A maior rede de estudos do Brasil

o que é detração e remissão?

conceito claro e simples


5 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

Passei Direto

Há mais de um mês

Na Lei de Execução Penal (LEP), a pena tem função de ressocialização. Ou seja, a prisão deve fornecer elementos que facilitem a (re)introdução do indivíduo na sociedade após o cumprimento da pena.

Por isso o preso deve aprender um ofício ou estudar. E para incentivar os presos a realizarem uma dessas atividades (sem ter que colocar uma bola de ferro na perna) a lei prevê um benefício para aquele que exerce uma profissão ou estuda enquanto se encontra preso.

Nos arts. 126 a 130 da LEP, encontramos as disposições mais relevantes sobre a remição. A mais importante é a proporção de dias remidos (descontados da pena) por dia trabalhado, que é de 3 dias trabalhado para 1 dia descontado na pena.

O art. 127 da lei diz que o preso condenado por falta grave perde os dias já remidos e a contagem começa novamente. O problema desse artigo é que ele vai contra o direito adquirido, uma vez que o preso realizou a atividade necessária para a remição e, por isso, o desconto na pena deve ser garantido por aquele tempo já trabalhado.

A detração (art. 42, Código Penal) é algo mais simples. É o desconto na pena em razão de uma prisão processual (temporáriaflagrantepreventivadecorrente de decisão de pronúncia ou decorrente de sentença condenatória recorrível).

É bem simples, para cada 1 dia preso antes da sentença é descontado um dia do cumprimento da pena.

Referências

http://oprocessopenal.blogspot.com/2008/04/remio-e-detrao.html#ixzz4vETXMZrB

Na Lei de Execução Penal (LEP), a pena tem função de ressocialização. Ou seja, a prisão deve fornecer elementos que facilitem a (re)introdução do indivíduo na sociedade após o cumprimento da pena.

Por isso o preso deve aprender um ofício ou estudar. E para incentivar os presos a realizarem uma dessas atividades (sem ter que colocar uma bola de ferro na perna) a lei prevê um benefício para aquele que exerce uma profissão ou estuda enquanto se encontra preso.

Nos arts. 126 a 130 da LEP, encontramos as disposições mais relevantes sobre a remição. A mais importante é a proporção de dias remidos (descontados da pena) por dia trabalhado, que é de 3 dias trabalhado para 1 dia descontado na pena.

O art. 127 da lei diz que o preso condenado por falta grave perde os dias já remidos e a contagem começa novamente. O problema desse artigo é que ele vai contra o direito adquirido, uma vez que o preso realizou a atividade necessária para a remição e, por isso, o desconto na pena deve ser garantido por aquele tempo já trabalhado.

A detração (art. 42, Código Penal) é algo mais simples. É o desconto na pena em razão de uma prisão processual (temporáriaflagrantepreventivadecorrente de decisão de pronúncia ou decorrente de sentença condenatória recorrível).

É bem simples, para cada 1 dia preso antes da sentença é descontado um dia do cumprimento da pena.

Referências

http://oprocessopenal.blogspot.com/2008/04/remio-e-detrao.html#ixzz4vETXMZrB

User badge image

Nathan

Há mais de um mês

Detração: é o cômputo, ou desconto, que deve ser feito na pena, do período em que houve privação da liberdade provisoriamente (seja em pena ou em medida de segurança; seja no Brasil ou no estrangeiro) – artigo 42, do CP.

Remição: é o direito que o preso tem de remir (ou descontar) dias de sua pena pelo seu trabalho; de acordo com a LEP, a razão é de um dia de pena para três de trabalho, ou seja, a cada três dias trabalhados, o réu tem direito a um dia de liberdade - art. 126, LEP.

Da um like depois :)

User badge image

Matheus

Há mais de um mês

Detração é o cálculo de redução da pena restritiva de liberdade e medida de segurança aplicada ao final da sentença, pelo período de prisão provisória ou de internação para tratamento psiquiátrico em que o sentenciado cumpriu anteriormente, ou seja, o período que o sentenciado ficou sobre a custódia de um hospital ou clínica psiquiátrica, ou preso durante o processo em prisão preventiva ou temporária durante o processo, será descontado da pena na sentença final. De acordo com Jorge Viana quando caso o réu seja absolvido em Superior Instância após ter cumprido uma das hipóteses explicitadas acima, o tempo cumprido irá ser computado em uma possível condenação. A detração está prevista no Artigo 42 do Código Penal.

Remição é o instituto pelo qual o condenado terá o direito de abreviar sua pena privativa de liberdade pelos dias efetivamente trabalhados para o Estado, dentro do estabelecimento prisional. De acordo com o Art. 33 da Lei de Execução Penal (LEP) somente poderá ser considerada a remição, o trabalho efetivamente trabalhado durante a jornada normal de trabalho que não poderá ser inferior a seis, nem superior a oito horas, respeitado o descanso aos domingos e feriados. 

User badge image

Breno

Há mais de um mês

Detração é o cômputo, na pena privativa de liberdade e na medida de segurança, do tempo de prisão provisória, no Brasil ou no estrangeiro, o de prisão administrativa e o de internação em hospital de custódia e tratamento ou estabelecimento similar.

É cabível nas penas privativas de liberdade. Só cabe detração da prisão provisória (art. 42), não sendo possível nas providências acautelatórias de natureza diversa.

É possível descontar o tempo de prisão provisória de um processo cuja sentença foi absolutória, em outro processo de decisão condenatória. Embora o art. 42 nada disponha a respeito, o art. 111 da LEP deixa claro ser possível a detração penal em processos distintos, ainda que os crimes não sejam conexos.

 

Remição é o direito que o condenado em regime fechado ou semiaberto tem de remir (isentar, “pagar”), por trabalho ou por estudo, parte do tempo de execução da pena. O condenado pagará um dia de pena a cada 3 dias de trabalho ou um dia de pena a cada 12h de frequência escolar – atividade de ensino fundamental, médio, inclusive profissionalizante, ou superior, ou ainda de requalificação profissional – divididas, no mínimo, em 3 dias. O tempo a remir em função das horas de estudo será acrescido de 1/3 (um terço) no caso de conclusão do ensino fundamental, médio ou superior durante o cumprimento da pena, desde que certificada pelo órgão competente do sistema de educação (LEP, art. 126, § 5º). 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas