A maior rede de estudos do Brasil

Lingua Portuguesa

Outra importante cidade banhada pela Represa de Furnas, Formiga tem uma paisagem que conta com montanhas, vales, cachoeiras e paredões rochosos. Na parte da represa que fica na cidade, é comum encontrar pessoas praticando pesca, natação e até mesmo esportes como o wind surf.

No parágrafo acima, há um trecho destacado. Como o uso da vírgula pode ser explicado?

(Disponível em https://g1.globo.com/mg/centro-oeste/noticia/confira-roteiro-de-ferias-para-o-mes-de-julho-no-centro-oeste-de-minas.ghtml. Acesso em 11jul 2018)

Português

UFAM


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Serve para indicar uma característica da cidade de Formigas, sendo usado como complemento para indicar que ela também é banhada pela Represa de Furnas.

Uma construção genitiva envolve dois substantivos, a cabeça (ou substantivo modificado ) e o dependente (ou substantivo modificador ). O substantivo dependente modificaa cabeça, expressando alguma propriedade dela. Por exemplo, na construção "jaqueta de João", "jaqueta" é a cabeça e "João" é o modificador, expressando uma propriedade da jaqueta (ela pertence a João).

Às vezes, a construção aparentemente discordante pode ser a correta, como no idioma será a morte de (por exemplo, "Ela será a minha morte", significando algo próximo a "Ela será minha ruína" - mesmo que última frase usa um pronome possessivo, o primeiro usa um genitivo preposicional).

Serve para indicar uma característica da cidade de Formigas, sendo usado como complemento para indicar que ela também é banhada pela Represa de Furnas.

Uma construção genitiva envolve dois substantivos, a cabeça (ou substantivo modificado ) e o dependente (ou substantivo modificador ). O substantivo dependente modificaa cabeça, expressando alguma propriedade dela. Por exemplo, na construção "jaqueta de João", "jaqueta" é a cabeça e "João" é o modificador, expressando uma propriedade da jaqueta (ela pertence a João).

Às vezes, a construção aparentemente discordante pode ser a correta, como no idioma será a morte de (por exemplo, "Ela será a minha morte", significando algo próximo a "Ela será minha ruína" - mesmo que última frase usa um pronome possessivo, o primeiro usa um genitivo preposicional).

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas