A maior rede de estudos do Brasil

Aviso prévio

A concessão de aviso prévio pelo empregador, sem a redução da duração normal do trabalho, mesmo que pagando as horas como extras, resulta no direito do empregado pleitear a indenização do aviso ?


3 resposta(s)

User badge image

Carol Aureliano

Há mais de um mês

Relembrando as possibilidades de concessão de aviso prévio, redução de duas horas da jornada diária ou 7 dias corridos, o empregado terá direito SIM a pleitear a indenização caso opte pela primeira opção de aviso prévio, pois segundo a súmula 230 do TST é ilegal substituir o período que se reduz da jornada de trabalho, no aviso prévio, pelo pagamento de horas correspondentes. Isso ocorre devido a finalidade do aviso prévio que é comunicar, entre as partes, o desinteresse da continuidade do contrato de trabalho. Logo, aqui nem mesmo cabe o pagamento de horas extras, visto que o aviso prévio é direito potestativo e, neste caso, passível de indenização qnd não cumprido. Contudo, na opção em que o empregado tem o aviso prévio de 7 dias corridos, é possível a realização de horas extras nos outros dias, lembrando ainda q a baixa na CTPS deverá
Relembrando as possibilidades de concessão de aviso prévio, redução de duas horas da jornada diária ou 7 dias corridos, o empregado terá direito SIM a pleitear a indenização caso opte pela primeira opção de aviso prévio, pois segundo a súmula 230 do TST é ilegal substituir o período que se reduz da jornada de trabalho, no aviso prévio, pelo pagamento de horas correspondentes. Isso ocorre devido a finalidade do aviso prévio que é comunicar, entre as partes, o desinteresse da continuidade do contrato de trabalho. Logo, aqui nem mesmo cabe o pagamento de horas extras, visto que o aviso prévio é direito potestativo e, neste caso, passível de indenização qnd não cumprido. Contudo, na opção em que o empregado tem o aviso prévio de 7 dias corridos, é possível a realização de horas extras nos outros dias, lembrando ainda q a baixa na CTPS deverá
User badge image

Carol Aureliano

Há mais de um mês

*ser no termo final do aviso prévio! Espero ter ajudado
User badge image

Paduan Seta Advocacia

Há mais de um mês

Sim. Resulta nesse direito pelo fato de que, no momento do aviso prévio, há duas possibilidades ao empregador:

1. Reduzir a jornada de trabalho em 2 horas diárias durante o período do aviso prévio, ou então

2. Permitir que o empregado falte o trabalho durante 7 dias corridos ao final do aviso prévio.

São essas as possibilidades pois o aviso prévio existe justamente para que o empregado possua tempo suficiente para que consiga se rearranjar profissionalmente.

Caso seja dado o aviso prévio, mas o empregado continue a sua jornada de trabalho com duração normal, o empregador estará descumprindo a CLT.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes