A maior rede de estudos do Brasil

Sobre a administração pública: Quem é? Direta: Indireta: É uma PJ? Porque está escrito qualquer dos poderes no art. 37 CR?


3 resposta(s)

User badge image

Jefersson

Há mais de um mês

ENTES DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

Todos os Entes da Administração Indireta possuem:

  • Personalidade Jurídica (Possui Patrimônio próprio, Receita própria, Autonomia Administrativa).
  • Criação/Extinção – Depende de lei específica (Nem sempre lei especifica cria, mas sempre tem que haver lei especifica. 37, XIX.).
  • Fins Públicos – (Não lucrativos)
  • Controle x Hierarquia – Entes da Administração Direta, controla os Entes da Administração Indireta (esse controle chama-se Controle Finalistico, Tutela Administrativa ou Vinculação). Não existe subordinação nem hierarquia entre pessoas jurídicas diferentes.
    1. AUTARQUIAS: Pessoa Jurídica de Direito Público; Atuam no exercício da atividade típica do Estado. Possuem imunidade tributária aplicada ao Estado (art. 150, §2º). Possuem os mesmos privilégios processuais (Prazos: 4x Contestação e 2x Recurso. Execução Fiscal dos Débitos. Recurso de Oficio (Súmula 62 STF superada pelo art. 475 CPC)) aplicáveis ao Estado. Bens Impenhoráveis. Débitos (art. 100 CF). Etc. Tem Regime de Fazenda Pública.
  • Autarquia de Controle ou Corporativas – Conselho de Classe/Profissionais.
  • Autarquias de Regime Especial – Universidades Públicas. Agências Reguladoras (Lei 9986/90).

 

  1. FUNDAÇÕES PÚBLICAS: É um patrimônio destinado a fim público. Ex: Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ). Doutrina entende que as Fundações Públicas são Pessoas Jurídicas de Direito Público ou de Direito Privado; o que vai definir é a Lei especifica da entidade. Se for de Direito Público, seguira o mesmo regime das Autarquias. A Fundação Pública de Direito Público é criada por lei, chamada de Autarquia Fundacional.

 

  1. EMPRESAS ESTATAIS: Pessoas Jurídicas de Direito Privado.
  • Diferenças entre Empresa Pública e Sociedade de Economia Mista: 1) Capital: EP é 100% Público; na SEM o capital é misto, mas a maior parte tem que ser público. 2) Forma Societária: EP pode ser composta por qualquer forma societária prevista em lei. Na SEM são sempre S/A (Sociedades Autônomas). 3) Deslocamento de Competência: Só se aplica em âmbito federal. 109, I CF.

 

ADMINISTRAÇÃO DIRETA

A característica determinante da administração direta é a sua composição: o órgãos públicos pertencentes a ela estão ligados diretamente ao poder executivo federal, estadual ou municipal. Neste sentido, estes órgãos de fato integram essas pessoas federativas (Federação, Estados e Municípios) e são responsáveis imediatos pelas atividades administrativas do Estado.
Além disso, não possuem personalidade jurídica própria, patrimônio e autonomia administrativa, uma vez que seus orçamentos são subordinados às esferas das quais fazem parte.
Como exemplo de órgãos da administração direta pode-se citar os ministérios do governo federal, as secretárias dos estados federativos e dos municípios.

Sobre a PJ
A Administração Direta não possui PJ
A Administração Indireta possui PJ

Sobre o Art. 37 da CF: Lá consta que Qualquer dos Poderes, pois qualquer poder pode criar orgãos administrativos Direta ou Indireta. O Governo Federal pode criar Ministérios, os Estados e os Municipios podem criar Secretarias, como também podem criar Orgãos da Administação Indireta, como Autarquias.

ENTES DA ADMINISTRAÇÃO INDIRETA

Todos os Entes da Administração Indireta possuem:

  • Personalidade Jurídica (Possui Patrimônio próprio, Receita própria, Autonomia Administrativa).
  • Criação/Extinção – Depende de lei específica (Nem sempre lei especifica cria, mas sempre tem que haver lei especifica. 37, XIX.).
  • Fins Públicos – (Não lucrativos)
  • Controle x Hierarquia – Entes da Administração Direta, controla os Entes da Administração Indireta (esse controle chama-se Controle Finalistico, Tutela Administrativa ou Vinculação). Não existe subordinação nem hierarquia entre pessoas jurídicas diferentes.
    1. AUTARQUIAS: Pessoa Jurídica de Direito Público; Atuam no exercício da atividade típica do Estado. Possuem imunidade tributária aplicada ao Estado (art. 150, §2º). Possuem os mesmos privilégios processuais (Prazos: 4x Contestação e 2x Recurso. Execução Fiscal dos Débitos. Recurso de Oficio (Súmula 62 STF superada pelo art. 475 CPC)) aplicáveis ao Estado. Bens Impenhoráveis. Débitos (art. 100 CF). Etc. Tem Regime de Fazenda Pública.
  • Autarquia de Controle ou Corporativas – Conselho de Classe/Profissionais.
  • Autarquias de Regime Especial – Universidades Públicas. Agências Reguladoras (Lei 9986/90).

 

  1. FUNDAÇÕES PÚBLICAS: É um patrimônio destinado a fim público. Ex: Fundação Nacional do Índio (FUNAI), Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ). Doutrina entende que as Fundações Públicas são Pessoas Jurídicas de Direito Público ou de Direito Privado; o que vai definir é a Lei especifica da entidade. Se for de Direito Público, seguira o mesmo regime das Autarquias. A Fundação Pública de Direito Público é criada por lei, chamada de Autarquia Fundacional.

 

  1. EMPRESAS ESTATAIS: Pessoas Jurídicas de Direito Privado.
  • Diferenças entre Empresa Pública e Sociedade de Economia Mista: 1) Capital: EP é 100% Público; na SEM o capital é misto, mas a maior parte tem que ser público. 2) Forma Societária: EP pode ser composta por qualquer forma societária prevista em lei. Na SEM são sempre S/A (Sociedades Autônomas). 3) Deslocamento de Competência: Só se aplica em âmbito federal. 109, I CF.

 

ADMINISTRAÇÃO DIRETA

A característica determinante da administração direta é a sua composição: o órgãos públicos pertencentes a ela estão ligados diretamente ao poder executivo federal, estadual ou municipal. Neste sentido, estes órgãos de fato integram essas pessoas federativas (Federação, Estados e Municípios) e são responsáveis imediatos pelas atividades administrativas do Estado.
Além disso, não possuem personalidade jurídica própria, patrimônio e autonomia administrativa, uma vez que seus orçamentos são subordinados às esferas das quais fazem parte.
Como exemplo de órgãos da administração direta pode-se citar os ministérios do governo federal, as secretárias dos estados federativos e dos municípios.

Sobre a PJ
A Administração Direta não possui PJ
A Administração Indireta possui PJ

Sobre o Art. 37 da CF: Lá consta que Qualquer dos Poderes, pois qualquer poder pode criar orgãos administrativos Direta ou Indireta. O Governo Federal pode criar Ministérios, os Estados e os Municipios podem criar Secretarias, como também podem criar Orgãos da Administação Indireta, como Autarquias.

User badge image

Marina

Há mais de um mês

Muito Obrigada!

 

User badge image

Especialistas PD

Há mais de um mês

A administração pública direta é composta pelos órgãos públicos de cada ente público – União, Estados, Distrito Federal ou Municípios.

A administração pública indireta, por sua vez, é composta por Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista.

Conforme se extrai do art. 41, do Código Civil, União, Estados, Distrito Federal,  Municípios, Autarquias, Fundações, Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista são pessoas jurídicas.

Art. 41. São pessoas jurídicas de direito público interno:

I - a União;

II - os Estados, o Distrito Federal e os Territórios;

III - os Municípios;

IV - as autarquias, inclusive as associações públicas;

V - as demais entidades de caráter público criadas por lei

A expressão “qualquer dos Poderes...” significa que, pelo menos em tese, todos os poderes podem contar com administração indireta. A título de exemplo, o Poder Judiciário poderia solicitar a criação de uma fundação a ele vinculada.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes