A maior rede de estudos do Brasil

Explique com detalhes a importância do rastreamento de LHA para a prevenção da rejeição de um transplante


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O complexo maior de histocompatibilidade (MHC), denominado no homem de Sistema HLA (Human Leukocyte Antigen) está envolvido nos mecanismos de reconhecimento celular, visando proteger o organismo de agressões externas e da regulação da resposta imunológica.


A rejeição é a expressão de complicados mecanismos da resposta imunológica envolvendo, na maioria das vezes, os antígenos HLA do órgão transplantado.


Portanto, a resposta imunológica acontece pela intervenção dos elementos de defesa, com o envolvimento de anticorpos, de numerosos mecanismos de regulação e de fatores amplificadores celulares. Podemos dizer que os transplantes de órgãos ou tecidos são classificados em:

A: autotransplante: transplante de órgãos, tecidos ou células do mesmo indivíduo;

B: isotransplante: transplante entre indivíduos de mesma constituição genética (gemelares);

C: alotransplante: transplantes feitos com órgãos de indivíduos da mesma espécie (são os mais comuns);

D: xenotransplante: entre indivíduos de espécies diferentes (ainda em caráter experimental).

Fonte: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/imunologia-em-transplantes/34092

O complexo maior de histocompatibilidade (MHC), denominado no homem de Sistema HLA (Human Leukocyte Antigen) está envolvido nos mecanismos de reconhecimento celular, visando proteger o organismo de agressões externas e da regulação da resposta imunológica.


A rejeição é a expressão de complicados mecanismos da resposta imunológica envolvendo, na maioria das vezes, os antígenos HLA do órgão transplantado.


Portanto, a resposta imunológica acontece pela intervenção dos elementos de defesa, com o envolvimento de anticorpos, de numerosos mecanismos de regulação e de fatores amplificadores celulares. Podemos dizer que os transplantes de órgãos ou tecidos são classificados em:

A: autotransplante: transplante de órgãos, tecidos ou células do mesmo indivíduo;

B: isotransplante: transplante entre indivíduos de mesma constituição genética (gemelares);

C: alotransplante: transplantes feitos com órgãos de indivíduos da mesma espécie (são os mais comuns);

D: xenotransplante: entre indivíduos de espécies diferentes (ainda em caráter experimental).

Fonte: https://www.portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/imunologia-em-transplantes/34092

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas