aquecer a demanda e incentivar o crescimento econômico.

    A política monetária pode ser aplicada através dos seguintes instrumentos básicos: estruturas das taxas de juros; controle dos movimentos do capital internacional; controle sobre os termos de compra e venda a prestação e controles gerais ou seletivos sobre o crédito concedido por bancos e outras instituições financeiras sobre as emissões de capitais.

    Em síntese, o propósito imediato da Política Monetária é o controle da oferta do dinheiro e do crédito.
  • Euziana coelho correa

    Quando um governo atua para controlar a quantidade de moeda que circula em seu país, os níveis de crédito, as taxas de juros e a liquidez da economia, estas são ações de uma política monetária em âmbito nacional.

     

    política monetária  visa defender o poder de compra de uma moeda, sendo ela expansionista ou restritiva. Na política restritiva, o dinheiro em circulação é diminuído ou estabilizado para desaquecer a economia e manter os preços de mercado.

    Política MonetáriaNa política expansionista, o dinheiro em circulação aumenta de quantidade para aquecer a economia , a demanda de mercado e consequentemente o crescimento econômico do país. O aquecimento possui o risco de gerar efeito inflacionário na economia.

    Os instrumentos básicos de uma política monetária são a emissão de papel moeda, depósito compulsório, compra e venda de títulos da dívida pública, empréstimo do Banco Central aos bancos comerciais e controle das taxas de juros.

    A política monetária tem grande influência na economia de um país, na prática atua e controla o gasto na economia nacional, principalmente na renda familiar e nos empreendimentos. Ela sempre avalia as variáveis da macroeconomia.

    No Brasil essas políticas ocorrem a partir do Conselho Monetário Nacional, posteriormente avaliadas pelo Banco Central, Copom e Sistema Bancário; daí estabelece-se a oferta monetária no mercado e a taxa de juros.

    A taxa de juros, dentro da política monetária, definirá o nível de consumo e demanda. Dentro deste estudo há a demanda agregada, que é a relação entre a quantidade de produtos que possuem demanda e o nível geral de preços.

  • Euziana coelho correa

    A política monetária depende do regime cambial adotado pelo país. Existem dois
    tipos de regimes: o de câmbio fixo e o regime de câmbio flutuante. No regime de câmbio
    fixo o banco central fixa a taxa de câmbio, comprando e vendendo a moeda estrangeira a
    um preço estipulado previamente. No regime de câmbio flutuante, o banco central deixa
    que o mercado de câmbio estabeleça o preço da moeda estrangeira.
    No regime de câmbio fixo o Banco Central expande (contrai) a base monetária
    através da compra (venda) das reservas internacionais. Neste tipo de regime a política
    monetária é passiva, pois o banco central não pode tentar, de maneira sistemática,
    conduzir operações de mercado aberto, para fixar a taxa de juros. Com efeito, admita-se,
    por exemplo, que o Banco Central venda títulos públicos, contraindo a base monetária e
    aumentando a taxa de juros. Nestas circunstâncias, capital externo entraria no país para
    aprovitar a subida da taxa de juros, e o banco central seria obrigado a comprar reservas
    internacionais, para impedir a queda da taxa de câmbio. Esta operação de compra de
    reservas internacionais aumentaria a base monetária e reduziria a taxa de juros; o processo
    de entrada de capital externo deixaria de ocorrer quando a taxa de juros voltasse para o seu
    nível anterior, com a base monetária no seu antigo patamar.

  • Euziana coelho correa

    Política Monetária

    A Política Monetária representa a atuação das autoridades monetárias, por meio de instrumentos de efeito direto ou induzido, com o propósito de se controlar a liquidez global do sistema econômico.

    A ) Política Monetária Restritiva: engloba um conjunto de medidas que tendem a reduzir o crescimento da quantidade de moeda, e a encarecer os empréstimos. Instrumentos:

    • Recolhimento compulsório: consiste na custódia, pelo Banco Central, de parcela dos depósitos recebidos do público pelos bancos comerciais. Esse instrumento é ativo, pois atua diretamente sobre o nível de reservas bancárias, reduzindo o efeito multiplicador e, consequentemente, a liquidez da economia.

    • Assistência Financeira de liquidez: o Banco Central empresta dinheiro aos bancos comerciais, sob determinado prazo e taxa de pagamento. Quando esse prazo é reduzido e a taxa de juros do empréstimo é aumentada, a taxa de juros da própria economia aumenta, causando uma diminuição na liquidez.

    • Venda de Títulos públicos: quando o Banco Central vende títulos públicos ele retira moeda da economia, que é trocada pelos títulos. Desta forma há uma contração dos meios de pagamento e da liquidez da economia.

    B ) política Monetária Expansiva: é formada por medidas que tendem a acelerar a quantidade de moeda e a baratear os empréstimos (baixar as taxas de juros). Incidirá positivamente sobre a demanda agregada. Instrumentos:

    • Diminuição do recolhimento compulsório: o Banco Central diminui os valores que toma em custódia dos bancos comerciais, possibilitando um aumento do efeito multiplicador, e da liquidez da economia como um todo.

    • Assistência Financeira de Liquidez: o Banco Central, ao emprestar dinheiro aos bancos comerciais, aumenta o prazo do pagamento e diminui a taxa de juros. Essas medidas ajudam a diminuir a taxa de juros da economia, e a aumentar a liquidez.

    • Compra de títulos públicos: quando o Banco Central compra títulos públicos há uma expansão dos meios de pagamento, que é a moeda dada em troca dos títulos. Com isso, ocorre uma redução na taxa de juros e um aumento da liquidez.

Carregar mais