A maior rede de estudos do Brasil

Exercicios resolvidos das ED's de Hidraulica e Hidrologia - UNIP


1 resposta(s)

User badge image

Sígrido

Há mais de um mês

 

1 resposta E.

V²/2g - representa a energia cinética por unidade de peso da partícula, também

chamada de cota cinética.

P/ˠ - representa a energia de pressão por unidade de peso da partícula, também

chamado de cota piezométrica.

z - representa a energia potencial por unidade de peso da partícula.

 

2 resposta D. (não sei o porquê da resposta)

A=2m²

20mm/h

após 2horas

V=80000cm³

 

 

19 resposta B.

Deflúvio: volume total de água que passa, em determinado período, pela secção transversal de

um curso d’água. Ex. deflúvio anual, Mensal, semanal, diário, etc. O deflúvio é expresso em m

de altura de água sobre a bacia correspondente.

 

20 resposta E.

Para o caso de pontes, 50 a 100 anos é um tempo necessário para se voltar a ter obras de

recomposição.

 

21 resposta C.

Tempo de concentração (Tc) é o tempo necessário par que toda a área da bacia contribua para

o escoamento superficial na secção de saída.

 

22 resposta D.

Como Dp = g DH e g = r g , vem:

ΔH=fxL(vir)V²/Dx2g.

A perda de carga total ao longo da tubulação é calculada pelos métodos usuais de cálculo da

perda de carga contínua, considerando o COMPRIMENTO VIRTUAL da tubulação (LVIR ). 

 

23 resposta E.

Linha piezométrica (LP) é o lugar geométrico que representa a soma das cargas de pressão e

potencial.

Sifão invertido tem forma similar a um U interligando duas câmaras.

 

24 resposta E.

Golpe de aríete é a variação brusca de pressão, acima ou abaixo do valor normal de

funcionamento, devido às mudanças bruscas da velocidade da água.

 

25 resposta B.

Se diminuir o diâmetro da seção circular, sua velocidade aumenta devido a pressão.

 

26 resposta B.

A altura manométrica e a vazão da água são itens imprescindíveis para o uso de uma bomba

de água de recalque.

 

27 resposta B.

O escoamento superficial e um importante processo associado à erosão hídrica e ocorre em

função da cobertura do solo, declividade do terreno e tipo de solo, intensidade e duração das

chuvas, basicamente.

 

28 resposta C.

A urbanização, devido a alguns fatores como desmatamento, altera o ciclo hidrológico. As

inundações podem ser causadas pela falta de infiltração da água no solo (aumento

escoamento superficial e baixa retenção de água nas bacias). Logo, se não há vegetação para

ajudar na absorção da água, ocorrerá aumento dos volumes de escoamento e diminuição do

tempo de concentração nas bacias urbanas.

 

29 resposta D.

A impermeabilização do solo é um dos principais problemas advindos do processo de

urbanização, este problema potencializa do volume do escoamento superficial durante os

eventos chuvosos.

 

30 resposta B.

ALTURA PRUVIOMÉTRICA: Volume de água precipitada por unidade de área.  

INTENSIDADE PLUVIOMÉTRICA: Altura pluviométrica precipitada num determinado tempo

dividido este intervalo.

PERÍODO DE RETORNO: Número médio de anos para que uma intensidade de pluviométrica

seja superada.

ÁREA DE CONTRIBUIÇÃO: Soma das áreas que interceptam chuva.

 

31 resposta C.

Entende-se por talvegue a linha que une os pontos mais baixos de um vale, o mesmo será dizer

que é o local onde corre o leito do rio. Por oposição o interflúvio é toda a extensão de terreno

entre dois talvegues (tudo o que não é talvegue). Os interflúvios representam a maior parte do

relevo terrestre.

 

32 resposta C. (exatamente igual a questão 31)

Entende-se por talvegue a linha que une os pontos mais baixos de um vale, o mesmo será dizer

que é o local onde corre o leito do rio. Por oposição o interflúvio é toda a extensão de terreno

entre dois talvegues (tudo o que não é talvegue). Os interflúvios representam a maior parte do

relevo terrestre.

 

33 resposta D.

V=Q/A

V=15,70x10^-3/π(0,1²)/4

V=15,7x10^-3x4/0,0314

V=2m/s

 

34 resposta A.

50=3462,7xT^0,172/(120+22)^1,025

50=3462,7xT^0,172/160,73

3462,7T^0,172=8036,47

T^0,172=2,32

T=133,33 anos.

 

35 resposta D.

i=1239x50^0,15/(80+20)^0,74

i=2228,008/30,1995

i=73,78mm/h   

 

36 resposta A.

ΔH=10,65xLxQ/C^1,85xD^4,87

ΔH=338-290=48m

48=10,64x3200xQ^1,85/100^1,85x0,2^4,87

48=17196xQ^1,85

Q^1,85=2,8x10^-3

Q=0,04169m³/s

Q=41,69L/s

37 resposta A (minha resposta está certa, creio que a Unip errou na resposta, mas

marcando A deu certo).

ΔH=10,65xLxQ^1,85/C1,85xD^4,87

200=10,65x10000xQ1,85/90^1,85x0,2^4,87

200=65461,92Q^1,85

Q^1,85=3,05^10-3

Q=0,044m³/s

 

38 resposta E. (usando a resposta correta da questão anterior 0,044m³/s e não 4,4 como a

Unip diz, a questão 38 dá certo).

Com o cálculo da resposta anterior Q=0,044m³/s,

V=Q/A

V=0,044/π0,2²/4

V=0,044/0,1256/4

V=0,044x4/0,1256

V=1,4m/s

 

39 resposta E.

Q=AxV

V=Q/A

V=130x10^-3/πD²/4

V=1,857m/s

Logo: hf=fxL/DxV²/2xg

hf=0,032x0,5/0,3x1,857²/20

hf=9,2x10^-3

hf=9,2mca

 

40 resposta B.

i=3462,7xT^0,172/(40+22)^1,025

80=3462,7xT^0,172/68,74

3462,7T^0,172=5500

T=14,8 anos

 

 

1 resposta E.

V²/2g - representa a energia cinética por unidade de peso da partícula, também

chamada de cota cinética.

P/ˠ - representa a energia de pressão por unidade de peso da partícula, também

chamado de cota piezométrica.

z - representa a energia potencial por unidade de peso da partícula.

 

2 resposta D. (não sei o porquê da resposta)

A=2m²

20mm/h

após 2horas

V=80000cm³

 

 

19 resposta B.

Deflúvio: volume total de água que passa, em determinado período, pela secção transversal de

um curso d’água. Ex. deflúvio anual, Mensal, semanal, diário, etc. O deflúvio é expresso em m

de altura de água sobre a bacia correspondente.

 

20 resposta E.

Para o caso de pontes, 50 a 100 anos é um tempo necessário para se voltar a ter obras de

recomposição.

 

21 resposta C.

Tempo de concentração (Tc) é o tempo necessário par que toda a área da bacia contribua para

o escoamento superficial na secção de saída.

 

22 resposta D.

Como Dp = g DH e g = r g , vem:

ΔH=fxL(vir)V²/Dx2g.

A perda de carga total ao longo da tubulação é calculada pelos métodos usuais de cálculo da

perda de carga contínua, considerando o COMPRIMENTO VIRTUAL da tubulação (LVIR ). 

 

23 resposta E.

Linha piezométrica (LP) é o lugar geométrico que representa a soma das cargas de pressão e

potencial.

Sifão invertido tem forma similar a um U interligando duas câmaras.

 

24 resposta E.

Golpe de aríete é a variação brusca de pressão, acima ou abaixo do valor normal de

funcionamento, devido às mudanças bruscas da velocidade da água.

 

25 resposta B.

Se diminuir o diâmetro da seção circular, sua velocidade aumenta devido a pressão.

 

26 resposta B.

A altura manométrica e a vazão da água são itens imprescindíveis para o uso de uma bomba

de água de recalque.

 

27 resposta B.

O escoamento superficial e um importante processo associado à erosão hídrica e ocorre em

função da cobertura do solo, declividade do terreno e tipo de solo, intensidade e duração das

chuvas, basicamente.

 

28 resposta C.

A urbanização, devido a alguns fatores como desmatamento, altera o ciclo hidrológico. As

inundações podem ser causadas pela falta de infiltração da água no solo (aumento

escoamento superficial e baixa retenção de água nas bacias). Logo, se não há vegetação para

ajudar na absorção da água, ocorrerá aumento dos volumes de escoamento e diminuição do

tempo de concentração nas bacias urbanas.

 

29 resposta D.

A impermeabilização do solo é um dos principais problemas advindos do processo de

urbanização, este problema potencializa do volume do escoamento superficial durante os

eventos chuvosos.

 

30 resposta B.

ALTURA PRUVIOMÉTRICA: Volume de água precipitada por unidade de área.  

INTENSIDADE PLUVIOMÉTRICA: Altura pluviométrica precipitada num determinado tempo

dividido este intervalo.

PERÍODO DE RETORNO: Número médio de anos para que uma intensidade de pluviométrica

seja superada.

ÁREA DE CONTRIBUIÇÃO: Soma das áreas que interceptam chuva.

 

31 resposta C.

Entende-se por talvegue a linha que une os pontos mais baixos de um vale, o mesmo será dizer

que é o local onde corre o leito do rio. Por oposição o interflúvio é toda a extensão de terreno

entre dois talvegues (tudo o que não é talvegue). Os interflúvios representam a maior parte do

relevo terrestre.

 

32 resposta C. (exatamente igual a questão 31)

Entende-se por talvegue a linha que une os pontos mais baixos de um vale, o mesmo será dizer

que é o local onde corre o leito do rio. Por oposição o interflúvio é toda a extensão de terreno

entre dois talvegues (tudo o que não é talvegue). Os interflúvios representam a maior parte do

relevo terrestre.

 

33 resposta D.

V=Q/A

V=15,70x10^-3/π(0,1²)/4

V=15,7x10^-3x4/0,0314

V=2m/s

 

34 resposta A.

50=3462,7xT^0,172/(120+22)^1,025

50=3462,7xT^0,172/160,73

3462,7T^0,172=8036,47

T^0,172=2,32

T=133,33 anos.

 

35 resposta D.

i=1239x50^0,15/(80+20)^0,74

i=2228,008/30,1995

i=73,78mm/h   

 

36 resposta A.

ΔH=10,65xLxQ/C^1,85xD^4,87

ΔH=338-290=48m

48=10,64x3200xQ^1,85/100^1,85x0,2^4,87

48=17196xQ^1,85

Q^1,85=2,8x10^-3

Q=0,04169m³/s

Q=41,69L/s

37 resposta A (minha resposta está certa, creio que a Unip errou na resposta, mas

marcando A deu certo).

ΔH=10,65xLxQ^1,85/C1,85xD^4,87

200=10,65x10000xQ1,85/90^1,85x0,2^4,87

200=65461,92Q^1,85

Q^1,85=3,05^10-3

Q=0,044m³/s

 

38 resposta E. (usando a resposta correta da questão anterior 0,044m³/s e não 4,4 como a

Unip diz, a questão 38 dá certo).

Com o cálculo da resposta anterior Q=0,044m³/s,

V=Q/A

V=0,044/π0,2²/4

V=0,044/0,1256/4

V=0,044x4/0,1256

V=1,4m/s

 

39 resposta E.

Q=AxV

V=Q/A

V=130x10^-3/πD²/4

V=1,857m/s

Logo: hf=fxL/DxV²/2xg

hf=0,032x0,5/0,3x1,857²/20

hf=9,2x10^-3

hf=9,2mca

 

40 resposta B.

i=3462,7xT^0,172/(40+22)^1,025

80=3462,7xT^0,172/68,74

3462,7T^0,172=5500

T=14,8 anos

 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes