A maior rede de estudos do Brasil

com cacular a variabilidade genetica

Fundamentos de Bioquímica

Sigma Colegio - Em


2 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A variabilidade genética é calculada pela frequência alélica, que se refere a

frequência com que um alelo particular aparece em uma população. Por exemplo, se todos os alelos em uma população de plantas de ervilha fossem alelos roxos, W, a frequência do alelo W seria de 100%, ou 1.0. No entanto, se metade dos alelos fossem W e metade, w, cada alelo teria uma frequência alélica de 50% ou 0,5.

Em geral, podemos definir a frequência alélica como: Número de cópias do alelo A

na população / Número total de cópias do alelo A.

Às vezes, há mais de dois alelos em uma população. Nesse caso, você deve adicionar todos os alelos diferentes para chegar ao seu denominador.

A variabilidade genética é calculada pela frequência alélica, que se refere a

frequência com que um alelo particular aparece em uma população. Por exemplo, se todos os alelos em uma população de plantas de ervilha fossem alelos roxos, W, a frequência do alelo W seria de 100%, ou 1.0. No entanto, se metade dos alelos fossem W e metade, w, cada alelo teria uma frequência alélica de 50% ou 0,5.

Em geral, podemos definir a frequência alélica como: Número de cópias do alelo A

na população / Número total de cópias do alelo A.

Às vezes, há mais de dois alelos em uma população. Nesse caso, você deve adicionar todos os alelos diferentes para chegar ao seu denominador.

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

A variabilidade genética é calculada pela frequência alélica, que refere-se a

frequência com que um alelo particular aparece em uma população. Por exemplo, se todos os alelos em uma população de plantas de ervilha fossem alelos roxos, W, a frequência do alelo W seria de 100%, ou 1.0. No entanto, se metade dos alelos fossem W e metade, w, cada alelo teria uma frequência alélica de 50% ou 0,5.

Em geral, podemos definir a frequência alélica como: Número de cópias do alelo A

na população / Número total de cópias do alelo A.

Às vezes, há mais de dois alelos em uma população. Nesse caso, você deve adicionar todos os alelos diferentes para chegar ao seu denominador.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas