Avaliação Objetiva 1 - Sociedade e Contemporaneidade - ULBRA CANOAS - RESPOSTAS , ALGUEM?

 consenso entre inúmeros autores das Ciências Sociais Contemporâneas, que as relações humanas e sociais são relações de poder e de dominação, de um (uns) ator (es) sobre outro(s).

 

Na perspectiva teórica do sociólogo espanhol Manuel Castells, é correto afirmar que na Sociedade Contemporânea/Sociedade em Rede:

I- a dominação se dá de duas formas: pela força física/violência física (sobretudo do Estado) e pela tentativa de “controlar”, moldar o imaginário, a subjetividade das pessoas (violência simbólica).

II- mais do que nunca quem controla a comunicação, controla o poder, pois o controle da comunicação legitima simbolicamente o controle exercido pela força física (Estado- polícias/ exército).

III- com o advento das novas mídias interativas (internet) mudam radicalmente as formas de comunicação e de controle da comunicação, mudam as formas tradicionais de exercício do poder, colocadas em cheque pelo acesso universal a informação.

IV- a universalização da informação, baseada hoje em redes horizontais de comunicação interativa, democratiza as relações sociais pois a informação é fonte de poder, sobretudo hoje quando é geradora de valor (lucro).

Assinale a alternativa correta: 

 

Peso: 1.0

 

    Estão corretas as afirmativas I, II e III. 

 

    Estão corretas as afirmativas I e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, II e IV 

 

    Estão corretas as afirmativas I, III e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV. 

 


2

Categorias de análise e conceitos são instrumentais das ciências, sobretudo das ciências humanas e sociais, e funcionam como “óculos”, como lentes que ampliam/aproximam o nosso olhar sobre a realidade. Na perspectiva teórica de Manuel Castells a sociedade contemporânea organiza-se em rede, em Rede Dinâmica.

Dentre as alternativas abaixo assinale aquela que NÃO apresenta dimensões do conceito de Rede Dinâmica e, portanto, não explica o nosso tempo e o estágio atual do sistema capitalista no modo de desenvolvimento informacional.

Peso: 1.0

 

    A visibilidade dos fenômenos sociais, cujos fatos são registrados e compartilhados em tempo real por mídias cada vez mais sofisticadas e complexas, transformando relações primárias em relações secundárias. 

 

    A interconexão de informações através de compartilhamentos diversos em um tipo de comunicação todos com todos, o que amplia e complexifica as interações entre as pessoas e grupos. 

 

    O aumento da velocidade das relações sociais que em função das características das novas tecnologias (novas mediações sociais) aproximam distâncias e comunicam os fatos em tempo real. 

 

    A previsibilidade e estabilidade dos fenômenos sociais, potencializada pelo acesso universal a informação que hoje é socializada e disseminada em tempo real. 

 

    A demanda por autonomia dos indivíduos na relação com a sociedade, pois a cultura associada as caraterísticas das novas mídias, rompe com a dependência e empodera os agentes (cultura da autonomia). 

 


3

Ao romperem com os limites de tempo e de espaço as novas tecnologias criam outros espaços de sociabilidade, agora on-line, como por exemplo as redes sociais. Esses espaços guardam algumas características centrais que modificam e complexificam a qualidade das relações sociais que nele se estabelecem.

No que diz respeito às características desse novo espaço de interação mediado pela tecnologia podemos afirmar com base no livro-texto da disciplina que:

 

I-  Tratam-se de espaços públicos que invertem a lógica tradicional de relação entre o que é público e o que é privado, pois as redes sociais trazem o privado para o público e não o inverso, como ocorria com as mídias tradicionais (rádio, televisão, jornal).

II- Criam uma nova forma de cultura na convergência entre o social e o tecnológico, um espaço simbólico que reúne pessoas em torno de interesses comuns, comunidades virtuais independentes da distância física.

III- São instrumentos tecnológicos que, por suas características inerentes, geram necessariamente uma sociabilidade associada a alienação, desencantamento e individualismo na relação entre os seus usuários.

IV-  Expressam e fomentam uma nova subjetividade (contemporânea),em que os atores sociais criam performances on-line, auto-narrativas,  que por vezes acabam tornando-se produtos a serem consumidos por outros usuários da rede.

Peso: 1.0

 

    Estão corretas as afirmativas I, II e III. 

 

    Estão corretas as afirmativas I e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, II e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, III e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV. 

 


4

Na Sociedade da Informação, aumenta a importância do papel desempenhado pelo indivíduo na produção do social e das sociedades. Pois, “sem cair na armadilha do determinismo tecnológico, consideramos que a tecnologia é a sociedade, e a sociedade não pode ser entendida ou representada sem suas ferramentas tecnológicas” (CASTELLS, 2009). Esse “empoderamento” do (s) indivíduo (s) está relacionado a determinados aspectos que são apontados nas alternativas abaixo.

 

Assinale a alternativa INCORRETA e que portanto, não está de acordo com o sentido do texto acima (empoderamento do indivíduo em relação a sociedade):

 

 

Peso: 1.0

 

    Consumidores são hoje também produtores e disseminadores de informações, o que aumenta a responsabilidade individual na disseminação dessas informações com vistas a instauração de uma inteligência coletiva. 

 

    O alcance dos conteúdos postados e/ou replicados agora é global, e um post pode tornar-se viral e ser disseminado em grande escala (extensão) e em tempo muitíssimo veloz (real). 

 

    A dúvida sobre a veracidade das informações a serem disseminadas na rede exigem filtros para distinguir ¿verdades¿ e ¿calúnias¿. Semelhante ao que ocorre ao papel desempenhado pelas mídias tradicionais na distinção entre notícia e informação. 

 

    A quantidade e a velocidade das informações circulando na rede (pista global), é maior que a possibilidade destas serem consumidas. Fato agravado pela necessidade de se fazer presente on-line em tempo real. 

 

    O papel central que desempenham hoje as mídias de comunicação de massa do tipo um-todos (televisão, rádio, jornais), na formação de opinião dos atores sociais, moldando suas subjetividades. 

 


5

Nas palavras do sociólogo polonês Zigmund Bauman, “na sociedade líquido-moderna o homem ganha em liberdade mas perde em certezas” (Bauman, 2001). Com essa frase que é central para entendermos sua perspectiva teórica, o autor refere-se a determinados aspectos que distinguem nosso tempo (tempos líquidos). 

 

Com base no texto acima assinale a alternativa INCORRETA:

 

 

Peso: 1.0

 

    Na sociedade líquido-moderna, amplia-se o poder e a dominação dos homens (gênero masculino) sobre as mulheres (gênero feminino), pois afloram as disputas entre os gêneros e entre as classes sociais, impulsionadas pela visibilidade que distingue nosso tempo. 

 

    As tecnologias trazem maior autonomia aos sujeitos pelo acesso universalizado à informação e pela própria característica dessas novas mídias. Porém, ser autônomo é uma condição, uma exigência e não uma opção aos indivíduos na contemporaneidade. 

 

    Pela primeira vez na história, esse estágio do capitalismo não forma os trabalhadores de que necessita para manter a dinâmica da sociedade do consumo, que é incapaz de produzir indivíduos que sirvam a ela, e de servir-se dos indivíduos que ela (sociedade) produz. 

 

    A velocidade das mudanças e das inovações trazem muita incerteza quanto ao futuro e a formação a ser demandada, por exemplo, ao trabalhador, pois ¿em um piscar de olhos os nossos ativos se tornam passivos e nossas capacidades tornam-se incapacidades¿. 

 

    O cenário instável que caracteriza nosso tempo impõe aos indivíduos flexibilidade, capacidade de adaptação, autoconhecimento e formação continuada. Pois, ser um indivíduo¿ em tempos líquidos significa ser responsável por seus méritos e reparar os seus fracassos. 

 


6

No que diz respeito ao conceito de “identidade” segundo Stuart Hall: “A identidade articula sujeito e estrutura, e “estabiliza tanto os sujeitos quanto os mundos culturais que eles habitam, tornando ambos reciprocamente mais unificados e predizíveis” (HALL, 1999). Nesse sentido é correto afirmar que:

 

I- A identidade refere-se à forma como nos percebemos ou somos percebidos em sociedade. É formada, portanto, por reflexo em relação às pessoas e meios sociais nos quais vivemos e interagimos. Não há relação entre sujeito e sociedade sem construção de identidades.

II- As mudanças decorrentes do processo de globalização com a interconexão de todas as regiões e comunidades do planeta Terra, por sistemas de comunicação on-line modifica e tensiona os quadros de referência dos indivíduos frente a sociedade, daí a crise do nosso tempo.

III- As “velhas identidades”, que por tanto tempo estabilizaram o mundo social estão em declínio, em crise, fazendo surgir  novas identidades pois a globalização fragmenta a cultura antes estabelecida e rompe, por exemplo, com as noções de classe, gênero, sexualidade, etnia, raça e nacionalidade.

 

IV- O sujeito da sociedade pós-moderna tem identidade fixa, essência una, é estável e imutável o que lhe garante uma identidade que escapa a contradições e é definida a priori na relação entre sujeito e sociedade (estrutura).

 

Assinale a alternativa correta: 

 

Peso: 1.0

 

    Estão corretas as afirmativas I, II e III. 

 

    Estão corretas as afirmativas I e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, II e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, III e IV. 

 

    Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV. 

 


7

O advento das Novas Tecnologias de Informação e Comunicação (NTIC) distingue e transforma nosso tempo pois instaura uma nova velocidade nos fenômenos sociais, amplia o grau de compartilhamento e de interconexão e traz visibilidade aos fatos. Muda, portanto, radicalmente a forma de produção de identidades gerando crises. No que diz respeito, as identidades nacionais é correto afirmar que:

 

I- Identidades nacionais não são “coisas” com as quais nós nascemos, mas são formadas e transformadas no interior da representação. A nação não é apenas uma entidade política mas algo que produz sentidos – um sistema de representação cultural”.

II- Culturas nacionais tendem a se voltar para o passado, a  restaurar as identidades passadas” (HALL, 1999). Exemplo disso é o ressurgimento do nacionalismo na Europa Oriental e o crescimento de grupos fundamentalistas religiosos por toda parte.

III- Uma cultura nacional é um discurso, um modo de construir sentidos que influencia a concepção que temos de nós mesmos (HALL, 1990). A globalização econômica e cultural reforça essa unidade de valores nacionais e gera cada vez mais certezas e consensos em torno deles.

IV- A interconexão planetária gera ondas de transformação social e atinge e transforma a natureza das instituições contemporâneas. A tradição não é mais valorizada, ao contrário, constitui-se em um entrave, por isso a crise da própria noção de identidade nacional.

 

Assinale a alternativa correta: 

 

Peso: 1.0

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, II e III. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I e IV. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, II e IV. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, III e IV. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, II, III,IV. 

 


8

Vivemos na contemporaneidade um intenso processo de mudanças  que redefine o papel do indivíduo em todas as práticas sociais, inclusive pedagógicas, agora como o principal protagonista dessas práticas.

Nesse sentido, qual é o principal vetor (ponto de partida) para entendermos o novo papel da educação e as novas formas de aprender na contemporaneidade?

Assinale a alternativa CORRETA:

 

Peso: 1.0

 

    O papel central do professor e sua capacidade de transmitir conhecimentos e habilidades. 

 

    A escola e a universidade, casa por natureza do saber. 

 

    As novas tecnologias de informação e comunicação (NTIC) que permitem um conhecimento autônomo e um saber ilimitado e interativo. 

 

    A demanda por um saber especializado e linear que identifique causas e efeitos nos fenômenos educacionais. 

 

    O papel central dos governos e o investimento em educação, sobretudo educação de massa. 

 


9

A relação entre Educação e Novas tecnologias é um dos principais desafios a serem enfrentados frente à complexidade que caracteriza a Sociedade Contemporânea/Era Digital.

Nesse sentido, de acordo com o conteúdo disponibilizado no livro-texto da disciplina:

I- O principal desafio dos sistemas educativos é acompanhar as mutações associadas ao advento das novas tecnologias, de forma a dar conta de um tipo de comunicação todos-todos, aberta, interativa, viva e, portanto não mais centrada em conteúdos fixos e no papel do professor.

II- O ritmo de transformações cada vez mais velozes em todas as áreas do saber e do mundo do trabalho, faz com que a maioria das competências adquiridas por uma pessoa no começo de sua vida profissional tornem-se obsoletas no fim de sua carreira. Portanto é preciso aprender a aprender.

III- Para que as práticas pedagógicas deem conta das demandas e inúmeras possibilidades do novo ambiente comunicacional do nosso tempo, é necessário que incentivem a participação ativa e não mais passiva dos alunos, o compartilhamento e a colaboração entre eles.

IV- O uso das tecnologias cria novas possibilidades para o processo de ensino-aprendizagem em que as competências técnicas são centrais. A transmissão e o domínio do conteúdo continuam sendo uma das principais demandas da educação, sobretudo desta educação em massa

Assinale a alternativa correta: 

Peso: 1.0

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, II e III. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I e IV. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, II e IV. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, III e IV. 

 

    Estão corretas somente as afirmativas I, II, III e IV. 

 


10

As tecnologias digitais, hoje disponíveis, ao modificarem drasticamente a forma como nos comunicamos uns com os outros, mudam também a forma como aprendemos.

Dom Tapscott analisou tendências dessa nova geração que se constrói dentro desse novo ecossistema cognitivo digital, denominada por ele de Geração Digital. Há, portanto, uma relação entre os anseios dessa nova geração e as tecnologias que consomem, que impõe novos e grandiosos desafios ao sistema educacional, que necessita reiventar-se.

Assinale, dentre as alternativas abaixo, aquela que NÃO traduz/aponta características da Geração Digital.

Peso: 1.0

 

    Essa geração anseia por liberdade, liberdade de escolha, característica associada as mídias que consomem e que instauram a cultura da autonomia e não da dependência. 

 

    Frutos de um ambiente digital, os jovens da geração digital contam com a velocidade. Estão acostumados a respostas instantâneas, 24 horas por dia, sete dias por semana. 

 

    Cresceram com a mobilidade, mesmo que on-line, sem limites de tempo e de espaço, então para essa geração o aprendizado deve acontecer onde e quando quiserem. 

 

    Foram criados dentro de uma cultura de invenção, são ávidos por inovação que acontece, via de regra, em tempo real. 

 

    Tem restrição à colaboração de qualquer tipo em função de ser extremamente competitiva e individualista, o que se reflete também no sistema educacional, gerando crises severas de relacionamento. 
#avaliação
#respostas
#objetiva
Disciplina:Sociedade e Contemporaneidade1.519 materiais