A maior rede de estudos do Brasil

Alguém poderia falar um pouco sobre a Verificação dos prazos e das penalidades? art 193 ao 199 do CPC

Um resumo sobre esses artigos

Direito Processual Civil IIHumanas / Sociais

2 resposta(s)

User badge image

George

Há mais de um mês

Muito obrigado!

Muito obrigado!

User badge image

Guilherme

Há mais de um mês

Para cada ato processual, há um prazo máximo prescrito em lei para que ele seja consumado.

Entre o art. 193-199 há a discussão sobre a tarefa do serventuário de mover o processo, deixando concluso ao juízo, conforme os prazos dispostos no art. 190, e sobre a restituição dos autos à Justiça, afirmando que o advogado deve restituí-lo no prazo legal, bem como qualquer interessado pode requisitar tal restituição (algo comum em processos de inventário), devendo o juiz intimar o advogado para devolver os autos sob pena de multa (metade do salário mínimo), devendo igualmente o juízo comunicar à OAB tal falta, pois isso representa falta disciplinar de acordo com o código de ética da OAB. Tais disposições (art. 195/196, CPC) são aplicáveis à defensoria e à fazenda pública.

 

Afirma-se igualmente que é possível ao MP e qualquer uma das partes realizar a representação perante o Presidente do Tribunal de Justiça contra determinado juiz que excedeu os prazos previstos em lei, instaurando-se procedimento para apuração de responsabilidade, podendo o relator deste procedimento avocar os autos e designar outro juiz para realizar o deslinde da causa (art. 198, CPC).

O disposto no art. 198, CPC também é aplicável aos tribunais superiores, conforme seu regimento interno.

 

Alguns dispositivos são anacrônicos haja vista a morosidade processual, mas a questão de vista dos autos e restituição dos autos é algo corriqueiro na Justiça Estadual ou Federal.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes