A maior rede de estudos do Brasil

Ajuda com esse caso concreto - PENAL II

JOÃO MARIA, pai de ANATÉRCIA, SEMPRÔNEA E CAIO, todos menores impúberes, foi condenado por estupro de vulnerável, afigurando-se como vítima, sua filha ANATÉRCIA. Na sentença condenatória o JUIZ o julgou incapaz de exercer o poder familiar. Passado o período legal após o cumprimento da respectiva pena, JOÃO MARIA conseguiu sua reabilitação e dois meses depois está sendo acusado pelo crime de furto simples.

Diante da situação narrada, pergunta-se: JOÃO MARIA voltará a exercer o poder familiar sobre seu(s) filho(s) em decorrência da reabilitação a ele concedida?

Direito Penal II

ESTÁCIO


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Primeiramente é importante conceituar que, o poder familiar, também chamado de poder paternal, é a denominação dada para os direitos e deveres dos ais sobre os filhos, baseados no Direito Natural e retificados pelo Direito Positivo, sendo direcionados ao interesse da família e do filho menor não emancipado, que deve ser educado, preservado e mantido pelos responsáveis.

No problema em questão, pelo fato de JOÃO MARIA ter conseguido sua reabilitação no que diz respeito à perda do poder familiar devido ao estupro, o pai está livre para exercer seu poder familiar. Por sua vez, o crime de furto simples não impede JOÃO MARIA não impede, diretamente, JOÃO MARIA de exercer seu poder familiar. Porém, vale ressaltar que esse direito lhe pode ser tirado.

Primeiramente é importante conceituar que, o poder familiar, também chamado de poder paternal, é a denominação dada para os direitos e deveres dos ais sobre os filhos, baseados no Direito Natural e retificados pelo Direito Positivo, sendo direcionados ao interesse da família e do filho menor não emancipado, que deve ser educado, preservado e mantido pelos responsáveis.

No problema em questão, pelo fato de JOÃO MARIA ter conseguido sua reabilitação no que diz respeito à perda do poder familiar devido ao estupro, o pai está livre para exercer seu poder familiar. Por sua vez, o crime de furto simples não impede JOÃO MARIA não impede, diretamente, JOÃO MARIA de exercer seu poder familiar. Porém, vale ressaltar que esse direito lhe pode ser tirado.

User badge image

Roberto Almeida

Há mais de um mês

Não. Embora João Maria tenha cumprido todos os requisitos, se for condenado por decisão definitiva pelo crime de furto, será reincidente, e, a menos que a pena a cumprir seja a de multa, terá sua reabilitação revogada, e como consequencia, a incapacidade para o exercicio do poder familiar. É o que consta no artigo 95 do CP.

User badge image

Weslei Santana

Há mais de um mês

Obrigado, Ajudou bastante.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas