Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Quais as proteínas do sistema de complemento que são específicas da via clássica.?


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A maioria das proteínas estão inativas, mas em resposta ao reconhecimento de componentes moleculares de microrganismos, elas ficam sequencialmente ativadas a partir de uma cascata enzimática.


O sistema do complemento pode ser ativado através de três vias diferentes (clássica, alternativa e lectina), que levam à ativação do C3, clivando-o num fragmento, C3b, que atua como uma opsonina, e num outro que promove a inflamação, C3a (anafilatoxina). O C3 ativado pode despoletar a via lítica, que consegue danificar as membranas plasmáticas das células e de algumas bactérias. O C5a produzido neste processo atraí os macrófagos e os neutrófilos e também ativa os mastócitos. 


Via clássica. Esta via envolve os componentes C1, C2 e C4. A via clássica é despoletada por complexos antigénio-anticorpo ligados ao C1, que possui três subcomponentes C1q, C1r e C1s.

Estes formam a convertase do C3, C4b2a, que divide o C3 em dois fragmentos: o fragmento maior, C3b, que pode ligar covalentemente à superfície dos agentes patogénicos e encadear a opsonização; o fragmento pequeno, C3a, que ativa os mastócitos, induzindo a libertação de mediadores vasoativos como a histamina.

fonte:http://knoow.net/ciencmedicas/medicina/sistema-do-complemento/

A maioria das proteínas estão inativas, mas em resposta ao reconhecimento de componentes moleculares de microrganismos, elas ficam sequencialmente ativadas a partir de uma cascata enzimática.


O sistema do complemento pode ser ativado através de três vias diferentes (clássica, alternativa e lectina), que levam à ativação do C3, clivando-o num fragmento, C3b, que atua como uma opsonina, e num outro que promove a inflamação, C3a (anafilatoxina). O C3 ativado pode despoletar a via lítica, que consegue danificar as membranas plasmáticas das células e de algumas bactérias. O C5a produzido neste processo atraí os macrófagos e os neutrófilos e também ativa os mastócitos. 


Via clássica. Esta via envolve os componentes C1, C2 e C4. A via clássica é despoletada por complexos antigénio-anticorpo ligados ao C1, que possui três subcomponentes C1q, C1r e C1s.

Estes formam a convertase do C3, C4b2a, que divide o C3 em dois fragmentos: o fragmento maior, C3b, que pode ligar covalentemente à superfície dos agentes patogénicos e encadear a opsonização; o fragmento pequeno, C3a, que ativa os mastócitos, induzindo a libertação de mediadores vasoativos como a histamina.

fonte:http://knoow.net/ciencmedicas/medicina/sistema-do-complemento/

User badge image

Lindaura Oliveira

Há mais de um mês

Nessa via a montagem e a organização das convertases são habitualmente iniciadas por anticorpos da classe IgG ou IgM formando complexos com o antígeno. Várias outras substâncias, tais como os complexos da proteína C-reativa (PCR), determinados vírus e bactérias Gram-negativas, também podem ativar esta via. Os ativadores são reconhecidos por serem C1q, uma das três proteínas do complexo C1. Esta ligação ativa C1r que ativa a pró-enzima C1s. Então, C1s ativado cliva C4, resultando na fixação covalente do seu principal fragmento, C4b, à superfície do ativador. O componente C2 liga-se a C4b e é clivado por C1 em dois fragmentos (este processo necessita da intervenção de Ca2+ o Mg2+), dos quais C2a permanece ligado a C4b, completando a montagem do complexo C4bC2a, que é a C3 convertase da via clássica. Esta cliva C3 resultando na ligação de C3b à superfície do ativador e na ligação posterior de C3b à subunidade C4b2a, formando a C4b2a3b que é C5 convertase da via clássica.

Essa pergunta já foi respondida!