Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Por que o íon amônio é tóxico para o sistema nervoso central?


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa questão devemos aplicar nosso conhecimento em bioquímica I.
A amônia se trata de uma molécula presente em várias situações metabólicas em nosso corpo. A amônia apresenta diversos valores de Ph, mas se apresenta na maioria das vezes na forma ionizada nos fluídos fisiológicos. Mas é importante ressaltar que seja qualquer valor do seu Ph ela circula livremente pelo corpo através das membranas celulares. Quando inalamos grandes quantidades de amônia, a concentração desta molécula se mantém baixa devido a um mecanismo hepático. Entretanto algumas falhas podem acontecer nesse mecanismo e quando isso acontece surge a hiperamonemia, doença causada pela ingestão de toxinas. Essa doença afeta sistema nervoso central fazendo com que a pessoa tenha sintomas neuro-psiquiátricos.
Portanto concluímos que a ingestão de amônia pode provocar uma doença chamada hiperamonemia que provoca complicações no sistemas nervoso central.
Para responder essa questão devemos aplicar nosso conhecimento em bioquímica I.
A amônia se trata de uma molécula presente em várias situações metabólicas em nosso corpo. A amônia apresenta diversos valores de Ph, mas se apresenta na maioria das vezes na forma ionizada nos fluídos fisiológicos. Mas é importante ressaltar que seja qualquer valor do seu Ph ela circula livremente pelo corpo através das membranas celulares. Quando inalamos grandes quantidades de amônia, a concentração desta molécula se mantém baixa devido a um mecanismo hepático. Entretanto algumas falhas podem acontecer nesse mecanismo e quando isso acontece surge a hiperamonemia, doença causada pela ingestão de toxinas. Essa doença afeta sistema nervoso central fazendo com que a pessoa tenha sintomas neuro-psiquiátricos.
Portanto concluímos que a ingestão de amônia pode provocar uma doença chamada hiperamonemia que provoca complicações no sistemas nervoso central.
User badge image

Tainan Carla Guedes

Há mais de um mês

Entre essas células da glia e neurônios há o equilíbrio glutamato/glutamina. No astrócito o glutamato integra a molécula de amônia e dá origem à glutamina que passa para o neurônio originando glutamato ao liberar a amônia. Glutamato é um importante neurotransmissor excitatório na fenda sináptica.[3]

A amônia desloca o equilíbrio no sentido de produção de glutamina, aumentando a pressão oncótica nos astrócitos. Isso faz haver entrada maciça de água e tanto aumenta seu volume como também promove sua lise (rompimento), o que por sua vez aumenta a pressão intracraniana.

Além disso, a amônia inibe os receptores de glutamato dos astrócitos. Assim, há acúmulo dessa substância no espaço extracelular (estimulando os impulsos) ao mesmo tempo que há escassez no meio intracelular.

fonte: wikipédia e https://www.efdeportes.com/efd89/amonia.htm

Essa pergunta já foi respondida!