A maior rede de estudos do Brasil

Sobre a administração pública: Quem é? Direta: Indireta: É uma PJ? Porque está escrito qualquer dos poderes no art. 37 CR?


3 resposta(s)

User badge image

Jefersson de Campos

Há mais de um mês

ENTES DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

Todos os Entes da Administração Indireta possuem:

  • Personalidade Jurídica (Possui Patrimônio próprio, Receita própria, Autonomia Administrativa).
  • Criação/Extinção – Depende de lei específica (Nem sempre lei especifica cria, mas sempre tem que haver lei especifica. 37, XIX.).
  • Fins Públicos – (Não lucrativos)
  • Controle x Hierarquia – Entes da Administração Direta, controla os Entes da Administração Indireta (esse controle chama-se Controle Finalistico, Tutela Administrativa ou Vinculação). Não existe subordinação nem hierarquia entre pessoas jurídicas diferentes.
    1. AUTARQUIAS: Pessoa Jurídica de Direito Público; Atuam no exercício da atividade típica do Estado. Possuem imunidade tributária aplicada ao Estado (art. 150, §2º). Possuem os mesmos privilégios processuais (Prazos: 4x Contestação e 2x Recurso. Execução Fiscal dos Débitos. Recurso de Oficio (Súmula 62 STF superada pelo art. 475 CPC)) aplicáveis ao Estado. Bens Impenhoráveis. Débitos (art. 100 CF). Etc. Tem Regime de Fazenda Pública.
  • Autarquia de Controle ou Corporativas – Conselho de Classe/Profissionais.
  • Autarquias de Regime Especial – Universidades Públicas. Agências Reguladoras (Lei 9986/90).

 

  1. FUNDAÇÕES PÚBLICAS: É um patrimônio destinado a fim público. Ex: Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ). Doutrina entende que as Fundações Públicas são Pessoas Jurídicas de Direito Público ou de Direito Privado; o que vai definir é a Lei especifica da entidade. Se for de Direito Público, seguira o mesmo regime das Autarquias. A Fundação Pública de Direito Público é criada por lei, chamada de Autarquia Fundacional.

 

  1. EMPRESAS ESTATAIS: Pessoas Jurídicas de Direito Privado.
  • Diferenças entre Empresa Pública e Sociedade de Economia Mista: 1) Capital: EP é 100% Público; na SEM o capital é misto, mas a maior parte tem que ser público. 2) Forma Societária: EP pode ser composta por qualquer forma societária prevista em lei. Na SEM são sempre S/A (Sociedades Autônomas). 3) Deslocamento de Competência: Só se aplica em âmbito federal. 109, I CF.

 

ADMINISTRAÇÃO DIRETA

A característica determinante da administração direta é a sua composição: o órgãos públicos pertencentes a ela estão ligados diretamente ao poder executivo federal, estadual ou municipal. Neste sentido, estes órgãos de fato integram essas pessoas federativas (Federação, Estados e Municípios) e são responsáveis imediatos pelas atividades administrativas do Estado.
Além disso, não possuem personalidade jurídica própria, patrimônio e autonomia administrativa, uma vez que seus orçamentos são subordinados às esferas das quais fazem parte.
Como exemplo de órgãos da administração direta pode-se citar os ministérios do governo federal, as secretárias dos estados federativos e dos municípios.

Sobre a PJ
A Administração Direta não possui PJ
A Administração Indireta possui PJ

Sobre o Art. 37 da CF: Lá consta que Qualquer dos Poderes, pois qualquer poder pode criar orgãos administrativos Direta ou Indireta. O Governo Federal pode criar Ministérios, os Estados e os Municipios podem criar Secretarias, como também podem criar Orgãos da Administação Indireta, como Autarquias.

ENTES DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

Todos os Entes da Administração Indireta possuem:

  • Personalidade Jurídica (Possui Patrimônio próprio, Receita própria, Autonomia Administrativa).
  • Criação/Extinção – Depende de lei específica (Nem sempre lei especifica cria, mas sempre tem que haver lei especifica. 37, XIX.).
  • Fins Públicos – (Não lucrativos)
  • Controle x Hierarquia – Entes da Administração Direta, controla os Entes da Administração Indireta (esse controle chama-se Controle Finalistico, Tutela Administrativa ou Vinculação). Não existe subordinação nem hierarquia entre pessoas jurídicas diferentes.
    1. AUTARQUIAS: Pessoa Jurídica de Direito Público; Atuam no exercício da atividade típica do Estado. Possuem imunidade tributária aplicada ao Estado (art. 150, §2º). Possuem os mesmos privilégios processuais (Prazos: 4x Contestação e 2x Recurso. Execução Fiscal dos Débitos. Recurso de Oficio (Súmula 62 STF superada pelo art. 475 CPC)) aplicáveis ao Estado. Bens Impenhoráveis. Débitos (art. 100 CF). Etc. Tem Regime de Fazenda Pública.
  • Autarquia de Controle ou Corporativas – Conselho de Classe/Profissionais.
  • Autarquias de Regime Especial – Universidades Públicas. Agências Reguladoras (Lei 9986/90).

 

  1. FUNDAÇÕES PÚBLICAS: É um patrimônio destinado a fim público. Ex: Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ). Doutrina entende que as Fundações Públicas são Pessoas Jurídicas de Direito Público ou de Direito Privado; o que vai definir é a Lei especifica da entidade. Se for de Direito Público, seguira o mesmo regime das Autarquias. A Fundação Pública de Direito Público é criada por lei, chamada de Autarquia Fundacional.

 

  1. EMPRESAS ESTATAIS: Pessoas Jurídicas de Direito Privado.
  • Diferenças entre Empresa Pública e Sociedade de Economia Mista: 1) Capital: EP é 100% Público; na SEM o capital é misto, mas a maior parte tem que ser público. 2) Forma Societária: EP pode ser composta por qualquer forma societária prevista em lei. Na SEM são sempre S/A (Sociedades Autônomas). 3) Deslocamento de Competência: Só se aplica em âmbito federal. 109, I CF.

 

ADMINISTRAÇÃO DIRETA

A característica determinante da administração direta é a sua composição: o órgãos públicos pertencentes a ela estão ligados diretamente ao poder executivo federal, estadual ou municipal. Neste sentido, estes órgãos de fato integram essas pessoas federativas (Federação, Estados e Municípios) e são responsáveis imediatos pelas atividades administrativas do Estado.
Além disso, não possuem personalidade jurídica própria, patrimônio e autonomia administrativa, uma vez que seus orçamentos são subordinados às esferas das quais fazem parte.
Como exemplo de órgãos da administração direta pode-se citar os ministérios do governo federal, as secretárias dos estados federativos e dos municípios.

Sobre a PJ
A Administração Direta não possui PJ
A Administração Indireta possui PJ

Sobre o Art. 37 da CF: Lá consta que Qualquer dos Poderes, pois qualquer poder pode criar orgãos administrativos Direta ou Indireta. O Governo Federal pode criar Ministérios, os Estados e os Municipios podem criar Secretarias, como também podem criar Orgãos da Administação Indireta, como Autarquias.

User badge image

Especialistas PD

Há mais de um mês

A administração pública direta é composta pelos órgãos públicos de cada ente público – União, Estados, Distrito Federal ou Municípios.

A administração pública indireta, por sua vez, é composta por Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista.

Conforme se extrai do art. 41, do Código Civil, União, Estados, Distrito Federal,  Municípios, Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista são pessoas jurídicas.

Art. 41. São pessoas jurídicas de direito público interno:

I - a União;

II - os Estados, o Distrito Federal e os Territórios;

III - os Municípios;

IV - as autarquias, inclusive as associações públicas;

V - as demais entidades de caráter público criadas por lei

A expressão “qualquer dos Poderes...” significa que, pelo menos em tese, todos os poderes podem contar com administração indireta. A título de exemplo, o Poder Judiciário poderia solicitar a criação de uma fundação a ele vinculada.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes