A maior rede de estudos do Brasil

mecânica dos fluidos

 Uma mangueira de jardim conectada a um bocal é usada para encher um balde de 40 litros. O diâmetro interno da mangueira é de 2cm e ela se reduz a 0,8 cm na saída do bocal. São necessários 55 s para encher o balde com agua. a) Qual são as vazões mássicas e volumétricas da agua através da mangueira? b) As velocidades medias da agua na saída do bocal e na mangueira? Obs: considere a massa especifica da agua igual a 998kg/m³.


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

No caso, temos um problema de mecânica dos fluídos no qual devemos empregar a equação de conservação de massa num volume de controle dotado de superfícies permeáveis. No caso, é a mangueira com seus bocais de entrada e de saída.


O volume de controle a se adotar é o seguinte:

Para esse problema, considera-se que o fluído escoa em regime permanente, não há perdas de cargas localizadas e ao longo da tubulação, o fluído é incompressível (densidade constante) e não há variação de altura entre as superfícies de controle.

Segundo a equação de conservação de massa aplicada ao volume de controle acima, temos que a variação da massa dentro do volume de controle é equivalente à diferença entre as vazões mássicas de entrada e de saída:

Logo, a vazão mássica que entra na mangueira é igual àquela que sai, por isso:

a) A vazão volumétrica do escoamento é:

A vazão mássica do escoamento é:

A vazão pode também ser definida como:

b) Logo, a velocidade do escoamento nos bocais de entrada e saída são, respectivamente:


Portanto, a vazão volumétrica de água que percorre a mangueira é 0,727 l/s, que corresponde à 0,726 kg/s de vazão mássica. Na entrada a água percorre a mangueira à 2,314 m/s, já na saída, ela se encontra à 14,463 m/s.


Fonte:FOX, R.W.; McDONALD, A.T. . Introdução à Mecânica dos Fluidos. LTC Editora Guanabara Dois S.A., Rio de Janeiro, 6ª Edição, 2006.

No caso, temos um problema de mecânica dos fluídos no qual devemos empregar a equação de conservação de massa num volume de controle dotado de superfícies permeáveis. No caso, é a mangueira com seus bocais de entrada e de saída.


O volume de controle a se adotar é o seguinte:

Para esse problema, considera-se que o fluído escoa em regime permanente, não há perdas de cargas localizadas e ao longo da tubulação, o fluído é incompressível (densidade constante) e não há variação de altura entre as superfícies de controle.

Segundo a equação de conservação de massa aplicada ao volume de controle acima, temos que a variação da massa dentro do volume de controle é equivalente à diferença entre as vazões mássicas de entrada e de saída:

Logo, a vazão mássica que entra na mangueira é igual àquela que sai, por isso:

a) A vazão volumétrica do escoamento é:

A vazão mássica do escoamento é:

A vazão pode também ser definida como:

b) Logo, a velocidade do escoamento nos bocais de entrada e saída são, respectivamente:


Portanto, a vazão volumétrica de água que percorre a mangueira é 0,727 l/s, que corresponde à 0,726 kg/s de vazão mássica. Na entrada a água percorre a mangueira à 2,314 m/s, já na saída, ela se encontra à 14,463 m/s.


Fonte:FOX, R.W.; McDONALD, A.T. . Introdução à Mecânica dos Fluidos. LTC Editora Guanabara Dois S.A., Rio de Janeiro, 6ª Edição, 2006.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

mecânica dos fluidos

Uma mangueira de jardim conectada a um bocal é usada para encher um balde de 40 litros. O diâmetro interno da mangueira é de 2cm e ela se reduz a 0,8 cm na saída do bocal. São necessários 55 s para encher o balde com agua. a) Qual são as vazões mássicas e volumétricas da agua através da mangueira? b) As velocidades medias da agua na saída do bocal e na mangueira? Obs: considere a massa especifica da agua igual a 998kg/m³.


No caso, temos um problema de mecânica dos fluídos no qual devemos empregar a equação de conservação de massa num volume de controle dotado de superfícies permeáveis. No caso, é a mangueira com seus bocais de entrada e de saída.


O volume de controle a se adotar é o seguinte:

Para esse problema, considera-se que o fluído escoa em regime permanente, não há perdas de cargas localizadas e ao longo da tubulação, o fluído é incompressível (densidade constante) e não há variação de altura entre as superfícies de controle.

Segundo a equação de conservação de massa aplicada ao volume de controle acima, temos que a variação da massa dentro do volume de controle é equivalente à diferença entre as vazões mássicas de entrada e de saída:

Logo, a vazão mássica que entra na mangueira é igual àquela que sai, por isso:

a) A vazão volumétrica do escoamento é:

A vazão mássica do escoamento é:

A vazão pode também ser definida como:

b) Logo, a velocidade do escoamento nos bocais de entrada e saída são, respectivamente:


Portanto, a vazão volumétrica de água que percorre a mangueira é 0,727 l/s, que corresponde à 0,726 kg/s de vazão mássica. Na entrada a água percorre a mangueira à 2,314 m/s, já na saída, ela se encontra à 14,463 m/s.


Fonte:FOX, R.W.; McDONALD, A.T. . Introdução à Mecânica dos Fluidos. LTC Editora Guanabara Dois S.A., Rio de Janeiro, 6ª Edição, 2006.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

No caso, temos um problema de mecânica dos fluídos no qual devemos empregar a equação de conservação de massa num volume de controle dotado de superfícies permeáveis. No caso, é a mangueira com seus bocais de entrada e de saída.


O volume de controle a se adotar é o seguinte:

Para esse problema, considera-se que o fluído escoa em regime permanente, não há perdas de cargas localizadas e ao longo da tubulação, o fluído é incompressível (densidade constante) e não há variação de altura entre as superfícies de controle.

Segundo a equação de conservação de massa aplicada ao volume de controle acima, temos que a variação da massa dentro do volume de controle é equivalente à diferença entre as vazões mássicas de entrada e de saída:

Logo, a vazão mássica que entra na mangueira é igual àquela que sai, por isso:

a) A vazão volumétrica do escoamento é:

A vazão mássica do escoamento é:

A vazão pode também ser definida como:

b) Logo, a velocidade do escoamento nos bocais de entrada e saída são, respectivamente:


Portanto, a vazão volumétrica de água que percorre a mangueira é 0,727 l/s, que corresponde à 0,726 kg/s de vazão mássica. Na entrada a água percorre a mangueira à 2,314 m/s, já na saída, ela se encontra à 14,463 m/s.


Fonte:FOX, R.W.; McDONALD, A.T. . Introdução à Mecânica dos Fluidos. LTC Editora Guanabara Dois S.A., Rio de Janeiro, 6ª Edição, 2006.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas