A maior rede de estudos do Brasil

como funciona a bomba sodio potassio?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Bioquímica.
A Bioquímica consiste na ciência interdisciplinar entre a Biologia e a Química focada no estudo e aplicação de reações químicas e transformações moleculares que acontecem nos organismos vivos. Com relação aos seus temas de estudo e análise, pode-se dividir a Bioquímica em três áreas:

  1. Química de Biomoléculas: área responsável pelas estruturas e funções das moléculas presentes nos organismos vivos;

2. Metabolismo: ramo incumbido do estudo e análise das reações químicas que acontecem nos seres vivos;

  1. Biologia Molecular do Gene: área responsável pelo estudo das estruturas e funções dos ácidos nucleicos e um conjunto de técnicas utilizadas para a manipulação dessas moléculas.
    A bomba de sódio e potássio é um dos transportes ativos mais importantes, pois possui várias funções, como:
    • A manutenção do equilíbrio osmótico celular;

    - Estabelecimento de um potencial elétrico de membrana, do qual depende a transmissão do impulso nervoso e por consequência grande parte das funções animais;

    - A manutenção de altas concentrações intracelulares de íons potássio, importantes na síntese proteica e respiração celular.


    O processo da bomba de sódio e potássio é mediado por uma proteína de membrana com atividade enzimática de quebra de ATP. Uma vez que a concentração de potássio é maior dentro da célula do que fora dela, a tendência é que mesmo saia da célula por difusão através da membrana. Para o sódio esse esquema também vale, só que no sentido inverso, já que a concentração do último é maior fora da célula do que dentro dela a tendência é que ele entre na célula por difusão. Dado que as quantidades de potássio e sódio são diferentes, proporcionalmente entra mais sódio do que sai potássio, logo o equilíbrio osmótico da célula seria perturbado devido a alteração da concentração desses íons. Por exemplo, a saída de potássio é prejudicial, pois é preciso grandes quantidades de potássio para respiração celular e síntese proteica.
Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Bioquímica.
A Bioquímica consiste na ciência interdisciplinar entre a Biologia e a Química focada no estudo e aplicação de reações químicas e transformações moleculares que acontecem nos organismos vivos. Com relação aos seus temas de estudo e análise, pode-se dividir a Bioquímica em três áreas:

  1. Química de Biomoléculas: área responsável pelas estruturas e funções das moléculas presentes nos organismos vivos;

2. Metabolismo: ramo incumbido do estudo e análise das reações químicas que acontecem nos seres vivos;

  1. Biologia Molecular do Gene: área responsável pelo estudo das estruturas e funções dos ácidos nucleicos e um conjunto de técnicas utilizadas para a manipulação dessas moléculas.
    A bomba de sódio e potássio é um dos transportes ativos mais importantes, pois possui várias funções, como:
    • A manutenção do equilíbrio osmótico celular;

    - Estabelecimento de um potencial elétrico de membrana, do qual depende a transmissão do impulso nervoso e por consequência grande parte das funções animais;

    - A manutenção de altas concentrações intracelulares de íons potássio, importantes na síntese proteica e respiração celular.


    O processo da bomba de sódio e potássio é mediado por uma proteína de membrana com atividade enzimática de quebra de ATP. Uma vez que a concentração de potássio é maior dentro da célula do que fora dela, a tendência é que mesmo saia da célula por difusão através da membrana. Para o sódio esse esquema também vale, só que no sentido inverso, já que a concentração do último é maior fora da célula do que dentro dela a tendência é que ele entre na célula por difusão. Dado que as quantidades de potássio e sódio são diferentes, proporcionalmente entra mais sódio do que sai potássio, logo o equilíbrio osmótico da célula seria perturbado devido a alteração da concentração desses íons. Por exemplo, a saída de potássio é prejudicial, pois é preciso grandes quantidades de potássio para respiração celular e síntese proteica.
User badge image

Jonathas

Há mais de um mês

O funcionamento da bomba de sódio e potássio é possível devido duas condições básicas:

(1) A presença de proteínas transmembranas ao longo de toda a membrana plasmática. Essas proteínas contém sítios específicos para ligação dos íons Na+ e K+;

(2) O gasto de ATP, já que a célula precisa manter a diferença de concentração entre os íons. Por isso, a bomba de sódio e potássio é um tipo de Transporte Ativo.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas