A maior rede de estudos do Brasil

Como a inteligência emocional ajuda a subir a autoestima?

Psicologia

Biológicas / Saúde


2 resposta(s)

User badge image

Lima Junior

Há mais de um mês

Partindo de uma perspectiva mais ambientalista, a nossa autoestima vai está diretamente relacionada ao ambiente em que estamos expostos, ou seja, nossa perspectiva de nós mesmos será mantida e medida por meio de como as pessoas ao nosso redor no vêem, ou a partir dos nossos sucessos ou insucessos em determinadas tarefas e situações. Ou seja, se você vive em um ambiente onde as cobranças são muito altas, se você não atender essas expectativas, sua autoestima será afetada de forma negativa, se você consegue atingir, ela será afetada de forma positiva. A inteligência emocional, vai nos preparar primeiramente para entender as nossas emoções e como os aspectos citados anteriormente irão nos afetar, a como analisar o que sentimos e consequentemente como agimos nessas situações. Então, a partir do entendimento do que se sente e o porque se sente daquela forma, vai ser mais fácil buscar outras formas de agir naquelas situações para se obter resultados positivos para a nossa autoestima. Porque muitas vezes os feedbacks negativos, estão relacionados a proporcionalidade ação x situação, onde muitas vezes, agimos de uma forma desproporcional, emocionalmente falando, do que a situação pede. Então, é uma forma de autoconhecimento, que contribui não só com a interação com as outras pessoas, mas também consigo mesmo, ajudando a se entender melhor, proporcionando a regulação emocional e baixando níveis de ansiedade, que muitas vezes, estão ligados com problemas de autoestima.

Partindo de uma perspectiva mais ambientalista, a nossa autoestima vai está diretamente relacionada ao ambiente em que estamos expostos, ou seja, nossa perspectiva de nós mesmos será mantida e medida por meio de como as pessoas ao nosso redor no vêem, ou a partir dos nossos sucessos ou insucessos em determinadas tarefas e situações. Ou seja, se você vive em um ambiente onde as cobranças são muito altas, se você não atender essas expectativas, sua autoestima será afetada de forma negativa, se você consegue atingir, ela será afetada de forma positiva. A inteligência emocional, vai nos preparar primeiramente para entender as nossas emoções e como os aspectos citados anteriormente irão nos afetar, a como analisar o que sentimos e consequentemente como agimos nessas situações. Então, a partir do entendimento do que se sente e o porque se sente daquela forma, vai ser mais fácil buscar outras formas de agir naquelas situações para se obter resultados positivos para a nossa autoestima. Porque muitas vezes os feedbacks negativos, estão relacionados a proporcionalidade ação x situação, onde muitas vezes, agimos de uma forma desproporcional, emocionalmente falando, do que a situação pede. Então, é uma forma de autoconhecimento, que contribui não só com a interação com as outras pessoas, mas também consigo mesmo, ajudando a se entender melhor, proporcionando a regulação emocional e baixando níveis de ansiedade, que muitas vezes, estão ligados com problemas de autoestima.

User badge image

Gabriele Ps

Há mais de um mês

uma vida saudável é desenvolver a inteligência emocional, que em resumo se trata da capacidade de lidar com as emoções da melhor forma possível, sem deixar que abale a ponto de desistir dos projetos de vida e ainda prejudicar a vida como um todo.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes