A maior rede de estudos do Brasil

Observe a seguinte situação fática:

Um agente, primário e de bons antecedentes, subtraiu, sem violência ou grave ameaça, um boné da vitima, avaliado em R$50,00 (cinquenta reais). Comprovou-se, no processo, que o boné foi devolvido a vitima, que não experimentou qualquer tipo de prejuízo.

No caso acima:

I- Trata-se de hipótese de furto privileviado, pois a "coisa" é de pequeno valor e o agente faz jus à redução de pena.

II- Configura hipótese de crime de menor potencial ofensivo, sendo cabível a transação penal nos termos da Lei 9099/95, ficando o agente, se for o caso, obrigado a pagar uma "cesta básica".

III- Pode-se falar que, no presente caso, opera-se tão somente a tipicidade forma, isto é, adequação entre o fato praticado e a lei penal incriminadora, não havendo a  tipicidade material compreendida como juízo de adequação capaz de lesar o bem jurídico tutelado.

IV- Aplica-se, no caso, o princípio da insignificância, que tem incidência em qualquer espécie de delito cujo valor em jogo seja pequeno.

 

Responda:

A) Somente a alternativa I está correta.

B) Somente a alternativa II está correta.

C) Somente a alternativa III está correta.

D) Somente a alternativa IV está correta.

E) Todas as alternativas estão corretas.

F) Todas as alternativas estão incorretas.

Direito Penal IFIAETPP

1 resposta(s)

User badge image

Dan

Há mais de um mês

Alternativa D

A aplicação do princípio da insignificância, como causa de atipicidade da conduta e afastamento da pretensão punitiva, é cabível desde que presentes os alguns requisitos, tais como conduta minimamente ofensiva, ausência de periculosidade do agente, reduzido grau de reprovabilidade do comportamento e lesão jurídica inexpressiva, conforme entendimento do STJ. No caso concreto exposto, o acusado enquadra-se exatamente nos termos em que a aplicabilidade do princípio é perfeitamente aceitável. Dessa forma, a alternativa D seria a mais provável.

Alternativa D

A aplicação do princípio da insignificância, como causa de atipicidade da conduta e afastamento da pretensão punitiva, é cabível desde que presentes os alguns requisitos, tais como conduta minimamente ofensiva, ausência de periculosidade do agente, reduzido grau de reprovabilidade do comportamento e lesão jurídica inexpressiva, conforme entendimento do STJ. No caso concreto exposto, o acusado enquadra-se exatamente nos termos em que a aplicabilidade do princípio é perfeitamente aceitável. Dessa forma, a alternativa D seria a mais provável.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes