A maior rede de estudos do Brasil

Sociedade e Contemporaneidade

Em seu mais recente livro “La ruptura” o sociólogo espanhol Manuel Castells aponta para a atual crise da democracia representativa liberal. Que se caracteriza por alguns aspectos tipicamente contemporâneos como:

I- Uma grande ruptura entre governantes e governados, baseada na desconfiança das pessoas (eleitores) nas instituições nas quais não se veem mais representados.

II- Uma crise nos partidos políticos que tem levado a descrenças das pessoas na eficácia da democracia e aflorado um sentimento anti-partidário e anti-democrático.

III- O retorno da ideia do uso da violência como forma de solucionar conflitos, e não pela via democrática.

IV- Uma guinada conservadora no mundo todo quanto aos direitos (restrição das liberdades) em troca de maior segurança (certezas). Fato que ameaça o modelo democrático representativo atual.

 

Assinale a alternativa correta:



1 resposta(s)

User badge image

Marieli Santos

Há mais de um mês

O sociólogo espanhol Manuel Castells que recentemente lançou seu livro “Ruptura: a crise da democracia liberal”. (JR: Zahar Editora, 2018), aponta para um cenário mundial ainda vítima dos ecos da crise financeira global, assolado por mudanças climáticas, que enfrenta um terrorismo fanático e sofre com inúmeras violações de direitos humanos. Além dessas crises, vive outra, talvez irreversível: a da democracia liberal (das instituições modernas) na contemporaneidade, bem como o impacto que as tecnologias de informação e comunicação (TICs) têm sobre as instituições democráticas (o Congresso Nacional, os Partidos, à Presidência da República, a Administração Pública em geral). São características dessa crise:

I- Uma ruptura entre governantes e governados, o colapso, em várias nações, da relação entre governantes e governados;

II- A desconfiança nas instituições, crise de representatividade e crise nos partidos políticos.

III- O avanço da religião sobre a Ciência e o Estado;

IV- Uma guinada conservadora no mundo todo frente a crise no modelo de democracia representativa versus a ausência de alternativas

 

Assinale a alternativa correta:

Estão corretas as afirmativas I, II e III.

Estão corretas as afirmativas I e IV.

Estão corretas as afirmativas I, II e IV.

Estão corretas as afirmativas I, III e IV.

Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV.

Tenho assim..resposta correta nesta minha atividade é a ultima alernativa.Sublinhei..

O sociólogo espanhol Manuel Castells que recentemente lançou seu livro “Ruptura: a crise da democracia liberal”. (JR: Zahar Editora, 2018), aponta para um cenário mundial ainda vítima dos ecos da crise financeira global, assolado por mudanças climáticas, que enfrenta um terrorismo fanático e sofre com inúmeras violações de direitos humanos. Além dessas crises, vive outra, talvez irreversível: a da democracia liberal (das instituições modernas) na contemporaneidade, bem como o impacto que as tecnologias de informação e comunicação (TICs) têm sobre as instituições democráticas (o Congresso Nacional, os Partidos, à Presidência da República, a Administração Pública em geral). São características dessa crise:

I- Uma ruptura entre governantes e governados, o colapso, em várias nações, da relação entre governantes e governados;

II- A desconfiança nas instituições, crise de representatividade e crise nos partidos políticos.

III- O avanço da religião sobre a Ciência e o Estado;

IV- Uma guinada conservadora no mundo todo frente a crise no modelo de democracia representativa versus a ausência de alternativas

 

Assinale a alternativa correta:

Estão corretas as afirmativas I, II e III.

Estão corretas as afirmativas I e IV.

Estão corretas as afirmativas I, II e IV.

Estão corretas as afirmativas I, III e IV.

Estão corretas as afirmativas I, II, III e IV.

Tenho assim..resposta correta nesta minha atividade é a ultima alernativa.Sublinhei..

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes